Idoso acusado de matar um homem a facadas em Simões Filho tem foto divulgada

Um idoso foi preso na tarde deste sábado (09) acusado de ter matado um homem a facadas no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Lourival Azevedo foi flagrado por guarnições do Pelotão Especial Tático Ostensivo (Peto) da 22ª Companhia Independente da Polícia Militar horas após … Leia Mais


Garota de 13 anos desaparece e mãe se desespera em Simões Filho


Uma adolescente de 13 anos, identificada como Fabiline de Oliveira Marinho está desaparecida desde a última quinta-feira (07) trazendo angústia aos seus familiares, residentes em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

De acordo com a dona de casa Aline Adriano, de 29 anos, sua filha desapareceu na manhã do último feriado da Independência, quando teria saído com uma amiga para fazer cobrança a uma vizinha, a pedido de sua tia. A menina fez a cobrança e logo após sumiu com o valor de R$13,00.

Fabiline teria discutido com a mãe minutos antes do sumiço, porque a jovem se recusou a ajudar Aline nos afazeres de casa. A mãe ainda contou que a menina foi vista no desfile cívico que acontecia no Centro da cidade.

Aline assumiu que a convivência com a filha tem sido bem difícil. “Às vezes eu reclamo com ela, ela ouve, fica quieta diz que vai obedecer, mas depois ela volta a discutir e a desobedecer. Ela inclusive está sendo acompanhada pelo Conselho Tutelar, mas eles não têm resolvido muita coisa. Ela anda revoltada, muito rebelde, não quer ouvir meus conselhos eu só quero o bem para ela”, disse Aline.

Fabiline mora com sua mãe e irmãos na localidade do Jardim Renatão. Quem tiver informações sobre o paradeiro da menina pode entrar em contato com os familiares nos telefones (71) 98250- 8817 e (71) 98610- 8457.


Revoltados com as declarações do colega, vereadores vão pedir comprovação das acusações: “Ele desmoralizou o legislativo”


Na última sessão realizada na Câmara de Vereadores de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), um verdadeiro palco de guerra foi montado para a votação das contas do ex-prefeito Eduardo Alencar no exercício de 2015.

Minutos antes de pronunciar seu voto, que por sinal foi a favor da gestão administrativa do antigo cacique, o vereador Laércio Valentim fez uma suposição que tirou o sossego de diversos edis, chegando a provocar um enorme desconforto entre eles.

De acordo com Laércio, alguns dos 10 vereadores que se colocaram contra o parecer do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), estavam negociando os votos dias antes da sessão, buscando benefícios pessoais.

“Eu não vou citar nomes. Eu só sei que tem que parar de neguinho bater em mesa e ficar mentindo pra comunidade de Simões Filho. Nós somos novos, só temos 8 meses de mandato enquanto outros tem três ou quatro mandatos. Aí tem um hoje que bate na mesa, faz isso, faz aquilo outro e chega pra me dizer que não estava sendo favorecido. Nós temos que fazer nosso trabalho, não é querer falar coisa por trás depois chegar aqui e tentar enganar o povo”, disse Laércio.

Enfurecidos com as declarações de Valentim, diversos vereadores se sentiram ofendidos e chegaram a afirmar que vão cobrar do nobre colega a comprovação das acusações ou a retratação pública de sua fala, caso contrário, poderá responder judicialmente.

“Acho falta de ética da parte dele acusar e não citar nomes, porque a liberdade de expressão é livre no nosso país, é vedado o anonimato. Então, se ele sabe de alguém que se beneficiou, se ele teve a coragem de falar isso em público, que ele tenha a coragem de citar nomes também. Eu sei da minha conduta, não quero meu nome envolvido com nada de errado e vou querer que a comissão de ética possa apurar este fato”, revelou Eri.

“O vereador tem que retornar a essa casa e dizer quem são as pessoas que estão sendo beneficiadas, porque de fato, ele desmoraliza o legislativo e coloca a gente em situação difícil”, salientou Cleiton (Boly Bolly).

“Ele foi infeliz nas suas colocações. Eu acho que no momento da euforia ali ele se sentiu pressionado de ver que a decisão dele foi incoerente, incorreta em relação à situação que a cidade se encontra. Eu acho que ele deve dizer os nomes ou se retratar das suas colocações”, completou Del.

