Prefeitura realiza Festival de Dança nesta sexta (26) em Simões Filho

A Prefeitura de Simões Filho, através da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), realizará na próxima sexta-feira (26), a partir das 14h, o Festival de Dança municipal. O evento será realizado no Ginásio de Esportes da Escola Municipal Padre Luiz Palmeira, no Centro e a entrada será aberta ao público gratuitamente. O Festival tem como principais … Leia Mais




Sem opção, moradores utilizam água de rio no distrito de Cotegipe em Simões Filho


Técnicos da Prefeitura e da Embasa se reuniram na manhã desta quinta-feira (25), para discutir o novo Plano Municipal de Saneamento Básico (PMSB) e discutir os projetos de ampliação de abrangência do sistema de água e esgoto em Simões Filho.
No encontro, especialistas da Embasa apresentaram ao prefeito Diógenes Tolentino as etapas para a elaboração do Plano e os projetos a serem realizados no município até 2020 nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário. As obras irão abranger a sede municipal de Simões Filho e as localidades de Pitanga dos Palmares, Góes Calmon e Palestina.

Apesar da reunião e dos planos para o futuro, a falta de água em Simões Filho já se tornou uma questão corriqueira em diversas comunidades, a exemplo dos moradores de Cotegipe, na zona rural do município, que se queixam da falta no serviço a pelo menos uma semana.

Foto: Simões Filho Online

De acordo com a comunidade, o abastecimento foi interrompido por causa de um defeito na bomba que abastece a região, puxando água da represa da Chesf até os bairros mais próximos. O problema teria ocorrido por falta de manutenção no equipamento.

Ainda segundo os moradores, a mesma água do rio que está sendo utilizada pela comunidade é usada também para os animais beberem e se banharem, o que a torna imprópria para o consumo humano.

Vale salientar que a comunidade de Cotegipe é uma das que ainda não possuem rede de esgotamento sanitário nem de abastecimento de água via Embasa, porém, mesmo naquelas regiões que dispõem do serviço, a irregularidade do abastecimento é constante.


Região marítima de Simões Filho deverá receber investimentos para execução de projeto em nível nacional


Na noite da última terça-feira (23), na Câmara de vereadores de Simões Filho, alguns parlamentares que estiveram juntamente com o prefeito Diógenes Tolentino na Marcha para os Prefeitos em Brasília, fizeram um rápido balanço sobre as conquistas adquiridas ao longo das várias audiências que lá participaram.

Entre as falas dos edis, o vereador Erivaldo Canjirana, dedicou uma boa parte do seu tempo na tribuna para resumir uma série de assuntos acordados no evento. De acordo com o parlamentar, a viagem foi bastante produtiva no sentido do alinhamento entre o e Executivo e o Legislativo em unir esforços para atrair recursos e investimentos para o município.

“O objetivo do município em participar da Marcha foi criar um ambiente de interlocução e articulação favorável, que possibilite a liberação de recursos que viabilizem projetos que estão apresentados pelo Executivo e autorizados pelo legislativo”, explicou.

Ainda segundo o parlamentar uma das grandes possibilidades que foram abertas durante a marcha, foi à implantação do projeto apresentado pelo Executivo que visa a inclusão do município no roteiro turístico nacional, tendo em vista a parceria com o deputado Paulo Azi.

“Para a área de turismo, considerando que Paulo Azi é o novo presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos deputados, temos nas mãos a oportunidade de desenvolver um projeto para a região da Bahia de Aratu e colocar Simões Filho no circuito do turismo nacional”, disse ele.

Conforme colocado pelo vereador, o projeto apresentado pelo prefeito Dinha, ainda contempla outros benefícios para a Baía de Aratu como: implantação do Ecopark, Lagoa para práticas esportivas, teatro, restaurantes, e outros espaços.

Também sobre a exploração turística da cidade, os vereadores fizeram a Leitura da Mensagem e do Projeto de Lei de nº 023/2017, oriundo da Prefeitura de Simões Filho, que dispõe sobre a Criação do Conselho Municipal de Turismo e dá outras providências. O projeto deve ser votado na próxima semana.

Para concluir o balanço das reuniões na capital federal, Canjirana informou ainda sobre outras demandas levadas por Dinha que estão em processo de encaminhamento no cenário federal, como a proposta de investimentos na área de infraestrutura, visando a liberação de emenda na ordem de R$ 6 milhões e a angariação de recursos para a construção de diversos equipamentos de saúde, além das três unidades básicas (UBS) que contemplarão as comunidades do Km 25, Pitanga de Palmares e Eucalipto.

Mais de 7000 municipalistas fizeram parte da marcha em defesa dos municípios.


Após manifestação, prefeito se reúne com líderes comunitários em Simões Filho


Um grupo de manifestantes se reuniu na manhã desta quinta-feira (25) para reivindicar por melhorias nas comunidades de Oiteiro e Santa Rosa em Simões Filho. Durante o protesto o grupo queimou pneus fazendo uma barricada nas mediações da BA 093, nos dois sentidos da rodovia.


Após a manifestação, alguns representantes da comunidade se reuniram com o prefeito Diógenes Tolentino em seu gabinete, a fim de levar as principais demandas dos moradores que segundo eles apelam por saneamento básico, asfaltamento nas ruas dos bairros, limpeza das escolas e outras necessidades.

.Na oportunidade, Dinha ouviu as queixas dos populares e explicou algumas dificuldades que a administração pública está enfrentando para gerir as dívidas do município, e disse que não quer fazer serviços paliativos, por isso está aguardando a conclusão dos processos licitatórios.

“Não adianta chegar lá, jogar um cascalho e fazer um paliativo. Mas, eu não posso fazer nada que não seja através de um processo administrativo, até porque o dinheiro do município não é meu, e para se utilizar precisa-se de uma norma, uma lei”, explicou Dinha.

.“Não dá pra fazer coisas de 50 anos em 5 meses, mas eu vou fazer esses bairros independente de qualquer coisa, porque essa é minha obrigação e não um favor. Eu estou aqui para fazer pela cidade e isso vocês podem sair daqui convictos”, enfatizou ele.

.O prefeito ainda falou que é a favor das reivindicações e que o povo tem o dever de lutar em prol das melhorias que deseja. “Eu fico até feliz que vocês tenham acordado e estão mais cientes que todos devem lutar por suas melhorias, assim como nós estamos lutando vocês também têm que lutar e graças a Deus hoje vocês tem além de amigos e vereadores, também um prefeito que quer resolver o problema”.

Dinha também se lembrou que ao assumir o município em janeiro, encontrou um debito no valor de 12 milhões em folha de pagamento e uma arrecadação menor do que o esperado, já que uma parte dos recursos tinham sido antecipados em dezembro de 2016, para contribuir com a gestão anterior.

.Estiveram presentes na reunião os vereadores Everaldo (Vel) e Jailson Soares (Jajai), além da ex-vereadora Miralva Prazeres que fez questão de participar do protesto junto a comunidade e acompanhar os líderes comunitários até o gabinete do prefeito.

.Nesta semana Miralva já havia manifestado repúdio contra a administração do ex-prefeito Eduardo Alencar e do ex-secretário de Desenvolvimento Econômico Paulo da Tupy, que deixaram as obras do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC), inacabadas no município.

De acordo com o prefeito Dinha, Miralva que também é sua amiga, assim como outros vereadores da gestão anterior se sente frustrada, por diversas indicações que fez em prol daquelas comunidades e até o momento não foram atendidas.


Presidente da Câmara condena internautas simõesfilhenses por críticas ao governo Dinha


Em sessão ordinária na Câmara de vereadores de Simões Filho, o presidente da Casa Legislativa, Genivaldo Lima, não poupou esforços para defender a gestão do prefeito Diógenes Tolentino e atacar uma parte da população, que vem demonstrando insatisfação com a atuação do novo alcaide.

“Gente, eu vejo o tempo todo nas redes sociais aqui na nossa cidade as pessoas criticando o governo atual. Eu tive a postura de verificar como estão os outros municípios. Fui pra Candeias, está com dificuldades, pra São Sebastião,

está com dificuldades, pra Camaçari, está com dificuldades. Porque nós temos apenas quatro meses de gestão e vamos fazer milagre? Uma coisa que vem se estabelecendo no nosso município a mais de 25 anos”, indagou ele.
De acordo com Genivaldo, as questões que estão sendo criticadas pela população são demandas antigas, que não devem ser atribuídas à administração do prefeito Dinha neste inicio de gestão.

“Veja bem, coisas de 25% de um século, as pessoas querem que a gente resolva em menos de 6 meses”, disse ele que continuou disparando. “Ouvi muito calado, mas não posso mais me calar sobre as criticas que as pessoas estão fazendo ao governo atual. Eu aceito as criticas, mas quando chegar ao final do nosso governo. Aí eu vou entender. Aí nós teremos parâmetros para justificar um governo ou outro”, enfatizou.

Lima ainda disse que quem costuma criticar é o grupo que perdeu as últimas eleições. “Ficar aqui em redes sociais, principalmente os perdedores, só criticando, porque é isso ou aquilo. Eu tenho certeza que no final destes quatro anos teremos grandes resultados”, disse ele.

O presidente ainda defendeu as idas de Dinha a Brasília e disse que ao invés de criticar, as pessoas deveriam apresentar soluções. “Nunca vi um prefeito caminhar tanto em Brasília atrás dos nossos projetos. Agora, as pessoas acham o tempo todo em criticar. Apresenta também soluções”, ressaltou Lima.

Para concluir, o vereador voltou a citar a situação do município de Camaçari, que mesmo com uma receita em torno de R$ 120 milhões, ainda passa por dificuldades e pediu colaboração de todos pra aumentar a arrecadação de Simões Filho. “Vamos trabalhar senhores e senhoras pra nossa receita aumentar. Vamos planejar e fazer com que as coisas realmente aconteçam. Agora, querem que se faça milagre antes do tempo”, finalizou.


“Ex-prefeito sofre” diz Eduardo Alencar após declarações da ex-vereadora Miralva Prazeres


Após declarações da ex-vereadora Miralva Prazeres, na manhã da última terça-feira (23), em entrevista ao Mapele News sobre as obras inacabadas do Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) em Simões Filho, em contato feito pela reportagem, o ex-prefeito Eduardo Alencar respondeu em imediato e com poucas palavras.

“Não sei nem o que dizer. Prefiro o meu silencio e minha reflexão. Ex-prefeito sofre”, disse Eduardo Alencar.

Durante a entrevista, Miralva disse que repudia a administração de Alencar e do secretário de Desenvolvimento Econômico da época, Paulo da Tupy que permitiram a implantação do SAC em local inapropriado, além de não dedicarem os esforços necessários para que a instalação fosse concluída.

Eu deixo aqui o meu repúdio ao ex-prefeito, ao ex secretário, a todos os omissos desta obra do SAC, sem tirar nome de ninguém”, revelou Miralva em entrevista.

Ainda segundo Miralva, a obra oferece insegurança a toda vizinhança. Ela mesma conta que já teve sua residência invadida duas vezes, por marginais que conseguiram acessar a casa pelas instalações do prédio em construção.

“Me sinto prejudicada de todas as formas. Isso aqui se tornou um mausoléu ao lado de minha casa, acabou com meu jardim, fui assaltada por duas vezes e não tem a quem recorrer. Adentraram pela lateral, por uma passagem da obra do SAC”, disse ela.

Miralva Prazeres repudia Eduardo Alencar e Paulo da Tupy por obras inacabadas do SAC