Espetáculo Fanausf In Concert é realizado em Simões Filho

O município de Simões Filho, na Grande Salvador recebeu na noite desta quarta-feira (30), o espetáculo “Fanausf In Concert”. O evento aconteceu na Câmara de Vereadores. Promovido pela Fanfarra Autônoma de Simões Filho (FANAUSF), na oportunidade o público presente pode conferir música, dança, poesia e teatro em um só lugar. Na oportunidade a histórica fanfarra … Leia Mais



Simões Filho: Fanfarra Integração participa de copa em Pernambuco

A Fanfarra Integração da cidade de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), participa no próximo sábado (03), em Recife, da IX Copa Norte Nordeste de Bandas e Fanfarras. Na oportunidade, a banda simões-filhense será a única fanfarra representando o estado da Bahia. Segundo informações da prefeitura, a Sociedade Cultural Fanfarra Simõesfilhense embarca nesta … Leia Mais


Após promessa de manifestação, transporte universitário para estudantes de Simões Filho é mantido


Após o serviço gratuito de transporte universitário entrar na lista do ‘pacote de cortes’, promovido pela prefeitura de Simões Filho, na Grande Salvador, por anúncio divulgado aos acadêmicos que estudam em universidades de Salvador e Lauro de Freitas na última terça-feira (29), a decisão foi revogada pelo Chefe do Executivo Municipal.

De acordo com os universitários, a medida considerada ‘insensível’ prejudicaria o semestre, já que as universidades ainda não iniciaram as avaliações do final do ano letivo. Pedindo socorro e considerando o caso como um “descaso com a educação”, uma manifestação iria acontecer na tarde desta quarta-feira (30).

Em resposta à reivindicação dos universitários, após matéria reportada pelo “Mapele News”, a assessoria de comunicação da prefeitura informou que o Coordenador de Transportes, Sr. Dito Canoa garantiu que o serviço de transporte universitário será mantido.

15227883_1797221780533978_358006385_n

A nova decisão, satisfatoriamente beneficiará os estudantes que estavam preocupados com a situação, que de acordo com eles, prejudicaria o semestre, no entanto, não foi informado sobre o prazo em que o serviço estará mantido.


Justiça: Eleitores de Simões Filho que não votaram tem até quinta-feira (01), para justificar online; Confira


Os eleitores simões-filhenses que não votaram no dia 02 de outubro, deve justificar a ausência nas eleições de 2016 até esta quinta-feira (01).

O eleitor poderá apresentar sua justificativa por meio do ‘Sistema Justifica’, ferramenta online implantada pelo Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) com o objetivo de dar maior comodidade ao atendimento do eleitor que deixou de votar.

Para utilizar o sistema, o cidadão deverá informar nome completo, número do título de eleitor, data de nascimento, e-mail pessoal e o motivo pelo qual não pôde votar e nem justificar o voto no dia da eleição.

No sistema, é obrigatório anexar documento (em JPG ou PDF) como prova da impossibilidade, como um atestado médico, comprovante de passagens. Feito isso, a ferramenta enviará o requerimento diretamente para o cartório da Zona Eleitoral pertinente. Por fim, o eleitor receberá número de protocolo para consultar o andamento do seu requerimento.

Entenda o procedimento:

O eleitor poderá acessar o site do TRE-BA e  consultar o menu principal e seguir o caminho: eleitor > justificativa eleitoral > Sistema Justifica e preencher o formulário.

Vale lembrar que o “Sistema Justifica” poderá ser utilizado apenas pelos eleitores baianos. Eleitores de outros estados deverão consultar seus respectivos cartórios eleitorais.


“LIBERDADE DE LOCOMOÇÃO” O que está ocorrendo no transporte público, revela Erivaldo dos Santos.


Sabendo que a Liberdade de Locomoção é Constitucional e que nos dá o direito de se locomover de forma livre, estamos vendo nossos direitos restringidos através do caos estalado no transporte público do nosso município.

É fácil constatar outro grande problema nesta área como a corrupção de agentes públicos e a falta de ações mais eficazes por parte dos órgãos responsáveis e a ineficiência do Legislativo, por não se impor para prestar um serviço de qualidade, mostrando-se cada vez mais fragilizado e desorganizado.

O Ministério Público de Simões Filho entrou com uma representação por inconstitucionalidade formal de lei municipal através do SIMP Nº 709.0.605.07/2015, considerando a Lei Municipal 991/2016 (que impõe pena mais grave que o CTB), Constituição Federal e Código de Trânsito Brasileiro-CTB, ou seja, contendo vícios de procedimentos.

Segundo a Constituição compete privativamente a União legislar sobre trânsito e transporte. Mesmo a Câmara de Vereadores sabendo que não possui a competência para legislar sobre essa matéria, os vereadores da cidade resolveram editar normas proibindo o transporte clandestino urbano e rural individual e/ou coletivo de passageiros.

download

Destarte, os vereadores demonstram mais uma vez a sua falta de conhecimento da real função do legislativo municipal que deveria seguir a norma suprema do ordenamento jurídico, sendo assim, o MP utilizou-se corretamente da interpretação constitucional para impedir que a norma constitucional seja vista como norma isolada, garantido um sistema unitário de regras e princípios, havendo a harmonização e concordância das normas.

O que está ocorrendo no transporte público municipal é um total descaso por parte de quem deveria proteger os direitos fundamentais dos cidadãos, tendo em vista que os veículos de transporte de passageiros são parados por funcionários públicos municipais não concursados e por agentes do Estado, obrigando os passageiros a desembarcar do transporte, sendo que os mesmos hoje não conseguem distinguir o que é transporte “clandestino” ou “regular”, devido a confusão instalada no município, ficando seus direitos restringidos e sendo a sociedade o único prejudicado, já que após a retenção, os veículos são liberados e retornam novamente a fazer o transporte dito “clandestino”.

Como Policial Militar a mais de 23 anos, fico surpreso ao presenciar na minha querida cidade a falta de políticas públicas eficazes para combater a ilegalidade no transporte e transito do município, deixando-me a refletir nas palavras de Sun Tzu “A disciplina é possuir a arte de ordenar as tropas, não ignorar nenhuma das leis da hierarquia e fazer com que sejam cumpridas com rigor”.

Erivaldo dos Santos – Cabo PMBA


Contra corte do transporte universitário, acadêmicos de Simões Filho prometem manifestação nesta quarta-feira (30)


Mais uma dramática situação toma conta do município de Simões Filho, na Grande Salvador, desta vez, uma medida que prejudica o final de semestre dos universitários.

Cerca de 400 acadêmicos de diversas universidades de Salvador e RMS que moram no município de Simões Filho, poderão ficar prejudicados com o corte do serviço de transporte universitário anunciado pela prefeitura. Em contato com a equipe de reportagem, estudantes se desesperam com a medida divulgada nesta terça-feira (29).

Contra o corte no serviço, uma manifestação está sendo organizada. De acordo com Tailane Naiara, estudante do curso de direito da Universidade Estácio de Sá, o protesto irá acontecer a partir das 16h, quarta-feira (30).

“E agora? Cadê as autoridades? Como vamos estudar? Os universitários de Simões Fllho pedem socorro, precisamos de ajuda, somos o futuro da nossa cidade e estão tentando nos interromper”, lamenta a estudante universitária na tentativa de sensibilizar as autoridades locais e ampliar a força da participação popular em defesa da situação considerada como ‘insensível’ por parte do Governo Municipal.

11160310_936112129744212_966753040_n

A medida da prefeitura coloca em cheque o final do semestre dos universitários, já que o corte no serviço; reunirá diversas dificuldades para os universitários manterem o término do semestre, além das dificuldades em conseguir condução para o retorno às suas residências. Alunos que moram em diversos bairros mais afastados do centro de Simões Filho chegam às suas residências por volta das 23:30h.

A suspensão do transporte universitário a partir desta quarta (30), é vista pelos universitários como um “DESCASO COM A EDUCAÇÃO”.

“Os estudantes universitários de Simões Filho foram informados que todos os roteiros do transporte universitário se encerram hoje (29), quando praticamente nenhuma das universidades se quer iniciaram o ciclo de avaliações da segunda unidade”, declara Jordan Pietro que também é universitário da Universidade Estácio de Sá.

Segundo informações dos estudantes, a medida é exclusiva para os universitários; já que o transporte municipal para o ensino fundamental e médio, além do transporte para os professores permanece.

catsvgg

A manifestação deverá ocorrer nas principais avenidas do centro da cidade até o pátio da prefeitura.

“Não será somente os roteiros que rodam para Salvador, os roteiros para Lauro de Freitas também irão parar”, revelou a universitária.

Em mais uma medida drástica promovida nos últimos meses pelo Governo Municipal, os estudantes clamam, apelam e pedem a sensibilidade para que essa medida seja revogada.

A equipe de reportagem entrou em contato com o Secretário de Educação, Jorge Salles, mais a ligação não foi completada.


Às escuras: Escuridão toma conta de Simões Filho e população pede solução


Logo após o Sol se esconder no Horizonte, diversos bairros e centro de Simões Filho impera a escuridão que preocupa moradores com a proliferação de assaltos na cidade. A ‘ESCURIDÃO’ ainda é mais acentuada nos bairros periféricos e mais afastados como Cotegipe, Santa Luzia, Mapele, Aratu, Ilha de São João, Santo Antônio do Rio das Pedras, entre outros.

Nos últimos dias, principalmente pós-eleição, a escuridão tomou conta da cidade de Simões Filho, na Grande Salvador e 6ª economia do Estado da Bahia. Ainda sem notificação da Secretaria de Serviços Públicos (SESP), após a reportagem não conseguir estabelecer um contato, a expectativa é a justificativa sobre o porquê, as trevas que potencializa a vulnerabilidade com os assaltos; estariam sendo mais uma preocupação dos munícipes que, inclusive, pagam as contas para manutenção dos serviços sob à responsabilidade da prefeitura em parceria com a Companhia de Energia Elétrica (Coelba).

Moradores de diversos bairros, principalmente do centro da cidade em contato com a equipe de reportagem; disseram estranhar a escuridão que toma conta das principais avenidas e praças de Simões Filho. Durante os três meses pós-eleições, populares condenam a ineficiência dos serviços da gestão pública.

“Eles ainda estão recebendo para trabalhar e não estamos conseguindo perceber os serviços, a 6ª maior economia da Bahia, parece mais uma cidadizinha do interior”, declarou um munícipe.

A cidade nos últimos dias amarga uma onda desenfreada de violência que já causa grandes sequelas nos jovens, principalmente, aos que vivem a expectativa de conseguir uma vaga no mercado de trabalho. A escalada da violência no decorrer do ano de 2016 já registrou um número expressivo de crimes dolosos, que embora carregue em suas raízes situações de vulnerabilidades sociais, divergem opiniões da população que em boa parte acredita que ações eficazes e concretas da gestão pública poderiam minimizar a violência e a dor de muitas famílias que não sabem mais como ajudar a conduzir os seus filhos, em detrimento, da falta de perspectiva.

iluminacao

“Os desafios com certeza serão grandes, já que o atual governo nada fez e faz para melhorar as condições e, nós esperamos que o novo governo potencialize a esperança, porque, na verdade nós simões-filhenses estamos cansados e sem esperança para realmente sair dessa total escuridão em todos os sentidos que se encontra essa cidade. O sentimento é de vergonha”, lamentou também uma internauta.

O ápice da reivindicação de populares, ampliou nesta última semana, quando moradores do município tiveram que acender os faróis dos seus carros para que o Campeonato de Skate, realizado próximo ao Ginásio de Esportes, no bairro CIA II acontecesse.

Diversos moradores que moram em bairros próximos à Avenida Elmo Serejo Farias, única via que liga ao centro da cidade, sentido Cia I – Centro reclamam da onda de assaltos e disseram que a insegurança está decretada mais ainda, por meio da escuridão que toma conta das ruas.

“A situação é que nesta escuridão, corremos riscos ao sair de casa durante a noite e os assaltos nos amedronta porque está cada vez mais difícil para conseguirmos nossas coisas e a revolta da vez é o descaso, que ainda assim, é agente que aumenta mais ainda a ineficiência dos poderes públicos que parecem que não estão nem aí para o povo”, afirmou um morador do bairro CIA II que pediu para não ser identificado.