Continua: Sem papas na língua e sem citar nomes, vereador Moisés Santos dispara recado direto aos vereadores


Em uma sessão fora dos padrões normais e com problemas na transmissão online, a sessão solene realizada na manhã desta terça-feira 23/02, que marcou o início dos trabalhos legislativos de 2021/2024, foi considerada pelo público como extremamente negativa, na questão da perfeição de comunicação. Durante a live ficou nítido a incompreensão nas palavras do prefeito e de alguns vereadores que não tiveram seus pronunciamentos ouvidos corretamente.

No entanto, algumas falas foram compreendidas, a exemplo do vereador Moisés Santos (PP), que durante seu discurso disparou contra a futura postura de seus pares dentro do parlamento, e sem citar nomes, em resposta aos últimos acontecimentos dentro da Casa, o progressista mandou recado direto e indireto a todos os seus colegas. “Quero falar a alguns vereadores ou a todos e deixar bem claro que, ao invés da gente chegar aqui para está  discutindo e debatendo entre si, a gente tem que falar do que está sendo feito em nossa cidade”, disse.

Na última sessão realizada, um bate-boca entre os vereadores deu inicio ao uma polémica, após o vereador Moisés Santos (PP) pedir ao presidente da Câmara, Eri Costa (DEM), que fosse revista a oratória durante a leitura das matérias no plenário do Legislativo para facilitar o entendimento e despertar o interesse dos munícipes sobre o conteúdo dos projetos apreciados na Casa Legislativa.

“A gente tem que ver nas próximas sessões meios de está corrigindo a questão da oratória para que o público simõesfilhense venha entender de forma clara e transparente”, pontuou Moisés, na ocasião.

Veja aqui: http://mapelenews.com.br/discussao-sobre-oratoria-gera-clima-tenso-entre-vereadores-adailton-cacambeiro-e-moises-santos-nao-sou-professor-disse-o-tucano/

Em resposta a palavra considerada positiva, mais apontada como incoerente, durante entrevista, o vereador Adailton soltou o verbo e disparou severa critica contra seu colega de parlamento. “A fala do jovem vereador foi uma fala incoerente”, disse e acrescentou o parlamentar. “Passei por todo trâmite junto ao TRE para concorrer a eleição e estou aqui com o diploma dado, e quando vai se fazer o procedimento para ser um candidato, o TRE não exige nenhum curso de oratória, e eu não tenho obrigação de ter curso de oratória“, alfinetou Caçambeiro.

Veja aqui: http://mapelenews.com.br/apos-polemica-da-oratoria-vereador-moises-e-chamado-de-traidor-e-desequilibrado-ele-tem-que-ter-etica/

Na sessão de hoje, para debater ao ataque, mas sem citar nomes, de forma velada Moisés mandou o seu recado. “A gente vai criticar sim, e vai cobrar, porém, ao invés de você ir à rádio difamar colegas, você fala das obras que o prefeito está fazendo no município, a exemplo, do Mercado Municipal, Estádio, aquela obra importante no Parque Continental. Isso sim que tem que está divulgando, para as pessoas saberem, e também está lendo as situações dos problemas no nosso bairro que está debaixo do nosso nariz e que precisam ser resolvidas”, disparou.

Moisés foi mais além e acrescentou. “E não levar coisas pessoais, então vamos nos atentar a isso, isso é um alerta para todos”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *