Prefeito se reúne com superintendente da Coelba e solicita ampliação da rede elétrica em bairros de Simões Filho

O prefeito de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), Diógenes Tolentino, acompanhado de secretários municipais e vereadores, se reuniu com o superintendente da Coelba, Emanuel Lopo, na manhã da última terça-feira (17). A reunião aconteceu com o objetivo de solicitar a ampliação da rede elétrica para alguns bairros do município que há anos … Leia Mais


Pedido duplo: Vereadores solicitam melhorias para a praia da Capadócia em Mapele

Os vereadores de Mapele, na zona rural do município de Simões Filho, Região Metropolitana de Salvador (RMS), fizeram importantes indicações para a localidade da Capadócia, durante a sessão ordinária desta terça-feira (17). O vereador Manoel Carteiro apresentou a indicação de nº 269/2018, que solicita ao Poder Executivo a revitalização da Capadócia na Rua do Campo … Leia Mais



Acirrado tiroteio em Simões Filho 1 deixa uma pessoa baleada

Uma intensa troca de tiros, no fim da tarde desta terça-feira (17), deixou um homem baleado, em um bairro de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS). De acordo com informações, o tiroteio aconteceu nas imediações de um campo de futebol na localidade de Simões Filho 1. Ainda não se sabe quem foram os … Leia Mais


Em direito de resposta, médico declara que vai processar vereador simõesfilhense por calúnia e difamação

Após veiculação referente às acusações proferidas pelo vereador Cleiton (Boly Boly), durante sessão ordinária desta terça-feira (17), na Câmara de Vereadores de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), o médico ortopedista Dr. Eduardo Sampaio pediu direito de resposta para se defender das acusações. Reveja o caso aqui: http://mapelenews.com.br/boly-boly-denuncia-ma-conduta-de-medico-do-hospital-municipal-eu-cheguei-la-as-13h-e-ele-estava-dormindo/ Em nota enviada a redação … Leia Mais


Perigo: Indignado, vereador Manoel Carteiro denuncia superlotação em ônibus escolar de Mapele


Durante a sessão desta terça-feira (17), o vereador Manoel Carteiro utilizou a palavra franqueada para chamar a atenção de uma situação gravíssima que tem se tornado recorrente em Simões Filho: a superlotação nos ônibus escolares.

De acordo com o edil, a pedido da comunidade, ele esteve hoje acompanhando o roteiro do transporte escolar no período da manhã e pode ver de perto o risco que os estudantes correm cotidianamente.

“Eu venho aqui agora fazer um comentário a respeito de alguns escolares, em especial o de Mapele no período da manhã, que está andando com superlotação. A gente tem uma média aí de 100 alunos em um carro daqueles”, comentou Manoel.

Para o edil, além do veículo não dispor de uma boa estrutura, o peso do excesso de alunos pode acabar gerando um acidente, o que poderia ser classificado como uma “tragédia anunciada”.

“É um carro que não tem essa estrutura toda e a gente precisa ficar atento a essa situação, porque Deus tem abençoado, tem guardado para não acontecer, vamos dizer  uma tragédia, mas, eu quero deixar esse alerta”, revelou Carteiro .

O vereador ainda convocou os demais parlamentares para juntos com ele buscarem uma solução frente à Secretaria de Educação e disse que “não irá ficar esperando que o mal aconteça”.

Manoel também cobrou mais agilidade nos processos de licitação para compra de lâmpadas e concerto dos equipamentos das unidades de saúde. O vereador afirmou que, por estarem próximos das comunidades, são os próprios vereadores quem recebem cobranças constantes da população e que neste sentido, também exerceria seu papel cobrando as demandas da população diretamente ao Poder Executivo.


Boly Boly denuncia má conduta de médico do Hospital Municipal; “Eu cheguei lá às 13h e ele estava dormindo”


O vereador Cleiton Aparecido (Boly Boly) fez uma grave denúncia contra um profissional da saúde do município, durante a sessão desta terça-feira (17) em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

   

De acordo com o edil, durante a semana ele deu um giro pelas unidades de saúde juntamente com sua equipe para ver de perto os anseios da população e acabou ficando triste com uma situação que vivenciou no Hospital Municipal.

“Eu cheguei lá por volta de 13h e o médico estava dormindo, retornei 14h40minh e ele continuava dormindo, voltei 16h e ele estava dormindo. Isso é um absurdo. Aquele médico não tem compromisso com essa cidade, ele não tem compromisso com o dinheiro público”, revelou Boly.

O vereador condenou a atitude do médico e disse que gostaria de saber em que universidade o doutor foi formado. “Tem um abestalhado trabalhando ali, porque para mim aquilo é um abestalhado, me desculpem a manifestação para não dizer que eu maltratei um profissional, mas nós temos que respeitar quem nos respeita”, completou ele.

Cleiton contou que ao ser chamado a atenção pelo próprio edil, o médico acabou destratando e desacatando sua autoridade enquanto parlamentar, inclusive com pirraças e ironias proferidas publicamente.

“Ele me pirraçou e ainda mandou um recado perguntando quem era eu e o que eu estava fazendo lá. Eu disse a ele que eu estava exercendo o direito que o povo me concede, representando essa cidade”, comentou.

O edil falou ainda que, ao atender uma paciente que aguardava há algum tempo na sala de espera, o médico negligenciou o atendimento, chegando a subestimar a dor da qual a paciente se queixava.

“Após ele atender a paciente, ele disse que a paciente estava com uma “dorzinha”, o mínimo que ele podia fazer, já que ele não tinha o diagnóstico era pelo menos solicitar um Raio X.  A paciente moradora de Mapele foi para a casa chorando, revoltada com o descaso e essas coisas não podem continuar nesta cidade”.

Para concluir, Boly Boly disse que a culpa não é do prefeito Diógenes Tolentino, que tem feito a sua parte para melhorar a qualidade da saúde pública no município e pediu o apoio de todos os edis para solicitar a demissão do médico plantonista Dr. Eduardo Sampaio por negligenciar o atendimento.

 


Sejuv realiza 2º Congresso Técnico da Copa Interbairros de Simões Filho


A prefeitura de Simões Filho, através da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (Sejuv), realizou na última segunda-feira (16), no Ginásio de Esportes – CIA 2, o 2º Congresso Técnico, da Copa Interbairros, para entrega da pasta contendo regulamentos e carteira de identificação individual dos atletas.
 
“Esse momento é muito importante para mim e eu faço parte desse campeonato. A Copa Interbairros foi criada há 25 anos e eu fui um dos idealizadores. Na época, pensamos em promover uma ação de lazer que contribuísse diretamente na vida do munícipe. Uma ação de interação e inclusão social”, disse Dinha Tolentino, prefeito de Simões Filho.
A copa terá início no dia 21 de abril e passará por etapas: Classificatórias, Oitavas de Final, Quartas de final, Semifinal e Final. Ao todo, 32 equipes participarão do campeonato.
 “A expectativa é grande para o início das rodadas e nós só podemos agradecer ao prefeito Dinha, por acreditar no esporte e por possibilitar esse momento de integração. Que possamos brincar em paz e que cada equipe possa fazer o melhor pelo o seu bairro”, disse Messias Emanuel, representante do Olímpia Futebol Clube de Simões Filho 1.

Além de contar com o a presença do prefeito Dinha Tolentino, o evento teve a participação dos atletas que representam as 32 equipes, vereador Del e das secretárias da Sejuv, Sirliane Ribeiro e de Comunicação, Vânia Santana.


“Meu exército está à disposição para apoiar Kátia”, diz Genivaldo Lima e retira candidatura


O presidente da Câmara de Vereadores de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), Genivaldo Lima (DEM) utilizou a palavra franqueada durante a sessão desta terça-feira (17) para fazer dois importantes comunicados: sobre a nova eleição presidencial da Câmara e sobre sua retirada da pré-candidatura a deputado estadual.

Em sua fala, primeiro Genivaldo revelou que fará a eleição para a nova presidência da Câmara em junho e não em outubro como era o esperado, justificando que precisaria de tempo hábil para organizar a Casa Legislativa.

Em seguida, Lima afirmou que os últimos rumos que a política tomou no cenário estadual o levou a tomar decisões e posicionamentos. Em sua análise, no contexto político atual, alguns partidos não teriam condições de eleger um deputado na cidade e o DEM é um desses.

“Eu analisei os últimos acontecimentos e vi que muitos partidos que nós fazemos parte hoje não terão condições de fazer tantos deputados necessários para eleger um nome para deputado em Simões Filho, e um desses partidos é o meu”, ressaltou.

Lima explicou que precisaria de no mínimo 60 mil votos para estar garantido dentro do contexto eleitoral de 2018 e sabe que nem ele nem a maioria dos vereadores que anunciaram candidatura teriam votação tão expressiva.

Diante da afirmativa, o presidente oficializou a retirada da sua candidatura e disse que o único nome capaz de angariar votos suficientes para se eleger como deputado de Simões Filho seria o da vereadora e primeira-dama Kátia.

“Sendo assim, eu tomei a posição de retirar minha candidatura. Qual seria o caminho, no meu entendimento técnico e político é que hoje nós só temos um caminho e esse caminho, eu não quero dizer de forma compulsória aos vereadores, eu quero dizer de forma espontânea e acho que os vereadores têm que tomar as suas posições, mas hoje tecnicamente só existe um nome que tem chance, que é da vereadora Kátia”.

Segundo Lima, “o partido do qual a vereadora Kátia faz parte (MDB) é o melhor para eleger um candidato do município hoje, não por ser primeira-dama, mas porque a conjuntura política os levou a este caminho”, disse ele.

O vereador demonstrou total apoio a Kátia e disse que espera dos outros edis a mesma postura. “Se ela for candidata, tenha certeza que meu exercito vai estar à disposição dela para que nós possamos em 2018 fazer o nosso trabalho, para eleger o nosso primeiro deputado estadual”.

Para concluir, Genivaldo comentou que é o povo quem governa e determina que na cidade precisa haver um deputado estadual.

 


Projeto de lei propõe pagamento do piso salarial para agentes de saúde e endemias em Simões Filho


Os vereadores de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) fizeram a leitura da mensagem e do projeto de lei que trata sobre os salários dos agentes de saúde e de endemias do município, durante a sessão ordinária realizada nesta terça-feira (17).

O Projeto de Lei de nº010/2018 dispõe sobre o piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e dos Agentes de Combate as Endemias (ACE), e dá outras providências, oriundo do Poder Executivo.

Em sua justificativa, o prefeito Diógenes Tolentino afirma que a proposta decorre da necessidade de garantir aos profissionais de saúde o recebimento do piso salarial, bem como estabelecer através da lei o pagamento por parte do município, em razão do repasse Federal.

O prefeito destaca também o empenho da gestão em assegurar os direitos da categoria estabelecidos no âmbito nacional, deixando explicito que é dever do município repassar o valor do benefício nos vigores da lei orgânica municipal.

A proposta ainda salienta a importância da categoria, que presta relevantes serviços a população no fortalecimento da rede de Atenção Básica, realizando visitas domiciliares, cadastros territoriais e individuais, encaminhamentos, acompanhamentos, entre outros.

O projeto segue para a análise e apreciação interna das comissões permanentes da Câmara e possivelmente entra para votação na pauta da próxima semana.