“Eu não entendi a posição de Laércio. Ele foi muito infeliz com aquela postura dele. Nós votamos porque encontramos uma cidade abandonada e nós não recebemos nada. O prefeito Dinha em momento nenhum interveio nesse processo de votação das contas do ex-prefeito. Se tivesse intervindo, o resultado era outro”, finalizou Orlando de Amadeu.

A próxima sessão, que será realizada na terça-feira (12) promete um novo embate sobre as supostas negociações de votos. Resta saber se o edil irá ceder as pressões dos colegas e se retratar de suas declarações ou se trará uma carta na manga, que comprovará os fatos e silenciará a plenária.


PM de Simões Filho fecha com chave de ouro o projeto “Jesus Vive” e anuncia nova campanha solidária


Uma ação louvável que mobilizou centenas de pessoas no município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) está chegando ao fim neste final de semana. É a campanha solidária “Jesus Vive”, promovida por policiais da 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM).

A Campanha solidária partiu da iniciativa do Sargento Erivaldo Santos, ex-coordenador da Guarda Municipal e ex-presidente da Associação de Moradores do Km 30, que arrecadou roupas e brinquedos novos e usados, para serem distribuídos entre famílias carentes da comunidade de “Casinhas” no Parque Continental e na comunidade do Condomínio Crescer em Mapele.

De acordo com o militar, sempre há tempo para se dedicar ao trabalho social. “Para nós que acompanhamos de perto o sofrimento das comunidades carentes, sabemos que um gesto simples pode mudar completamente a vida de alguém. Eu me senti realizado como ser humano, por saber que ainda existem pessoas boas neste mundo, capazes de abrir mão do que é seu, para doar para aqueles que mais precisam.

O sentimento é de muita alegria, felicidade e de dever cumprido, como cidadão, e como policial, que é o cidadão fardado”, declarou Santos.

Os objetos ainda podem ser recebidos até o próximo domingo (10), na sede da 22ª Companhia ou mediante contato com o sargento Santos através do telefone (71) 9 8714-5670.

O dia e o horário da entrega das doações ainda serão definidos na próxima semana. A intenção da PM é convidar algumas autoridades locais, inclusive os vereadores que representam os bairros contemplados para prestigiarem o momento.

Com o fim da campanha “Jesus Vive”, que não é definitivo, uma nova iniciativa, agora idealizada pelo comandante da 22ª CIPM, Major Fábio Dias, prevê a arrecadação de brinquedos para uma grande celebração no Dia das Crianças.

“Faremos uma festa para nossas crianças. Elas são o futuro da nação, aquelas que agora precisam ser reconhecidas, cuidadas e amadas para que possam crescer com amor, e não sejam alcançadas pela violência. Eu peço a todos os simõesfilhenses que nos ajudem, porque elas precisam de nós”, concluiu o sargento.

Maiores informações sobre a campanha de arrecadação para o Dia das Crianças ainda serão divulgadas. Esta é mais uma ação da PM no sentido de aproximar a polícia da comunidade de forma pacífica, afetiva e solidária.

Os seres humanos vivem em sociedade. Corremos o risco de olhar para nós mesmos em excesso porque as pessoas têm o costume de olhar somente para o próprio umbigo, quando na realidade, não devemos perder de vista o fato de que o bem comum se expressa através da fórmula “nós”.

Isto é, você nunca deve sentir indiferença com a dor dos outros porque a empatia que surge do coração nos leva a conectar com o próximo e procurar uma maneira de ajudar. Assim mostra a solidariedade, um valor muito importante para uma sociedade desenvolvida que trabalha de forma constante para defender os direitos dos grupos mais vulneráveis, fazendo frente às injustiças sociais.


“Meu filho é doente”, diz mãe de Geddel Vieira após prisão


A Polícia Federal ficou mais de duas horas no prédio de Geddel Vieira Lima (PMDB), nesta sexta-feira (08), em Salvador, antes de levá-lo preso. Uma das buscas foi na casa da mãe de Geddel, que mora alguns andares abaixo. “Meu filho não é bandido, é doente”, disse Marluce Quadros Vieira Lima.

A PF chegou ao prédio de Geddel no bairro Jardim Apipema, por volta de 5h40, em dois carros. Um vendedor ambulante foi escolhido para subir ao apartamento do ex-ministro como testemunha. Pessoas que passavam na rua gritavam: “vai para a Papuda!”.

O pedido de prisão foi feito após a descoberta de um “bunker” vinculado ao ex-ministro no qual foram encontrados R$ 51 milhões em malas e caixas.

Em nota, o advogado de Geddel, Gamil Föppel, diz que: “A defesa técnica de Geddel Vieira Lima informa que somente se manifestará quando, finalmente, lhe for franqueado acesso aos autos, especialmente aos documentos que são mencionados no decreto prisional. Pesa dizer que o direito de defesa e, especialmente, as prerrogativas da advocacia, conferidas por lei, sejam tão reiteradamente desrespeitadas, impedindo-se o acesso a elementos de prova, já documentados nos autos.”

Em Brasília, o avião que decolou da capital baiana levando Geddel abordo pousou às 16h. de lá o ex-ministro foi levado para o Complexo Penitenciário da Papuda, nos arredores da capital federal.


Prefeitura e Polícia Militar estimam 10 mil pessoas no desfile da Independência em Simões Filho


De acordo com a estimativa da Polícia Militar divulgada pela Prefeitura Municipal, cerca de 10 mil pessoas, participaram das comemorações aos 195 anos da Independência do Brasil, nesta quinta-feira (7), em Simões Filho. Essa foi a maior participação popular registrada nos últimos anos no município da Região Metropolitana (RMS) segundo afirmação do órgão.

Às 5h, uma alvorada anunciou as comemorações. Às 8h, a tradicional cerimônia de hasteamento das bandeiras, em frente à Câmara de Vereadores, deu início às celebrações do Dia da Independência. A solenidade foi conduzida pelo prefeito Diógenes Tolentino, pelo presidente do Legislativo Municipal, Genivaldo Lima, e pelo comandante da 22ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), Major Fábio Dias.

Logo em seguida, o prefeito, junto com a sua comitiva composta por vereadores, secretários municipais e autoridades locais e do estado, seguiu para o palanque montado na Avenida Ruy Barbosa, onde deu início oficialmente ao Desfile Cívico. “Ao nosso querido povo de Simões Filho, que Deus abençoe a todos. Viva o Brasil, viva Bahia, viva Simões Filho”, discursou o prefeito.

Organizado pelas Secretarias Municipais de Educação (Semed) e Cultura (Secult), as comemorações contaram com a participação de alunos, pais, professores e servidores das 84 escolas das Redes Municipal e Estadual de Ensino, divididos em dez pólos.

O Desfile contou ainda com a participação do Grupamento Motorizado da 22ª CIPM, das Rondas Especiais (Rondesp), da CIPE-Pólo, do 10º Grupamento de Bombeiros Militares de Simões Filho, do Serviço Móvel de Urgência (Samu) e da Guarda Municipal, além de diversos segmentos e entidades da sociedade civil organizada.

“Uma data importante não só para Simões Filho, mas para todo o Brasil. Além de desfilarmos, distribuímos o nosso policiamento por todo o centro da cidade, garantindo a segurança de todos que vieram prestigiar o desfile”, afirmou o Major Dias.

As bandas e fanfarras do município, como a Integração da Bahia e Autônoma de Simões Filho (Fanausf) arrancaram aplausos do público presente.

O prefeito Dinha agradeceu a participação popular. “É muito gratificante ver a população simõesfilhense expressando em cada sorriso a alegria de participar da Independência do Brasil. É uma data importante para todos nós e nos remete a importância da liberdade, da autonomia, da soberania do povo brasileiro e ter o povo aqui nas ruas festejando é de muita alegria”, comemorou o prefeito.

Durante o desfile, o estudante João Victor Alves da Silva, 11 anos, aluno do 5º ano da Escola Municipal Professora Juciete Souza Mota Soares, no CIA I, recebeu um notebook pela participação nas comemorações. Com o tema “Valorize a vida, respeite a Pátria”, o aluno venceu o concurso organizado pela Semed. O prêmio foi oferecido pela Associação Comercial e Empresarial de Simões Filho (Acosif), em parceria com a Prefeitura.

A Escola Municipal Padre Luiz Palmeira também prestou homenagem ao professor Paulo Gilberto, falecido em junho deste ano.

Foto Danilo Canuto