BOMBA: Secretário de Habitação afirma que pessoas receberam pagamentos para facilitar a entrega de imóveis em Simões Filho

O Secretário de Habitação João Leal, voltou a fazer declarações polêmicas acerca dos empreendimentos do Programa Habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV) em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). De acordo com o chefe da pasta, na época de implantação dos imóveis, foram utilizados critérios que não são os previstos pela lei, que … Leia Mais


Continua: “Ele pensa que é mais vereador do que os outros”, diz Deni da Metalúrgica em resposta a Boly Boly


Após a polêmica da sessão anterior, onde diversos edis se exaltaram e chegaram a proferir insultos pessoais entre eles, por causa da votação que aprovou as contas do ex-prefeito Eduardo Alencar no exercício de 2015, a plenária da Câmara de Vereadores de Simões Filho permaneceu em clima mais ameno na tarde desta terça-feira (12).

Em sua primeira oportunidade de fazer o uso público da palavra, após ter manifestado voto a favor do antigo gestor, o vereador Denilson das Neves (Deni da Metalúrgica) iniciou os trabalhos lembrando que na semana passada foi citado ofensivamente pelo nobre colega Cleiton Aparecido (Boly Boly) e pediu o direito de resposta.

“Quando eu manifestei que ia dar meu voto, eu me senti realmente ofendido pelo vereador que chegou à tribuna para fazer a discussão do parecer do Tribunal de Contas. Antes de começar a discutir o parecer ele fez referência ao meu nome e realmente se estendeu, me deixando em uma situação indesejada e desagradável”, declarou Deni.

Para Denilson, que já exerce o seu quarto mandato como vereador no município, a sua permanência na Câmara é sinônimo do trabalho prestado em favor da comunidade, ao contrário do que o vereador Cleiton falou, afirmando que na localidade do CIA II até o momento nada teria sido feito.

“Eu quero dizer que quando a gente trabalha, no meu caso durante quatro mandatos, eu estou aqui abaixo de Deus e do povo de Simões Filho, que me colocou aqui. eu não entrei pela janela, nem por trambique. Aqui eu entrei por trabalho e todos aqueles que seguirem com seus trabalhos, certamente serão conduzidos a permanecer eleitos”, disse ele.

O parlamentar pediu ainda a intervenção da Comissão Permanente de Ética da Câmara, para que o excesso de exposição dos edis não venha mais a atrapalhar os trabalhos do legislativo simõesfilhense.

“Eu quero também chamar a atenção da comissão de ética, porque a gente como vereador está deixando isso ficar muito feio. Chegarem aqui na tribuna e falarem coisas que ao invés de trabalhar para fazer o bem pro povo, trabalha para agredir o colega desnecessariamente”, comentou.

Deni também fez referência ao vereador Vel, que segundo ele demonstrou apoio a Boly Boly e foi desrespeitoso com o seu posicionamento. Mas, disse que em outra oportunidade trata diretamente com os nobres colegas, já que naquele momento, nem um dos dois estava presente na sessão.

“Tanto o vereador Cleiton como o vereador Everaldo também foi infeliz nas suas colocações. Mas, posteriormente quando for o momento de se discutir isso aqui, porque hoje eles não estão para se defender, estarei também à altura para dizer que nesta casa todos os vereadores merecem ser respeitados.

“O vereador pensa que ele é mais vereador do que o outro. Pensa que ele é mais forte do que outro, mas não é não. Aqui eu não tenho medo de falar minha voz. Como vereador eu respeito todos os colegas e quero que todos também me respeitem. Essa casa é democrática, onde devemos respeitar o voto de cada vereador. Esta casa deve ser exemplo de democracia”, concluiu Deni.


Bandidos atiram em passageira durante assalto a ônibus da linha Simões Filho x Itaigara


Um assalto ao ônibus de transporte intermunicipal que faz a linha Simões FilhoxItaigara acabou com uma mulher ferida, na noite desta terça-feira (12). Segundo informações a passageira identificada como Caroline Moreira foi baleada durante o assalto.

Ainda de acordo com informações, três homens armados entraram no veículo que fazia o roteiro de volta para cidade e deram voz de assalto. Testemunhas afirmam que os meliantes foram surpreendidos pela presença de uma viatura e por isso acabaram disparando contra os passageiros.

Um dos tiros atingiu Caroline Moreira. A vítima foi socorrida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no CIA, mas por causa da gravidade dos ferimentos precisou ser transferida para o Hospital do Subúrbio, em Salvador. Não há informações sobre o estado de saúde dela.

Caroline seria moradora do bairro Pitanguinha. Nas redes sociais, sua avó demonstrou revolta e tristeza com o caso. “Vejam a situação da segurança em Simões Filho. Um assalto a ônibus onde minha neta tomou 2 tiros, uma jovem que vinha do trabalho e ia para a escola. Onde vamos parar”, indagou a senhora ainda apavorada.


Vereador pede a inclusão de agasalhos no uniforme escolar para estudantes simõesfilhenses


O vereador Orlando Carvalho apresentou a indicação de nº 172/2017 que pede a inclusão de “roupas de frio” ao uniforme escolar da rede pública de ensino em Simões Filho.

Em sua justificativa, o vereador disse que a inclusão de blusão e calça beneficiará os estudantes nos períodos chuvosos, tendo em vista que muitas famílias carentes não possuem condições de adquirir agasalhos para as crianças durante o ano letivo.

“Sabemos que vivemos em uma cidade que tem clima tropical, temos chuva constante e período letivo à noite. Até durante o dia, aqueles alunos que não tem condição de comprar mais uma roupa pra colocar em cima da blusa escolar”, disse Orlando.

O vereador explicou que os fardamentos devem ser identificados pela administração pública, para que os estudantes estejam todos padronizados no ambiente escolar.

“Que esse agasalho seja identificado, para que as crianças estejam padronizadas nas escolas. Só para se ter uma idéia, desde abriu que chove nesta cidade. Eu tenho certeza que essas crianças não têm condições de adquirir uma segunda vestimenta e elas sentem sim muito frio durante o dia e a noite também”, revelou.

O parlamentar salientou a importância do poder público garantir melhores condições de vida às crianças e ressaltou a entrega de fardamento pra rede municipal, iniciada pela prefeitura na semana passada.

“Nós precisamos dar condições de vida as nossas crianças. Nós precisamos estar ajudando. Antes eles não tinham fardamento, hoje já têm e nós precisamos reforçar este fardamento melhorando as condições de nossos alunos”, declarou.

A indicação foi rescrita ainda pelo vereador Everton Paim. O edil afirmou conhecer a realidade de diversas famílias que enviam seus filhos para as escolas sem nem ao menos ter o que comer, imagine agasalho.


“Não quero continuar tendo vergonha de ser vereador”, dispara Eri em sessão da Câmara


Diante dos últimos acontecimentos na Câmara de Vereadores de Simões Filho, onde os vereadores “trocaram farpas” por causa da votação que aprovou as contas do ex-prefeito Eduardo Alencar no exercício de 2015, na sessão realizada na tarde desta terça-feira (12) alguns edis quiseram esclarecer questões relacionadas aos fatos.

Para o vereador Eri, as discussões e bate-bocas que têm sido frequentes durante as sessões, tem denegrido a imagem da Casa Legislativa, deixando os edis em situação delicada diante da população simõesfilhense.

“Isso está sendo muito negativo. E verdadeiramente, tem horas que dá vergonha de saber que eu faço parte desta casa. Não quero aqui desmerecer nenhum vereador, mas chamar a atenção, dizer que tem que se controlar, porque não é a quantidade de pessoas que vai mudar o seu perfil diante dos 140 mil habitantes”, disse Eri.

O vereador disse ainda que não vê motivo pra tanta discórdia entre os parlamentares, haja vista que, a política é dinâmica e com o decorrer do tempo severas mudanças podem ocorrer, inclusive partidárias.

“Eu não quero aqui separar colegas que vieram de outro grupo, porque tudo pode acontecer. Quem é do grupo pode sair e quem não era pode ficar. Agora, a gente não pode fazer desta casa uma baderna. Porque a minha imagem também está incluída. A gente tem que ter respeito pelos colegas, seja lá qual for à posição deles. Hoje você está aqui, mas amanhã você pode estar contra”, declarou.

Eri lembrou também das acusações proferidas pelo edil Laércio Valentim, alegando que outros vereadores chegaram a negociar seus votos em benéfico próprio.

“Teve um vereador que se emocionou tanto, ao ponto de dizer que teve outro vereador que recebeu propina. A Comissão de Ética tem de averiguar isso, porque eu não recebi nada e nem quero. Se alguém quiser ficar calado sobre esse caso fique, mas eu não vou ficar, porque eu não devo nada ao senhor ninguém. Desde que eu ingressei na minha carreira política, não recebi um centavo de ninguém”, revelou.

O vereador citou ainda a situação vivenciada pelo nobre colega Deni da Metalúrgica e voltou a dizer que se sente envergonhado diante da postura dos parlamentares, que desrespeitaram o direito democrático de escolha dos outros.

“Eu acho que esta casa tem que começar a mudar a imagem. Esse negócio de ficar brigando porque vê gente, a imagem vai lá pra baixo. Embora eu tenha votado contra o parecer do tribunal, eu não queria ver o vereador Deni desrespeitado aqui. Aí, tem aqueles que querem mostrar ao povo que é pão e circo. Quer discutir política? Então vem discutir política, porque eu faço parte desta casa e não quero continuar tendo vergonha de ser vereador”.

Eri considera que as contas de Eduardo Alencar foram reprovadas na Câmara, uma vez que, tiveram 10 votos contra, 08 a favor e 01 abstenção, mas admitiu que o quórum não foi suficiente para derrubar o parecer do TCM.

“As contas do ex-prefeito foram reprovadas nesta casa, mas o alarde tirou tanto o foco da realidade, que andam dizendo por aí que a Câmara aprovou as contas do ex-prefeito. Não é verdade isso. A casa reprovou as contas com 10 votos a 08. Simplesmente não tivemos quórum pra modificar o parecer do tribunal, mas Eduardo Alencar teve uma derrota moral nesta casa”, concluiu.


Bairros de Simões Filho ficarão sem energia para manutenção da rede nos próximos dias


A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) vai realizar um desligamento programado no fornecimento de energia elétrica em alguns bairros de Simões Filho, nos próximos dias para manutenção e melhoramento na rede de distribuição.

Caso haja alguma solicitação emergencial por parte da população, a companhia dispõe do contato gratuito através do telefone 0800 071 0800, que funciona durante 24 horas por dia, inclusive domingos e feriados.

Confira as localidades e horários dos desligamentos:

Na próxima sexta (15), das 09:45 às 16:30: 

Rua Aracaju – no km 25
Rua da Guine – no km 25
Rua Guanabara – no km 25
Rua Rio de Janeiro – no km 25
Rua Salvador – no km 25
Travessa Salvador – no km 25

No dia 21, quinta-feira, das 10 às 16 horas:

Fazenda Renatão – Bairro Jardim Renatão
Rua Argentina – Bairro Jardim Renatão
Rua Bolívia – Bairro Jardim Renatão
Rua Bras Cuba – Bairro Jardim Renatão
Rua Fazenda Santa Rosa – Bairro Jardim Renatão
Rua Iran – Bairro Jardim Renatão
Rua Iraque – Bairro Jardim Renatão
Travessa Iran – Bairro Jardim Renatão

No dia 22, sexta-feira, das 09:45 às 16:15, na estrada Sesi – Cia II:

Rua Universitária Conjunto Vida Nova
Caminho 10
Caminho 11
Caminho 12
Caminho 13
Caminho 14
Caminho 15
Caminho 16
Caminho 17

No dia 26, terça-feira, das 10 às 16 horas:
Avenida Engenheiro Elmo Serejo Farias – Cia I