Revoltado com situação de abandono no Centro Industrial de Aratu, vereador de Mapele dispara: “isso é inadmissível”


Uma das áreas consideradas de maior importância para a economia da cidade de Simões Filho e adjacências, o Centro Industrial de Aratu (CIA), instalado estrategicamente a 20 km de Salvador e próximo a dois importantes portos marítimos do Estado da Bahia, vem sofrendo há alguns anos com o abandono por parte do Governo do Estado da Bahia, por meio da Superintendência de Desenvolvimento Industrial e Comercial (SUDIC), juntamente com a omissão da Prefeitura Municipal.

A situação de descaso transformou o local em área de desovas de veículos e de cadáveres. Para quem transita no local, é preciso atravessar áreas desertas, onde ruínas de empresas abandonadas se juntam à carcaças de automóveis incendiados, lixo e entulho jogados nas margens das pistas, alem de buracos e mato, que facilitam a ação de assaltantes.

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (08), o vereador Manoel Conceição (Carteiro) revelou que em uma visita feita ao Centro Industrial, na última sexta-feira (04), ficou completamente impressionado com a lamentável situação que se encontra o local.

“É lamentável a forma em que se encontra o nosso principal gerador de emprego. Não é agradável para empresário nenhum. Você chega lá e só tem buracos, iluminação precária e carcaça de carros queimados”, disse Carteiro.

O vereador contou que até mesmo a sede da Sudic está abandonada, haja vista que, ao entrar no prédio, ele percorreu diversos corredores, tirou várias fotos e somente na saída é que foi abordado por duas senhoras.

“O abandono no Centro Industrial já começa na própria sede da Sudic. Eu cheguei ao prédio por volta das 14 horas e as portas estavam abertas, sem nenhum funcionário. Como é que nós vamos gerar emprego daquela forma? Qual empresário vai querer instalar empresa aqui?”, indagou ele.

Sobre a difícil experiência vivencia pelo edil em visita ao CIA, Manoel afirmou que está preparando um relatório e deverá encaminhar para o governo do estado, cobrando medidas e soluções com brevidade.

“Nós precisamos verdadeiramente cobrar, ir pra cima do governador e dos secretários pra que eles saibam que nós temos uma Câmara que está de fato preocupada com o município. Eu fico triste em ver o local onde eu já trabalhei em várias indústrias está completamente abandonado”, completou.

Instalado no município há mais de cinquenta anos, o Centro Industrial possui uma área total de 250.433.947,00 metros quadrados, onde estão instaladas cerca de 150 empresas, que empregam em torno de 15 mil trabalhadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *