Kátia Oliveira destaca demonstração de força no lançamento da pré-candidatura de Del e exalta liderança do prefeito Dinha


A deputada estadual Kátia Oliveira (União Brasil) participou na noite desta sexta-feira (17) do lançamento da pré-candidatura a prefeito de Simões Filho de Del (União Brasil), escolhido pelo grupo do prefeito Dinha Tolentino para a disputa eleitoral deste ano. O ato político contou com a presença de diversas autoridades, entre elas o vice-presidente nacional do União Brasil, ACM Neto, o presidente estadual do partido, deputado federal Paulo Azi, e os prefeitos de Salvador, Bruno Reis, e de Camaçari, Elinaldo Araújo.

Também participaram vereadores e pré-candidatos do grupo de Dinha, além de lideranças e representantes dos partidos que já declararam apoio a Del para prefeito de Simões Filho. Uma multidão lotou o espaço onde ocorreu o evento de lançamento da pré-candidatura de Del, que é vereador e presidente da Câmara Municipal.

“Foi uma grande demonstração de força do nosso grupo político, que confirmou a pré-candidatura de Del a prefeito. Del conseguiu garantir a unidade do nosso grupo e ainda vem conquistando novas adesões, com a articulação e liderança do prefeito Dinha”, ressaltou a deputada.

A deputada ainda exaltou a gestão do prefeito Dinha, que foi eleito em 2016 e reeleito em 2020. “Dinha tem um legado imenso na cidade, e este trabalho é reconhecido pela elevada aprovação dele. O povo reconhece quem trabalha. E, sob a liderança de Dinha, vamos construir uma grande vitória de Del em outubro”, salientou.

A parlamentar pontuou que Del reúne todas as condições para ser prefeito de Simões Filho. “Del é a certeza de que Simões Filho não vai retroceder e de que vai continuar no caminho certo, do desenvolvimento e, acima de tudo, da melhoria da qualidade de vida das pessoas”, disse.

Foto: Divulgação

Faça Bonito! Prefeitura realiza ação de mobilização e Combate à Violência e à Exploração Sexual Infantil


Como parte das atividades de mobilização, em referência ao Dia Nacional do Combate à Violência e à Exploração Sexual Infantil, a Prefeitura de Simões Filho, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e da Cidadania (Sedesc), realizou nesta quinta-feira (16), mais uma ação de mobilização e conscientização popular.

As atividades aconteceram no Mercado Municipal, escolas, pátio da Prefeitura e na Praça Ernesto Simões, próximo à rodoviária. Durante o encontro, as equipes do Social distribuíram materiais informativos e dialogaram com a população sobre o tema.

“A campanha ‘Faça Bonito’ cumpre um importante papel, o de alertar a população sobre um problema real: as diversas formas de violência contra a criança e o adolescente, além de convocar a participação popular para que abrace essa causa.”, disse a Andrea Pereira, secretária.

A secretária do Social ainda falou sobre as ações que vêm sendo desenvolvidas durante todo o ano e alertou sobre a necessidade da observação do comportamento das crianças e adolescentes. “Seguimos focados nas atividades que visam à promoção do bem-estar e da garantia de direitos das nossas crianças e adolescentes. Como sempre falamos, a participação da população é fundamental. Abrace essa causa e não esqueça: Quebre o silêncio! Denuncie disque 100.”, concluiu Pereira.

Faça Bonito

Intitulado de “Faça Bonito”, a campanha coloca em pauta a rede de proteção ao público infanto-juvenil e visa conscientizar a população sobre a importância de garantir direitos, combater e fortalecer a rede a favor da vida.

As ações contam com a participação das ferramentas da Sedesc: Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado em Assistência Social (Creas), Proteção Social Especial e Básica, Centro de Convivência de Idosos, Programa Bolsa Família, Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI) e Coordenação da Igualdade Racial.

A campanha:

No dia 18 de maio, Dia Nacional do Combate à Violência e à Exploração Sexual Infantil, marca a morte de Araceli Cabrera Sanches, que foi morta em 1973, aos 8 anos de idade.

SAC recebe doações para população gaúcha a partir desta quinta-feira (16)


Projeto SAC Solidário – SOS Rio Grande do Sul realiza arrecadações nos 84 postos fixos da Rede, distribuídos em 70 municípios baianos

Solidariedade é um tema que comove o baiano de maneira geral. E o SAC, que é patrimônio desse povo, não poderia ficar de fora e aderiu à onda de compaixão e bondade com a população gaúcha. O projeto SAC Solidário – SOS Rio Grande do Sul coloca os 84 postos fixos da Rede SAC, distribuídos em 70 municípios da Bahia, como pontos de coleta de doações. As arrecadações começam a partir desta quinta-feira (16) e depois vão chegar ao sul do país através dos Correios.

Qualquer pessoa pode se dirigir a um posto SAC na capital, Região Metropolitana de Salvador (RMS) ou no interior e fazer doações. Os donativos devem ser água mineral; alimentos da cesta básica; fraldas (geriátrica e infantil); itens de limpeza (sabão em barra, sacos de lixo, panos, luvas, escovas de limpeza e esponjas); itens de higiene pessoal; e ração para pets.

Para a diretora Operacional do SAC, Nilza Rios, a participação da Rede SAC nessa corrente do bem, em favor da população gaúcha, amplia a capacidade de arrecadação, considerando a capilaridade do SAC em todo o Estado. “É importante frisar que estamos falando de vidas que necessitam da nossa compaixão, apoio, acolhimento e ajuda. Essa ação fortalece o espírito solidário do povo baiano, trazendo a conscientização acerca da importância de nos unirmos enquanto cidadãos de bem, doando o melhor de nós nesta difícil missão”, destaca.

Para outras informações, a Secretaria da Administração (Saeb) disponibiliza o aplicativo e Portal de Serviços do Estado (www.ba.gov.br), o site oficial (www.saeb.ba.gov.br) e o site institucional do SAC (www.sac.ba.gov.br), além do call center: (71) 4020-5353 (ligação de celular) ou 0800 071 5353 (ligação de fixo).

Foto: Ascom Saeb

Simões Filho: Cristo Rei recebe ‘Feira de Saúde’ nesta quarta-feira (15)


A Prefeitura de Simões Filho realizou nesta quarta-feira (15), no Cristo Rei, mais uma edição da ‘Feira de Saúde’. Nesta edição, a ação acontece em parceria com a VIABAHIA e VitalMed, e diversos serviços de promoção à saúde e a qualidade de vida serão disponibilizados.

A Feira chegou para somar ao trabalho que já vem sendo realizado pelo Poder Público e colocou à disposição da população diversos atendimentos e serviços, como consultas médicas, aferição de pressão arterial e glicemia, além de testes rápidos.

“Essa é mais uma parceria que chega para somar no bem-estar e na qualidade de vida da população, além de reafirmar o compromisso do nosso prefeito Diogenes, com os simõesfilhenses. É assim, com ações que interferem positivamente na vida da nossa gente, que seguimos avançando, firmando parcerias e fortalecendo as ações de promoção da saúde coletiva.”, pontuou Iridan Brasileiro, secretária de saúde.

Atritos entre ministros na força-tarefa de socorro ao RS causa desconforto ao presidente Lula


presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) precisou intervir para corrigir a rota da força-tarefa do governo federal que atua para socorrer o Rio Grande do Sul, diante da falta de interlocução com a Casa Civil, comandada pelo ministro Rui Costa (PT), responsável por avaliar as políticas públicas e dar aval às iniciativas das pastas.

A desarticulação ficou evidente com a publicidade de ações isoladas, sem uma prévia coordenação entre os ministérios, causando mal-estar entre os integrantes do primeiro escalão.

Um exemplo disso foi o embate entre o ministro da Previdência, Carlos Lupi, e a Casa Civil, comandada por Rui Costa (PT), quando um plano para pagamento de salário extra aos afetados pelas chuvas foi anunciado sem consulta prévia, impactando a meta fiscal do governo em R$ 5 bilhões.

Diante das críticas e desencontros, o presidente Lula ordenou uma reavaliação das estratégias e cobrou eficiência na comunicação das iniciativas ministeriais. Em uma tentativa de reorganização, o governo decidiu que o benefício aos afetados pelas chuvas será na forma de crédito opcional, a ser pago em até 36 meses sem juros.

Além disso, a antecipação do pagamento dos benefícios pelo INSS e outras medidas emergenciais foram anunciadas. Lula ainda enfatizou que a nomeação de uma “autoridade federal” para o Rio Grande do Sul está nos planos do governo para lidar com a crise.

A situação também impacta na preocupação do presidente com sua imagem política, especialmente diante das pesquisas de opinião que indicam um descontentamento crescente com sua gestão

Fonte: Bnews

Cadastrado por Marco Dias

 

Lei Paulo Gustavo: Prefeitura convoca proponentes para assinatura dos contratos


A Prefeitura de Simões Filho convida os proponentes selecionados nos editais da Lei Paulo Gustavo para a assinatura dos contratos e apresentação da identidade visual dos projetos. O evento acontece nesta segunda-feira (13), às 16h, na Câmara de Vereadores – Centro.

O ato de assinatura oficializa o contrato e garante o financiamento das propostas culturais aprovadas. O secretário de Cultura, Magno Reis, ressaltou a importância da Lei Paulo Gustavo como uma oportunidade para promover a diversidade, criatividade e apoio entre os artistas locais.

A assinatura dos contratos é fundamental para o início da execução dos projetos culturais contemplados pela Lei Paulo Gustavo. A Prefeitura de Simões Filho ressalta a importância da participação de todos os proponentes selecionados.

A Lei visa promover a participação de mulheres, negros, indígenas, povos tradicionais, pessoas do segmento LGBTQIAPN+, pessoas com deficiência, entre outras comunidades. Ao todo, 78 projetos foram aprovados, nos segmentos: audiovisual e ampla cultura.

A Lei Paulo Gustavo se consolida como uma iniciativa fundamental para o fomento e a valorização da cultura brasileira, apoiando os artistas de diversos segmentos culturais.

Simões Filho: Prefeitura e Câmara realizam campanha em apoio às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul


A Prefeitura de Simões Filho, em parceria com a Câmara de Vereadores e Entidades Sociais, inicia campanha de solidariedade em apoio às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. A iniciativa conjunta visa arrecadar doações essenciais para ajudar aqueles que foram afetados pela recente calamidade na região sul do país.

As atividades são coordenadas pela Secretaria de Desenvolvimento Social e da Cidadania (Sedesc) e a partir de quarta-feira, dia 15 de maio, uma carreta estará disponível na Praça da Bíblia, no Centro de Simões Filho, para receber as contribuições de alimentos não perecíveis, água potável, roupas e agasalhos.

 

“Convidamos calorosamente toda a comunidade a participar dessa nobre ação, unindo esforços para amparar aqueles que enfrentam dificuldades devido às enchentes. Esse é mais um gesto de amor ao próximo e de solidariedade. Participe como você puder!“, pontuo Andrea Pereira, secretária do Social.

 

Segundo dados recentes, mais de 10.000 pessoas foram afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul, tornando ainda mais urgente a necessidade de assistência e apoio.

VIOLÊNCIA PRATICADA PELO ESTADO


Hoje irei dissertar sobre um assunto que ultimamente vem sendo palco de várias discussões na sociedade organizada “Violência Praticada Pelo Estado”.
Primeiramente temos que entender que o “poder de polícia” é uma prerrogativa estatal para impor restrições em prol do bem-estar coletivo e não uma ferramenta para humilhar, maltratar e matar indiscriminadamente as pessoas.

Alguns dias atrás, tive uma conversa acalorada com uma mulher negra e ativista, que de forma enfática acusava os Policiais Militares da Bahia de racistas e assassinos, pois na sua visão matavam os jovens negros e periféricos em Simões Filho, sem nenhum remorso ou arrependimento, o que nos levou a um debate mais profundo sobre as reais causas do que a sociedade entende como “violência policial”.

Vários “especialistas” da área de Segurança Pública, publicam seus vastos estudos indicando o crescimento da violência e da impunidade policial, que em suas visões, matam cotidianamente e quase sempre, os mesmos alvos: pessoas negras, em sua maioria jovens.

Só para se ter uma ideia, no Brasil em 2022 foram registradas mais de 6000 intervenções policial com resultado morte, sendo que 83% das vítimas eram pessoas negras, mesmo tendo apenas 56% de negros na população brasileira.

No governo de Rui Costa em 2022 tivemos 1.468 mortes por intervenções policiais e já no governo de Jerônimo em 2023 tivemos 1.689, um aumento de 221 vítimas, o que levou a Bahia a ultrapassar o Estado do Rio de Janeiro em número de pessoas mortas por intervenções policiais, sendo nosso Estado responsável por 22,77% da letalidade no país.

Voltando ao debate acalorado, procurei mostrar para aquela mulher que ela estava falando de uma instituição centenária, constituída na sua maioria por homens e mulheres de pele negra, onde moram também na sua maioria em periferias.

Mostrei que os valorosos oficiais e praças da PM trabalham sob pressão 24 horas por dia, pois saem das suas residências deixando para trás pais, esposas e filhos, aflitos por saberem que eles terão que enfrentar um crime cada vez mais organizado e que possivelmente darão as suas vidas por uma sociedade que na maioria das vezes os discriminam.

Policiais que são obrigados a trabalhar um dia após o outro, mesmo tendo participado a poucas horas de uma intervenção policial com resultado morte, sem que passem por um acompanhamento psicológico para ao menos perguntar como se sentiam antes da intervenção, no momento da intervenção e depois da intervenção, causando o que chamo de “normalidade mórbida”, onde a mente passa a acreditar que a morte de um ser humano é normal.

Falei que a justiça julga com rigor os crimes praticados por policiais, principalmente quando há clamor público, desviando os olhos da população para os verdadeiros culpados pela ação estatal, sendo que até mesmo o Conselho Nacional do Ministério Público não se preocupa nem ao menos em adotar uma resolução para disciplinar as investigações sobre conduta policial, para assim garantir que os promotores liderem as investigações e não fiquem apenas se atendo aos inquéritos cheios de vícios que recebem das delegacias.

 

Infelizmente, a maioria dos “especialistas” falam em violência policial, colocando a população contra os heróis que os defendem na intenção de esconder os erros e omissões do Estado, que é o verdadeiro culpado por várias operações desastrosas, se apegando a uma frase muito ouvida pela sociedade ultimamente “vou cortar na própria carne”! Porque não dizem “vou assumir o erro”?
Pois o erro já começa na formação dos policiais, e digo isso porque já ajudei na formação de centenas de novos policiais.

 

São centros de formações com salas de aulas superlotadas e sem temperatura adequada, instrutores mal remunerados e alguns que pregam uma polícia do século XIX e que não conseguem acompanhar a sociedade moderna, são equipamentos velhos e quebrados, doutrinas e regulamentos ultrapassados e principalmente recebem os novos alunos de forma bruta sem ao menos procurarem saber através da formação de rodas de bate-papo, acompanhadas por psicólogos, quais os problemas que os alunos estão trazendo do mundo civil para dentro do centro de formação, quais as suas expectativas e suas habilidades.

Para mudar certos comportamentos, os cursos de formação deveriam contar com instrutores civis na maioria das matérias, deixando para a PM as aulas de policiamento ostensivo e de inteligência, pois assim, teríamos uma polícia mais humanizada e entrosada com a sociedade.

Assim como um câncer dificilmente é curado em um estado avançado, a violência praticada pelo Estado (violência policial) deve ser tratada na sua origem, na raiz de todo o mal, dando uma maior qualidade na formação dos novos policiais, pois assim, poderíamos mostrar para a sociedade que o policial não é apenas uma “máquina de controle social” usada pelo estado, mas uma das ferramentas que junta com as demais (Saúde, Educação, Cultura, Mobilidade, Esporte…) tornará a vida de cada cidadão muito mais feliz!

 

Autor: Sgt Santos

 

Prefeitura entrega nova Praça em Santo Antônio do Rio das Pedras


A cidade de Simões Filho segue avançando e a Prefeitura realizou a entrega de uma nova Praça em Santo Antônio Rio das Pedras. O equipamento passou por requalificação total e as atividades foram coordenadas pela Secretaria de Infraestrutura (Seinfra).

“Estávamos ansiosos por este dia. Agradeço a Prefeitura por todo cuidado e por entregar a nossa nova Praça. Ficou tudo muito lindo e o meu coração é só gratidão”, disse a moradora da localidade, dona Maria Antônia.

Totalmente requalificada, a nova Praça do Jairo Jesus de Oliveira recebeu instalação de iluminação em led, quiosque, piso tátil e intertravado, academia ao ar livre, parque infantil, novos bancos, canteiros, calçadão, pista de Cooper, paisagismo e sinalização.

Em paralelo, o poder público municipal, segue realizando obras que visam oferecer maior infraestrutura para os munícipes como a Construção da Praça dos Salmos. Além disso, já transformou diversas localidades de Simões Filho, a exemplo de Mapele, São Miguel Luís Eduardo Magalhães (Barreiro), Convel, São Conrado, Km 25, Quadra 6 – Cia 1, dentre outras.

 

Morreu no início da madrugada deste domingo (12), o levita e compositor Fábio Temeson, autor da letra do Hino de Simões Filho,


Morreu no início da madrugada deste domingo (12), o levita e compositor Fábio Temeson, autor da letra do Hino de Simões Filho, cidade localizada na Região Metropolitana de Salvador (RMS) e emancipada no dia 07 de novembro de 1961.

Temeson estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal e aguardava transferência por meio da Regulação do Estado, mas, infelizmente, veio à óbito.

Nas redes sociais, diversas pessoas lamentaram a perda do compositor. O vereador Orlando de Amadeu (PSDB) também fez uso das redes sociais e lamentou a triste notícia. Um pouco antes, o líder comunitário Yuri do Condomínio compartilhou a notícia em grupos do Whatssap da cidade.

“Infelizmente, hoje perdemos mais um amigo/irmão, nosso Fábio Temeson foi morar no céu. Simões Filho está de Luto! Meus sinceros sentimentos a todos familiares e amigos”, consternou o parlamentar Orlando de Amadeu, nas suas redes sociais.

velório será na Câmara Municipal de Simões Filho, a partir das 8h, deste domingo (12). Até o fechamento desta matéria, não obtivemos informações sobre o horário e local do sepultamento.

A Redação “Rede Imprensa” expressa pesar pela morte do amigo Fábio Temeson, desejando que Deus conforte o coração de todos os familiares e amigos desta personalidade destaque pela sua eterna contribuição cultural. O seu nome, jamais será esquecido por infinitas gerações, tanto pelos que continuam à caminhada, quanto aos que ainda virão à esse mundo, e terão conhecimento do nome dessa figura que em vida, em momento de inspiração, compôs a linda canção que exalta e retrata as riquezas desta cidade acolhedora: a Boa Terra, de uma Boa Gente!

FONTE: redeimprensa