Ex-vice-prefeito de Eduardo Alencar, Neco Almeida abre a caixa preta sobre dívidas deixadas pela gestão anterior


A guerra declarada entre o ex-vice-prefeito, atual vereador Manoel Almeida (Neco), que na gestão anterior administrou a secretaria de Serviços Públicos, com o atual deputado estadual Eduardo Alencar (PSD), está longe de ter um fim. Isso porque, Neco não tem medido esforços para alfinetar e fazer acusações à cerca do passado da gestão na qual fez parte e hoje detona veementemente.

O fato deu inicio após o ex-vice-prefeito, em entrevista ao programa Papo de Carona, do repórter Gomes Nascimento e do radialista Edy Carvalho, exibido na tarde desta quarta-feira (12), não se intimidar e demonstrar com convicção que não deve mais voltar ao grupo do ex-mandatário da cidade de Simões Filho.

Segundo Neco Almeida, “as dívidas relatadas e herdadas pelo atual prefeito Dinha Tolentino, foram realmente deixadas pela gestão anterior”.

“Eu fiz parte da gestão anterior na qualidade de vice-prefeito e digo que a gestão anterior foi uma gestão regular. Eu não tinha voz. Na verdade, o vice-prefeito não tem voz, quer dizer: Voz até tem, não tem poder, porque a decisão e o poder estão nas mãos do prefeito. Podemos até sentir, falar e pedir, mas quem tem o poder é o prefeito”, declarou o vereador Neco.

Bastante convicto na sua fala durante a entrevista, Neco reforçou que “na verdade a gestão anterior foi regular; não houve avanços na infraestrutura e poucas obras foram inauguradas”.

“Não tenho completa lembrança, mas participei de algumas inaugurações como a inauguração da UPA, o posto do Santo Antônio do Rio das Pedras e o Centro de Saúde no Centro Social”, acrescentou.

Neco alertou a população em relação às “informações que estão sendo propagadas com o objetivo de confundir a opinião pública e revelou que as dividas deixadas, sem duvida, foram da gestão passada”. Ele ainda fez um relato dos fatos, após ser questionado sobre as obras da Via Universitária que foram realizadas na gestão do prefeito Dinha.

Perguntado sobre a verba deixada em caixa para as obras da Via Universitária, Neco revelou que apenas o projeto estava pronto, mas a verba não estava alocada, mesmo porque quando Eduardo saiu, deixou algumas dívidas, “que não é nem muito bom ficar repetindo, pois se ouve isso constantemente, uma divida de R$ 300 milhões” que, inclusive, a bancada da oposição aprovou a negociação das dívidas.

“Ficaram dividas da Igreja Católica, Igreja Batista, Telemar, Oi, Coelba, então, ele não deixou o dinheiro. É bom que fique bem claro que o dinheiro não estava em caixa, e sim, o projeto que foi alterado pelo então prefeito Dinha Tolentino. Então, ele (Alencar), não deixou o dinheiro e é bom que fique bem claro que o dinheiro não estava em caixa e sim o projeto que foi alterado pelo atual prefeito Dinha Tolentino”, disparou Neco Almeida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *