Um homem e duas mulheres morrem eletrocutados em Feira de Santana

Um acidente com poste elétrico matou um homem e duas mulheres na manhã desta terça-feira, 12, na localidade de Candeia Grossa, no distrito de Matinha em Feira de Santana, no centro norte do estado. As vítimas foram identificadas como Reginaldo Pinto da Silva, 32 anos, Ana Paula Silva Sousa, 47, e a companheira dela, Iraci … Leia Mais


Amargosa: Idoso é assassinado a pauladas após negar um cigarro

Um idoso identificado como Elísio Pinto de Moura, de 64 anos, foi morto a pauladas na noite desta sexta-feira, 8, após negar um cigarro para um indivíduo. O ato criminoso aconteceu no loteamento João do Fórum, na cidade de Amargosa (distante a 241 km de Salvador), no centro-sul do estado. De acordo com o Blog … Leia Mais



Tremedal: Menina de 5 anos morre após picadas de escorpião; especialista faz alerta


Na zona rural de Tremedal, no sudoeste baiano, uma criança de apenas cinco anos morreu depois que foi picada duas vezes por um escorpião. Bianca Oliveira Silva recebeu os primeiros socorros, familiares a levaram ao Hospital Municipal Adelmário Pinheiro, e ela chegou a ser transferida para o Hospital de Base em Vitória da Conquista, mas a menina acabou morrendo. As informações são do portal G1.

Familiares informaram à reportagem que o ataque do animal aconteceu na noite de terça-feira (1º). A mãe de Bianca, Fernanda Oliveira Silva,  também foi picada pelo animal. No momento ela preparava a criança para dormir.

Os familiares narram que a menina estava na cama dela, que fica no mesmo quarto dos pais, quando reclamou que a barriga estava doendo. A mãe então levantou para levá-la ao banheiro, quando sentiu uma picada e percebeu um escorpião.

Em seguida Fernando notou que a filha Bianca estava com duas picadas, uma na barriga e outra na mão.

A morte foi confirmada quarta-feira (2).

Bióloga ouvida pelo G1 comentou o caso e destacou que a gravidade de acidentes com escorpiões em crianças com idade menor que 7 anos. Nos adultos os sintomas são geralmente de dor local, mas nas crianças pode ser fatal, como no caso de Tremedal.

A mãe de Bianca, por exemplo, não apresentou sintomas.


Salvador e RMS registram 15 mortes em 48h; Camaçari tem 3 homicídios


Salvador e região metropolitana de Salvador, registraram 15 homicídios em um período de 48 horas. Os crimes ocorreram entre o sábado (28) e domingo (29), segundo dados contabilizados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). Na RMS, o município de Camaçari que registrou neste final de semana o maior número de ocorrências com três  mortes no total.

Também ocorreram crimes nas cidades de Dias D’Ávila (1), e Vera Cruz (02) e Barra de Pojuca (01). Na capital baiana, outras oito pessoas foram assassinadas nos bairros da Fazenda Grande do Retiro (01), Plataforma (01), Cajazeiras VIII (01), Pau da Lima (01), Pirajá (01), Estrada Velha do Aeroporto (01), Fazenda Coutos (01) e São João do Cabrito (01).

Conforme a SSP-BA, as vítimas têm idades entre 13 e 63 anos e todas foram mortas a tiros ou arma branca, em alguns casos a polícia não tem informações sobre autoria e motivação. Ninguém foi preso. Até às 00h01 desta segunda, somente quatro das 15 vítimas ainda não haviam sido identificadas.


Homem é assassinado ao visitar filha na casa da ex-esposa


Um homem, de identidade não revelada, morreu na madrugada desta quinta-feira, 12, por volta das 00h10, no município de Araci, após visitar a filha na casa da ex-esposa.

De acordo com informações do Calila Notícias, a Polícia Militar informou que todos estavam em frente à residência quando chegou um homem em uma moto e, após uma discussão, foi ouvido o som de disparos de arma de fogo.

O socorro médico da Unidade de Pronto Atendimento foi acionado, mas ao chegar ao local, o homem já estava sem sinais vitais.

O crime será investigado pela polícia local.

 


Suspeito de matar garoto Kaíque em Feira de Santana é encontrado morto em Salvador


O homem suspeito de matar com golpes de foice o garoto Kaíque Soares Queiroz, de 11 anos de idade, em Feira de Santana, foi encontrado morto nesta quinta-feira (22), no bairro de Pernambués, em Salvador, conforme informações da Polícia Civil.

Adriano Sales da Silva, de 20 anos de idade, foi baleado em via pública. O corpo, com indícios de tortura, foi encontrado ainda na quinta, mas só foi identificado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) nesta sexta (23), através de impressão digital.

A 2ª Delegacia de Homicídios (DH/Central) está investigando o caso, apurando autoria e motivação do assassinato de Adriano. O latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou Kaíque, em Feira de Santana, está sendo investigado pelo delegado Felipe Ghirardelli.

Antes do homicídio de Kaíque, Adriano já registrava passagens pela Polícia, tanto por furto e roubo. Ele chegou a ficar preso no Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador, de onde saiu há três meses.

BN


Filho rouba corpo da mãe de hospital para enterrá-la “da forma que ela pediu”


A foto do palestino Jihad Al-Suwaiti, de 32 anos, sentado na janela de um hospital na Cisjordânia chamou a atenção do mundo inteiro no mês de julho . O homem escalava o prédio todos os dias para conseguir ficar perto da mãe, que estava internada devido à Covid-19.

De acordo com o jornal, após Rasmiye Al-Suwaiti, de 73 anos, morrer por causa da doença, Jihad e seus irmãos decidiram roubar o corpo da mulher depois de serem informados pela equipe do hospital que ele não seria entregue à família.

Jihad afirmou aos jornais que sua mãe havia pedido para não ser enterrada em um saco plástico, caso morresse da doença. O homem contou que ele, os irmãos, sobrinhos e amigos chegaram ao hospital em sete carros diferentes, com o objetivo de distrair e confundir os motoristas das âmbulâncias, que os perseguiram depois do furto.

Segundo o portal, o plano de Jihad deu certo. As âmbulâncias não conseguiram identificar em qual carro o corpo da mãe do palestino estava e os irmãos o levaram de volta pra Beit Awwa, no sul da Cisjordânia.

O corpo foi roubado porque seus filhos não queriam que ele fosse embrulhado em plástico. Religião Conforme a tradição muçulmana, os mortos devem ser enterrados o mais rápido possível e ter o corpo envolto em uma mortalha branca. No entanto, com a pandemia de Covid-19, foram criados novos decretos para lidar com os mortos pela doença nos enterros muçulmanos, de acordo com o xeque Muhammad Hussein, Grande Mufti de Jerusalém e Territórios Palestinos.

“Esta é uma regra de necessidade e as necessidades permitem proibições, portanto, o falecido não é lavado, nem coberto e é enterrado em um saco plástico”, disse Hussein à agência Reuters.

“Ela disse: ‘Se eu morrer por causa desta doença, não me enterre em um saco plástico!'”, lembra Jihad, o mais novo de seus nove filhos. “Eu a segurei com minhas próprias mãos, cavei sua sepultura e a enterrei do jeito que ela me pediu”, disse ele. A morte de Rasmiye aconteceu em julho e, até agora, Jihad não sofreu punição por infringir a lei e colocar outros em risco.

  Por: Reprodução // TV Palestine  Por: Redação BNews