Obras do SAC avançam em Simões Filho; previsão de inauguração é ainda para este mês


A construção do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), em Simões Filho, começou a se tornar realidade na cidade. Aos arredores da Av. Luís Eduardo Magalhaes, no Centro, já é possível ver grande movimentação de operários e a chegada de materiais.

Com aproximadamente 140 mil habitantes, ainda nos dias de hoje, os simõesfilhenses precisam recorrer as cidades vizinhas para realizar a emissão de documentos. A cidade faz parte da Região Metropolitana de Salvador (RMS) e é uma das poucas a não ofertarem o serviço ao cidadão.

Desde que começaram a obras, em 2015 o SAC de Simões Filho já causou muita polêmica. A obra chegou a ser paralisada por falta de condições financeiras do dono do imóvel de concluir a construção, para que então o espaço pudesse ser finalmente alugado ao município.

Em março deste ano, quando o governador esteve no município para autorizar a implantação da Policlínica Regional Metro Recôncavo Norte e o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), Rui costa revelou que o estado teve que assumir o restante da construção para que as obras fossem concluídas.

Na oportunidade, o prefeito Diógenes Tolentino cobrou do gestor estadual algumas ações prometidas por Rui durante o período eleitoral, como a reforma do Mercado Municipal e o próprio SAC.

Depois que as obras foram retomadas, outro impasse travou o SAC por mais algum tempo. O secretário de Meio Ambiente, Elias Melo chegou a suspender o alvará de construção por causa da falta de estacionamento na parte interna do prédio. Mas um entendimento entre as partes envolvidas possibilitou a continuação do serviço.

Com a proximidade da inauguração, a população, que será a maior beneficiada com o SAC sente que uma grande demanda da cidade finalmente está perto de se tornar realidade.

“São anos de espera. Chega a ser uma vergonha sair da minha cidade para fazer uma identidade. Parece que agora a promessa sairá do papel e agradeço a Dinha, que lutou, cobrou e a resposta veio”, disse a dona de casa, Marina Alves, 63 anos.

Segundo Rui Costa, a obra será entregue ainda em junho de 2018.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *