Simões Filho: ACM Neto recebe Título de Cidadão Simõesfilhense nesta segunda-feira (06)


O ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao Governo do estado da Bahia, ACM Neto, vai participar na próxima segunda-feira (06), às 18h, da inauguração dos primeiros 10 leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), da cidade Simões Filho, na Região Metropolitana.

Neto vai participar de um Encontro com Lideranças, na cidade da Criança, no bairro do CIA 1, e também irá receber o Título de Cidadão Simõesfilhense. A indicação foi aprovada  na Câmara de vereadores da cidade após uma indicação do vereador Jackson Bomfim.

Na ocasião o vereador falou sobre a homenagem ao ex-prefeito de Salvador.  “ACM Neto é uma importante liderança política no cenário nacional, presidente nacional do Democratas atual União Brasil, se destacou na administração pública como melhor prefeito do Brasil por vários anos e se destaca como grande articulador político, além de liderar as pesquisas o que indica que será o próximo governador da Bahia. É uma honra a Câmara conceder esse Título de Cidadão Simõesfilhense”, disse Jackson Bomfim á época.

 ACM Neto, Paulo Azi e Kátia Oliveira vão participar da entrega da 1ª (UTI) de Simões Filho


O pré-candidato ao governo da Bahia, ACM Neto, o deputado federal Paulo Azi (DEM), e a deputada estadual Kátia Oliveira (MDB), estarão presentes nesta segunda-feira, 6, a partir das 18h, na cidade de Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Eles vão participar oficialmente da entrega da 1ª Unidade de Terapia Intensiva – UTI do município, que completou 60 anos de emancipação política. Os 10 leitos serão entregues pelo prefeito da cidade, Diógenes Tolentino Oliveira à população.

Os políticos ainda vão participar de uma reunião com lideranças do município, no bairro do Cia 1.

Veja programação

Auxílio Social Maria da Penha é aprovado na Câmara de Simões Filho


O Projeto de Lei (PL) de nº 046/2021, de autoria do Poder Executivo, que fala sobre a criação do “Auxílio Social Maria da Penha”, foi aprovado por todos os vereadores na 8ª Sessão Extraordinária, realizada nesta sexta-feira (3). O PL tem como objetivo garantir as condições mínimas de sobrevivência às mulheres ameaçadas ou vítimas de violência doméstica, familiar e de gênero, que estejam em situação de vulnerabilidade socioeconômica e dependam de um suporte maior e efetivo do Poder Público visando a reconstrução de suas trajetórias de vida. A competência da gestão do auxílio será da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SPM).

A mensagem do projeto explica que a violência contra as mulheres é uma realidade existente na sociedade brasileira, sendo um problema extremamente grave, tendo repercussões em relação a problemas de saúde, integridade física e na violação dos direitos humanos. O texto ainda diz que um dos papéis do município é amparar financeiramente as cidadãs mais carentes que estejam sujeitas a sofrerem situações de violência.

Além disso, o apoio “possibilita seu afastamento tempestivo do agressor, auxiliando na preservação da sua vida, na reconstrução de sua trajetória pessoal e profissional, bem como garantindo condições sociais mínimas relacionadas à dignidade humana e ao bem-estar, a exemplo do direito à moradia e alimentação, que serão satisfeitos através desse auxílio financeiro”, comenta o Executivo.

Com a aprovação, o auxílio financeiro fica fixado no valor mensal correspondente a 50% do salário mínimo vigente, concedido pelo prazo inicial de três meses, prorrogável por igual período. Os requisitos para o direito ao benefício são: ter sido vítima ou estar sendo ameaçada de violência doméstica, familiar ou de gênero; encontrar-se em situação de vulnerabilidade econômica, devidamente comprovada por meio de autodeclaração e investigação técnica-social ou inscrição no Cad-Único; estar sob acompanhamento e orientação permanente dos órgãos públicos competentes, nomeadamente o Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) ou Centro de Referência em Atendimento À Mulher (CRAM).

Fonte: Natalia Ramos

Câmara de Simões Filho

Prefeito Dinha, deputada Kátia, Sid Serra e vereadores participam do lançamento da pré-candidatura de ACM Neto


O prefeito da cidade de Simões Filho, Dinha Tolentino, marcou presença, nesta quinta-feira (2), do lançamento da pré-candidatura do ex-prefeito de Salvador ACM Neto ao Governo da Bahia. O alcaide esteve acompanhado da deputada estadual, Kátia Oliveira, vice-prefeito Sid Serra e comitiva.

Durante o encontro, o prefeito Dinha falou sobre igualdade, avanços e reafirmou o seu apoio à ACM Neto.

“Eu acredito em um estado de igualdade, no desenvolvimento e no avanço! Eu acredito que a Bahia pode mais! Por isso, hoje estive ao lado da nossa deputada estadual Kátia Oliveira, no lançamento da pré-candidatura do futuro governador da Bahia, ACM Neto, que revolucionou o Brasil com a sua forma de fazer acontecer a política e a administração pública, reafirmando o nosso apoio e falando: seguimos juntos!”, disse Dinha, prefeito.

O encontro aconteceu, no Centro de Convenções de Salvador e reuniu representantes de todos os municípios da Bahia, entre prefeitos, vereadores, deputados federais e estaduais e lideranças dos 417 municípios da Bahia, além de nomes como o do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta; o governador de Goiás, Ronaldo Caiado; e o presidente do PSL e futuro presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar.

Nascido em Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto, mais conhecido como ACM Neto, tem 42 anos. Ele foi prefeito de Salvador por oito anos, entre 2013 e 2020. Neto foi eleito deputado federal pela primeira vez em 2002 e, depois, renovou mais duas vezes o mandato, como o parlamentar mais votado da Bahia.

Neto resgata jingle clássico do avô para candidatura ao governo: “ACM, meu amor”


Um dos jingles mais marcantes da história da política baiana, o icônico “ACM, meu amor”, foi resgatado pelo ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM/UB) e ganhou uma nova versão durante o lançamento oficial da sua pré-candidatura ao governo da Bahia nesta quinta-feira, 2.

O ex-prefeito apostou na linhagem dos Magalhães, como ressaltado pelo futuro presidente do União Brasil Luciano Bivar, ao escolher o famoso jingle, composto por Gerônimo, para tocar, de forma repaginada, antes de seu discurso no palco.

“Quero prestar uma homenagem ao meu avô, que sempre foi movido por esse amor e continua me inspirando até hoje. Cresci vendo ACM lutar pela Bahia, pelos baianos. Às vezes ele comprava brigas demais, mas era para defender o nosso estado. Ele projetou talentos, realizou governos transformadores e é em ACM que encontro o exemplo de que a Bahia pode mais”, pontuou.

Confira:

ACM Neto se esquiva de debate nacional e nega vinculação a qualquer candidatura


Ao oficializar sua pré-candidatura ao governo, o ex-prefeito ACM Neto (DEM/UB) afirmou nesta quinta-feira, 2, que sua campanha não estará “carimbada” com nenhuma figura nacional.

Segundo o democrata, independentemente de quem será o seu candidato ou candidata a presidente da República, a campanha local não será construída em cima dessa aliança. “”Não vou depender de ninguém chegar de Brasília, colocar a mão no meu ombro e dizer que vou ser o governador”, disse o pré-candidato, que negou já ter definido quem apoiará no pleito presidencial. “Vindo agora para cá, recebi um whatsapp do presidente do MDB nacional, convidando para o lançamento da pré-candidatura de Simone Tebet”, exemplificou.

Neto voltou a repetir que, caso eleito, estará “preparado para governar com qualquer presidente que o Brasil escolha”.

Perguntado se descartava totalmente oferecer um palanque ao presidente Jair Bolsonaro (PL) em 2022, Neto repetiu que poderia ter feito diversas indicações ao governo, na condição de líder nacional do DEM, e não o fez. No entanto, voltou a desviar da eleição presidencial. “Neste momento, não trato de política nacional. As pessoas sabem quais são os meus posicionamentos e ideias. Sabem do que eu abri mão, que vamos colocar com clareza na hora certa”, completou.

Rodrigo Aguiar

A tarde

Na íntegra: Alfredão pede desculpas a Dinha e dispara contra Eduardo Alencar: “Não recebi salário, nem nomeação


No dia 02 de setembro de 2019, o ex-assessor Alfredo Cerni, popular, Alfredão que foi uma das peças principais nas eleições de 2016 e 2018 para a eleição da deputada Kátia Oliveira e do atual prefeito Diógenes Tolentino Oliveira, popular, Dinha, decidiu sair da base do atual gestor e durante sua ausência fez duras críticas ao seu ex-líder político, no entanto, após passados 10 meses, Alfredão repensou seus conceitos e voltou para o grupo político de Dinha.

Durante entrevista na tarde desta quarta-feira (01), no programa Panorama de Notícias, Alfredão se mostrou arrependido pelo erro cometido e chegou declarar que durante sua estadia no grupo do ex-prefeito não recebeu salário, nem foi nomeado.

“A gente vive uma realidade. A política tem os seus momentos, e eu sempre fui uma pessoa que sempre lutei para que a deputada Kátia Oliveira fosse candidata a deputada. Lutei, ajudei e ela se elegeu”, iniciou e explicou: “Eu tive problema com o prefeito Dinha, não com a deputada, então até 31 de janeiro, Kátia é minha deputada”, disse.

Depois de ser questionado se iria continuar apoiando Kátia, Alfredão explicou o porquê da saída do grupo político de Eduardo Alencar.

“Eu sou muito sincero e faço as minhas escolhas. Sou uma pessoa de decisão e tenho lado. Eu vou estar junto com o prefeito Dinha, e apoiando a deputada Kátia e vou estar na cidade e vestir a camisa. Vou cair pra dentro”, confirmou Alfredão e disparou contra Eduardo Alencar. “O grupo do ex-prefeito sabe que eu cheguei para fazer o trabalho, mas lá, eu não tive salário, não tive nomeação”, disparou.

“Hoje eu estou de volta ao grupo do prefeito Dinha, mas não é por dinheiro. Eu fiz duras críticas ao atual prefeito (Dinha), mas hoje eu tomei essa decisão. Hoje, o prefeito Dinha foi reeleito, e tenho observado na cidade que o trabalho realmente não para e não posso fazer uma política contra um prefeito que estar trabalhando. Eu tenho que bater palmas para Dinha”, elogiou e se solidarizou: “Prefeito, eu sei que teve coisas que eu até exagerei e da mesma forma que eu te critiquei quero perante o povo te pedir desculpas, por algo que fiz que não foi de seu agrado, mas o senhor é um homem evangélico e sabe que temos que perdoar 70×7”, disse Alfredão.

Para finalizar, Alfredão fez duras críticas ao ex-gestor, ao declarar que o problema de Eduardo não é perder. “Se ele tivesse dado atenção ao grupo que ele tinha, talvez hoje, ele não tivesse tão desvalorizado na cidade”.

“Teve pais e mães de família que ficou desempregado, a ver navios, que apostou nele, e após as eleições, ele sumiu e não deu satisfação ao povo, e por isso, muita gente do grupo dele está chateado com ele e se ele tivesse dado atenção ao povo, não teria perdido tanta gente como já perdeu e já tem aí fora uma charanga de gente se aquecendo para vir para o grupo de Dinha”, disparou e chamou atenção do povo da cidade. “Não fique vivendo de emoção porque as conversas que existe hoje nos bastidores que os prefeitos de outras cidades que deram a ele apoio político, ele abandonou os caras e por isso, ele está pensando em não ser candidato”, revelou e orientou: “Se até as eleições ele não arrumar a casa, vai desistir”.

Acompanhe em breve mais matéria de Alfredão.

Prefeito Dinha e deputada Kátia Oliveira participam da inauguração do novo Atakadão Atakarejo em Simões Filho


O Prefeito de Simões Filho, Dinha Tolentino, a convite do empresário Teobaldo Costa, participou na manhã desta terça-feira (30), da inauguração da loja da rede atacadista Atakadão Atakarejo. O novo empreendimento está situado na Av. Elmo Serejo de Farias, imediações da Quadra 7 – Cia 1.

Durante o encontro, o gestor público falou sobre o fortalecimento da rede produtiva, com a geração de emprego e renda, além de falar sobre desenvolvimento e continuação do trabalho.

“Participei nesta manhã, da inauguração do Atakadão Atakarejo em Simões Filho, uma das maiores rede atacadista da Bahia. A loja movimenta ainda mais a cidade, gerando cerca de 500 empregos diretos e mais mil indiretos, fortalecendo a cadeia produtiva. Mais uma conquista para a nossa Boa Gente e desenvolvimento para a nossa cidade. Vamos seguir nesse ritmo, construindo uma Simões Filho cada vez melhor!”, disse o prefeito Dinha.

Vale lembrar que a rede Atakarejo possui 23 lojas na Bahia e em Simões Filho, a unidade colocará a disposição da população cerca de 12 mil itens, que estão distribuídos entre itens da cesta básica (feijão, arroz, macarrão, fubá de milho, dentre outros), além de açougue, salgados, padaria e confeitaria.

Participaram do ato, o prefeito Dinha Tolentino; o vice-prefeito, Sid Serra; a deputada estadual, Kátia Oliveira; o empresário da rede Atakarejo, Teobaldo Costa; além de secretários e vereadores.

Alfredão volta ao grupo de Dinha e deixa grupo político de Eduardo Alencar


A base de sustentação política do ex-prefeito de Simões Filho e atualmente deputado estadual Eduardo Alencar (PSD) vem perdendo força e mais um importante membro da sua base politica pulou do avião em queda e voltou ao grupo do prefeito Diógenes Tolentino.

Peça principal na vitória de Dinha nas eleições de 2016 em Simões Filho, Alfredão apoiou em 2018 a candidatura de Kátia Oliveira (MDB) para deputada estadual, ele chegou a trabalhar como assessor  na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA).

Em 2019 Alfredão chegou a sair do grupo político do atual prefeito Dinha para apoiar o deputado estadual Eduardo Alencar nas eleições de 2020.

Na próxima quarta-feira (01/12), Alfredão será o entrevistado na Rádio Simões Filho FM 87.9, no Programa Panorama de Notícias a partir das 12h, pelo radialista Ataíde Barbosa.

Simões Filho: Vereadores batem boca na Câmara; “se não fossem Dinha e Kátia o SAC até hoje não seria uma realidade”


A sessão ordinária realizada na manhã desta terça-feira (23/11), na Câmara de Vereadores de Simões Filho, voltou a ter momentos acalorados, bafafá e muitas discussões entre os parlamentares. As trocas de farpas se deram início após o vereador Joel Cerqueira (PSD) questionar a autenticidade do governo do estado perante o SAC e Policlínica, fato esse que causou revolta em alguns vereadores da base do atual prefeito Dinha Tolentino que teve segundo Wilton Ramos, participação direta na vinda dos órgãos.

“Quando se tem vontade e quando se tem o interesse, não existe factoide, existe boa vontade, quando sonhávamos em um dia ter o SAC, e graças ao governador, nós temos hoje em Simões Filho”, rechaçou Joel ao relembrar da também vinda da policlínica. “Graças ao governador, nós temos em Simões Filho. Isso um dia foi um sonho que se tornou realidade”, disparou Cerqueira que é da base do governo estadual.

Contrapondo a fala de Joel, o líder do governo municipal, vereador Everton Paim repeliu seu colega ao relatar que “hoje nós estamos sendo escutados, porque temos uma voz na Bahia que é Kátia Oliveira.

“Se não tivesse aquela mulher ali, nada disso teria acontecido”, disparou Paim ao relembrar de “políticos que passaram pela cidade, mas nada fizeram por Simões Filho, mas hoje sim tem representante na Assembleia Legislativa, então governador respeite essa mulher”, ordenou Everton.

Para reforçar a defesa do seu colega de base, o presidente da Casa, vereador Eri Costa, pontuou e relembrou a população o fato narrado por Joel e classificou a fala dele (Joel) como discurso para “induzir a população”.

“O nobre colega faltou explicar, que os atendimentos da policlínica são pagos 60% pelo município. Quem paga os custos é o município de Simões Filho. Houve reforma com percepção do governo com relação ao SAC, infelizmente Simões Filho foi a última cidade a ter SAC, isso é um descaso. Isso porque o prefeito peitou o governador e foi notícia na Bahia toda”, relembrou Eri.

Para finalizar o empresário e vereador Wilton Ramos, disse que Simões Filho hoje é outra cidade.

“Simões Filho é uma nova Simões Filho, a partir do prefeito Dinha, se não fossem Dinha e Kátia o SAC até hoje não seria uma realidade, assim como a policlínica nunca seria uma realidade nossa, e nós sabemos de fato como o governo do estado tem tratado nosso município”, agradeceu.