Professora acusa vizinho de agressão verbal e calúnias dentro de condomínio residencial em Simões Filho


Uma mulher, moradora de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) está enfrentando uma situação constrangedora e por isso procurou a imprensa local na última terça-feira (15) para reportar o acontecimento.

De acordo com a professora Nádia Freitas de Santana, moradora do conjunto residencial Bela Vista 1, que faz parte do programa Minha Casa, Minha Vida, situado no bairro Jardim Eldorado, o vizinho lhe proferiu acusações que prejudicaram sua reputação diante da sociedade.

“Eu vim aqui para a população ficar sabendo que não sou o que dizem. Tenho duas filhas formadas e fui agredida por um cidadão no condomínio onde moro”, contou ela em contato com a reportagem do Bahia no Ar.

Segundo Nádia, tamanhas foram as acusações do agressor que hoje em dia, até mesmo ao sair de casa para comprar pão ela é mal vista e percebe o olhar discriminatório de homens e mulheres na comunidade.

“Ele afirmou que eu era prostituta e dava para todo mundo dentro do condomínio e chamou meu esposo de corno. Já procurei um advogado, pois quando vou comprar pão, as mulheres casadas e homens ficam me olhando atravessado” relatou ela.

A moradora contou ainda durante a entrevista que teve seu casamento terminado por causa das calúnias e difamação provocadas pelo visinho e que correu o risco de ser morta pelo marido, que é açougueiro.

“Corri o risco de ser morta dentro de casa por causa das acusações que sofro na rua. Agora meu foco é cuidar da minha reputação. Espero e acredito na justiça e nas leis e o que me acontecer será devido a esse rapaz que me persegue e me agrediu verbalmente”, disse ela sobre o homem que não teve a identidade divulgada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *