Falta de gasolina em transporte Ligeirinho em Simões Filho causa revolta em morador; “temos que vir andando”


A população do município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), está pagando mais caro na tarifa dos “Ligeirinhos” que fazem transporte alternativo na cidade. A tarifa que custava R$ 2,50 passou para R$3,00. O aumento entrou em vigor na segunda-feira, 22 de abril.

Mesmo com o reajuste, moradores continuam reclamando do serviço e alegam que às vezes, os carros estão faltando gasolina na estrada, e com isso, estão sendo obrigados a esperar muito para chegar à sua residência.

A denúncia foi feita na rádio Sucesso FM 93.1. Segundo informações do repórter Valfredo Silva, moradores estão esperando a cooperativa regularizar as vans, como prometido para as localidades de Simões Filho 1 e Góes Calmon, mas até o momento não houve uma solução, e por isso, os moradores enfrentam dificuldades.

Nesse sentido, Gilson, morador do bairro Simões Filho 1, relatou que “está muito ruim o transporte”. “Não está tendo transporte e estamos passando muitas dificuldades em Simões Filho 1. As vans não estão rodando, nem tampouco os micro-ônibus, por isso estamos pedindo transporte para as localidades”, disse.
Ainda segundo o morador “no bairro mora gente de respeito e somente o ‘transporte Ligeirinho’, no momento se encontra rodando para aquela região.

“O transporte Ligeirinho não transporta as pessoas com qualidade e às vezes falta até gasolina e deixam as pessoas na rua. Isso é um absurdo porque falta gasolina e nós temos que vir andando”, desabafa o morador.

“Nós precisamos de uma Van acolchoada e com ar condicionado. No momento não precisamos de ar condicionado porque está chovendo, mas quando estiver no verão, imagine o calor enorme e todo mundo espremido”, disparou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *