Prefeitura de Simões Filho promove Encontro com Gestores Escolares

A Prefeitura de Simões Filho, através da Secretaria de Educação (Semed), realizou nesta quarta-feira (30) um Encontro de Gestores Escolares. A reunião contou com a participação do prefeito Diógenes Tolentino. De acordo com o órgão, a reunião aconteceu com o objetivo de proporcionar aos gestores escolares uma reflexão do compromisso e a responsabilidade em assumir … Leia Mais





Prefeito volta a admitir dificuldades com a folha de pagamento: “Não tem como contratar mais ninguém”

O prefeito de Simões Filho, Diógenes Tolentino esclareceu os questionamentos de alguns funcionários da Secretaria Municipal de Educação que alegam estar a alguns meses sem receber suas devidas remunerações. De acordo com o prefeito, esses casos foram excepcionais de pessoas da gestão anterior que foram mantidas indevidamente pelos gestores escolares, ou até casos de profissionais … Leia Mais


Prefeito Dinha declara guerra política aos seus opositores: “Vão continuar frustrados assim como na campanha”


Em entrevista na manhã desta quarta-feira (30), o prefeito Diógenes Tolentino comentou sobre os pontos altos e baixos da gestão administrativa do municio de Simões Filho neste seu primeiro ano de mandato.

Na oportunidade, o gestor municipal revelou que tem lutado contra um grupo de pessoas preocupadas em negativar a sua atuação, torcendo exclusivamente para que o seu governo não seja bem sucedido.

“Existem pessoas que estão torcendo para que a gente faça um governo ruim. Estão torcendo pra que tudo dê errado. Estão trabalhando pra que tudo dê errado. Mas, eu tenho certeza que a força positiva é muito maior do que a negativa. O povo quer uma resposta e nós vamos dar.

De acordo com Dinha, os seus inimigos políticos derrotados durante sua campanha eleitoral ficarão ainda mais decepcionados com o desenvolvimento que a cidade terá atingido no final do seu mandato.

“Aqueles que estão aguardando um cenário ruim em Simões Filho vão ficar decepcionados novamente, assim como ficaram frustrados na campanha. Porque nós vamos trabalhar pra que a cidade avance para uma situação muito melhor”, disse ele.

Dinha ressaltou ações que ele considera de extrema importância para o desenvolvimento da cidade, como a retirada do município do Calque. Ainda assim lamentou o fato das coisas negativas estarem sendo divulgadas no sentido de ofuscar suas benfeitorias.

“Já se percebe claramente que a cidade está melhorando. Apesar de que existem pessoas que ficam o tempo todo só querendo propagar as coisas negativas, menosprezando as coisas grandiosas que estão sendo feitas. Simões Filho hoje está sendo procurado pelos bancos para oferecer dinheiro”, declarou.

O prefeito salientou ainda que as grandes demandas da população como a distribuição de medicamentos para o Sistema Único de Saúde (SUS), bem como a manutenção da rede de iluminação pública, obras de infraestrutura e merenda escolar já começaram a ser sanadas, mesmo assim pediu desculpas pelas dificuldades.

“É claro que existem situações que não podemos mudar da noite pro dia. Nós queremos inclusive pedir desculpas pelas dificuldades que nós tivemos para colocar as coisas em dias neste governo. Mas graças a Deus já estamos com a situação controlada”, completou.


Vereador Boly Boly volta a polemizar na Câmara: “Meu voto será pessoal, não adianta me encurralar”


No final da sessão ordinária desta terça-feira (29), na Câmara Municipal de Simões Filho, o presidente da casa, Genivaldo Lima informou aos edis que na próxima semana será colocada em pauta única, a votação das contas do ex-prefeito Eduardo Alencar no exercício de 2015.

Na oportunidade, o vereador Cleiton Aparecido (Boly Boly) declarou está sendo pressionado, mas revelou que votará de forma pessoal e levará em consideração especialmente a situação que se encontram as escolas do município.

“O voto é pessoal. Algumas pessoas usaram as redes sociais para perguntar qual é o meu posicionamento. O meu posicionamento é o que vem acontecendo hoje nesta cidade, que ficaram e continuam acontecendo. As comunidades sofrendo, as periferias e o povo pobre sofrendo, então meu voto será baseado nisso”, revelou.

O vereador ainda citou algumas unidades escolares que em sua opinião estão em situação de decadência. “Praticamente todas as escolas municipais e estaduais estão abandonadas. A Escola Alberto Silva, o Berlindo Mamede de Oliveira está com um matagal que eu já solicitei a limpeza ali, a Escola Polivalente há mais de 20 anos vem sofrendo com o abandono do estado”, disse ele.

De acordo com o vereador, foi solicitada junto ao Governo do Estado a reforma de algumas escolas estaduais e já foi enviada à Câmara Municipal por parte da assessoria de Rui Costa, uma resposta sobre a solicitação.

Para finalizar, Cleiton resolveu fazer um pedido direto aos interessados que segundo ele estão tentando manipular seu voto, afirmando que não aceita ser encurralado e que por isso votará pelo povo simõesfilhense.

“Meu voto é pessoal. Não fiquem me ligando, mandando mensagem e nem me encurralando, porque o meu voto é a favor do povo dessa cidade”, finalizou.


Radialista critica vereador Vel que voltou a se pronunciar sobre transporte de Simões Filho


O vereador Everaldo da Silva (Vel), presidente da Comissão Permanente de Transportes da Câmara de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, voltou a se pronunciar sobre a situação caótica que a população local está enfrentando para se locomover.

Em entrevista ao Programa Panorama de Noticias, transmitido pela Rádio Simões Filho FM 87,9 na tarde desta segunda-feira (28), o vereador comentou sobre a reunião que teve com a cooperativa na semana passada e também citou o Termo de Aditamento de Conduta (TAC) assinado pelo prefeito Diógenes Tolentino no início do mês de julho.

De acordo com o edil, o transporte alternativo municipal está tão bagunçado que até mesmo ele, em solidariedade a alguns moradores que aguardavam nos pontos, ao oferecer carona, foi confundido com condutores do transporte clandestino.

“Eu tenho visto os pontos cheios, tenho visto o sofrimento da população e já não aguento mais. Até eu, às vezes dou carona e as pessoas que não me conhecem querem me pagar a passagem, achando que sou ligeirinho”, declarou Vel.

Na manhã desta segunda (28), o radialista Jairo Mascarenhas já havia proferido duras críticas ao vereador, que tem como reduto político os bairros de Simões Filho I, Góes Calmon e lobão.

“Pois é vereador, é fácil falar que não aguenta mais. Quero ver o senhor como presidente da Comissão de Transportes, o que é que está fazendo para resolver o problema? Eu quero que o senhor resolva o problema das comunidades que te apoiaram, onde o senhor teve um monte de votos. O que o senhor fez até agora pela comunidade do Lobão?”, indagou Mascarenhas.

Apesar de questionar a ação do vereador, Jairo chegou a comentar que ao longo da sua trajetória como comunicador, muito ouviu falar que o problema iria ser resolvido, no entanto, até hoje a demanda continua insolúvel.

“É o povo que continua pagando o pato. Pagando caro por um transporte de péssima qualidade, horrível, que não cumpre horário, não vai onde tem que ir, é uma confusão retada e isso é há muito tempo, não é de hoje não”, completou ele.

De acordo com a determinação do Ministério Público (MP), a Prefeitura de Simões Filho tem o prazo de 5 meses para regularizar o transporte entre o envio do projeto de Lei para a Câmara de Vereadores e a realização da licitação para contração da empresa que prestará o serviço. O prazo termina no próximo mês de dezembro.

O MP alegou que havia dado todas as condições necessárias ao município e aos prestadores de serviço nessa área, pra se adequarem a norma. E não existe mais Tolerância por parte da justiça para que se cumpra aquilo que determina a Lei.


Simões Filho: Votação das contas do ex-prefeito Eduardo Alencar é adiada mais uma vez


A apenas uma semana do fim do prazo de 20 dias estipulado para a votação das contas do ex-prefeito Eduardo Alencar no exercício de 2015, o parecer da Comissão Permanente de Finanças da Câmara de Vereadores de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, novamente está fora da pauta da sessão da próxima terça-feira (29).

Por falta de quórum, a sessão da semana passada deixou de ser realizada e por isso a pauta foi readequada para a reunião de amanhã. No total, 13 dos 19 edis faltaram à plenária sem justificar a ausência. Ainda não se sabe se até o momento da reunião a votação será incluída na pauta.

De acordo com o vereador Erivaldo Canjirana, relator da Comissão Permanente de Finanças da Câmara, presidida pela vereadora Kátia Oliveira e tendo como membro o vereador Adailton Caçambeiro, o grupo não conseguiu se reunir para analisar as contas, ainda assim, o relator resolveu se antecipar e concluir positivamente a análise das contas com ressalvas.

Em oportunidade anterior, o relator já havia salientado que embora o Tribunal de Contas tenha emitido um parecer aprovando as contas do ex-prefeito com ressalvas, isso não significa que houveram irregularidades, uma vez que, praticamente todas as contas que passam pelo TCM são aprovadas nesta condição.

Alguns vereadores já se posicionaram sobre a votação e declararam apoio ao ex-prefeito Eduardo Alencar, outros mantiveram a postura de opositores e preferiram condená-lo. Há ainda os indecisos, que deverão decidir na hora da sessão ou quem sabe até deixarem de comparecer para não serem obrigados a fazerem a escolha.


Vereador questiona transparência do processo seletivo da Prefeitura de Simões Filho e pede suspensão


O vereador Jailson Soares (Jajai), protocolou na manhã desta segunda-feira (28), na Prefeitura Municipal de Simões Filho um pedido de suspensão temporário do processo seletivo simplificado para contratação de pessoal para as áreas de saúde e educação do município.


De acordo com o vereador, muitos candidatos lhe procuraram apontando irregularidades no resultado do processo seletivo, o que remeteu a necessidade de cobrar da instituição os devidos esclarecimentos.

“Devido à procura de muitos candidatos em meu gabinete dizendo que diversas pessoas tiveram a pontuação baixa e foram classificadas e chamadas, eu como vereador entrei com um pedido para que seja suspensa a seletiva, até que seja verificado o que está acontecendo realmente”, disse ele.

Ainda segundo Jajai, o pedido requer apenas que a pontuação detalhada com a classificação dos candidatos seja publicada no portal da prefeitura, para que não restem dúvidas com relação à legitimidade da seleção. Especialmente ao que se refere aos critérios para a aprovação dos selecionados.

“Precisamos dar uma resposta aos candidatos, já que até o momento nenhum deles teve acesso as informações detalhadas sobre a sua classificação na seletiva curricular. Já que ninguém foi chamado ainda para assinar contrato, eu resolvi pedi a suspensão da convocação, pra gente verificar o que realmente está acontecendo”, revelou.

Jajai informou que entre os candidatos desclassificados, têm funcionários que atuavam no município a mais de 8 anos e tudo que eles querem é que a prefeitura comprove através do resultado da seleção que esses ex-servidores não têm condições de continuar atuando na esfera municipal.

Durante a seletiva, 4.893 candidatos se inscreveram para uma das 1.484 vagas, sendo 417 para contratação imediata e outras 1.067 para cadastro de reserva. O processo seletivo tem oportunidades para diversos cargos de nível médio e superior, com salários que vão de R$ 937 a R$ 8 mil.