Secretário de Habitação, João Contador anuncia novo empreendimento em Simões Filho; “É uma coisa de gente grande”.


O programa habitacional Minha Casa, Minha Vida é composto de 03 faixas e atende desde as famílias de baixa renda, com rendimento de R$ 1.800,00 até acima de R$ 6.000,00 que já é a última faixa. De acordo com o secretário de Habitação de Simões Filho, João Contador, o próximo conjunto habitacional a ser instalado no município contemplará a faixa ½ e a faixa 02, que estão entre o mínimo e o máximo.

Em entrevista ao repórter Romário dos Santos, João explicou que a intenção de instalar esse novo empreendimento na cidade é justamente segurar uma camada mais alta da população que tem buscado moradia em cidades vizinhas.

“Hoje você sai da cidade, você vai aqui em Lauro de Freitas ou em Camaçari e você encontra a população toda de Simões Filho que ganha um pouco melhor morando nas cidades vizinhas, alegando que aqui não tem moradia digna. Foi daí que veio o grande desafio, você fomentar empreendimentos para segurar essa camada da sociedade dentro do município”.

Conforme colocado pelo chefe da pasta, o imóvel pretende atender funcionários públicos e empresários que possuem uma condição financeira melhor que os assalariados, suficiente para compensar os gastos mensais com a manutenção do condomínio.

“O projeto inicial é de 800 unidades e dentro da nossa visão a gente pensa em fazer dois conjuntos de 400, onde a intenção é fazer um convênio com a prefeitura para uma parte atender funcionários públicos e a outra parte é para o mercado livre. Porque as pessoas que participarem deste projeto terão que está empregadas, ter FGTS, não é aquela história de chegar lá, se escrever e esperar que o governo federal disponibilize o imóvel através de sorteio”.

Segundo João “esse empreendimento está vindo aí com uma estrutura de clube, portaria e todo fiscalizado. Então, não é um empreendimento para você pagar R$ 50 ou R$ 100,00 não. É um empreendimento que a pessoa precisa ter condições de pagar em torno de R$ 400 ou R$ 500 no mês. É como se você tivesse hoje pagando um aluguel aqui na cidade, agora só que você vai investir em uma coisa que é sua”, disse ele.

O secretário explicou que é necessário deixar claro que pessoas de baixa renda não poderão se inscrever no projeto. “É uma coisa que Simões Filho ainda não tem. É uma coisa de gente grande. Estou fazendo esse esclarecimento que é para as pessoas entenderem que não é para desempregados nem para o Bolsa Família, é para quem tem uma condição melhor, que trabalha, que tem carteira assinada”.

João ainda revelou que, nos próximos dias 29 e 30 de setembro será colocado um stand nas proximidades da Av. Orlando Moscoso onde uma equipe da empresa responsável pelo empreendimento começará a realizar um cadastro das pessoas interessadas, com informações que serão encaminhadas para a Caixa Econômica e estará sujeito à aprovação.

A principio, o novo conjunto habitacional será construído ao lado da sede da Rondesp, em frente à rotatória que dá acesso a entrada da quadra 2 do Cia I. Um lugar que segundo o secretário é especial para quem sonha em morar perto da natureza e com muito espaço aberto.

Durante a entrevista, o secretário foi perguntado sobre os boatos que circularam durante a semana de que ele e alguns secretários estariam entregando os cargos nos próximos dias por falta de condições de trabalho.

“Como secretários do primeiro escalão nós temos que nos superar e mostrar nossa capacidade técnica diante das dificuldades. Graças a Deus o meu relacionamento com o meu gestor é um relacionamento muito bom e eu não tenho muito que reclamar, porque as dificuldades são normais, são comuns, mas a gente tem o compromisso com o projeto político de Diógenes Tolentino e temos o compromisso também com o nosso povo, com a nossa população”, concluiu.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *