Identificada garota de 15 anos vítima de violência sexual e estrangulamento em Simões Filho


A polícia identificou na manhã desta quarta-feira (30) o corpo da jovem de 15 anos encontrada ontem nas imediações da estrada de Cotegipe, em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Sthepanie, como agora é identificada, foi encontrada por policiais da 22ª Companhia Independente de Policia Militar (CIPM), com marcas de estrangulamento e abuso sexual pelo corpo, já sem vida.

De acordo com informações, a garota era moradora do bairro de São Caetano, em Salvador e estava desaparecida desde o último domingo (27), não há informações sobre as circunstâncias nas quais a jovem desapareceu.

O corpo foi levado para o Instituto Médico Legal de Salvador. A motivação e a autoria do crime seguem desconhecidas. O caso está sendo investigados pela Polícia Civil da região.


Homem de 40 anos é morto a tiros em plena via pública de Simões Filho


Um homem de 40 anos, identificado como Luiz Fábio Pereira Dos Reis foi assassinado em plena via pública nesta segunda-feira (28) em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

De acordo com informações, o crime ocorreu na Rua Nova do Campo, localizada no distrito de Palmares, região das comunidades quilombolas da cidade. As circunstâncias nas quais o crime aconteceu são desconhecidas.

Ainda segundo informações, por volta das 09h, agentes da 22ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) foram acionados acerca da localização de um possível cadáver na região indicada.

Ao se deslocar, os policiais constataram a veracidade do fato e encontrado Luiz caído ao solo, com diversas perfurações de arma de fogo e sem sinais vitais. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

A autoria e a motivação do crime seguem desconhecidas. O caso foi registrado na 22ª Delegacia Territorial (DT) e será investigado pela polícia Civil, que já está a procura do autor do homicídio.


Mulher morre em hospital após ter sido espancada pelo marido em Simões Filho; acusa familiares


Familiares da manicure Ana Mélia Bispo dos Santos, de 36 anos, conhecida popularmente como Mel acusam o marido da vítima de ter cometido um feminicídio. Mel morreu no último sábado (26) no Hospital do Subúrbio, em Salvador, onde estava internada a cerca de uma semana.

                                                                                                   Foto: Simões Filho Online

De acordo com informações, Mel , que era moradora do município de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS) foi socorrida para a unidade de saúde na capital baiana no dia 20 de maio, após se envolver em uma briga com o marido.

Ainda segundo informações, a briga foi motivada por ciúmes. Mel teria sido agredida com vários socos e pontapés pelo companheiro, especialmente na região da cabeça. Ela teve traumatismo craniano, coágulos no cérebro e estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O acusado, que já havia sido indiciado por agressão e violência doméstica, após a morte da vítima foi denunciado e poderá responder por feminicídio. A manicure deixa três filhos, entre eles uma menina, que é filha do casal.

Após a morte de Ana Mélia, a Secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Andrea Almeida emitiu uma nota de repúdio sobre o caso alertando para a importância da denúncia em casos de agressão familiar.

Confira a nota na íntegra

Nota de Repúdio

Manifesto pesar e repúdio, sobre o feminicídio, crime de ódio baseado no gênero, assassinato, cometido contra Ana Melia Bispo dos Santos, 36 anos. Mais uma mulher vítima de violência .

Depois de ser brutalmente agredida, Mel, que seguia internada desde o último dia 20/05 em um hospital de Salvador, não resistiu aos ferimentos e traumas, vindo a falecer na manhã deste sábado 26/05.

Precisamos dar um basta à violência doméstica contra a mulher. Por isso, a Secretaria da Mulher de Simões Filho (SPM-SF) está à disposição com uma equipe multidisciplinar com Advogada, Assistente Social e Psicóloga à disposição das mulheres que vivem em risco e vulnerabilidades decorrentes do ciclo da violência doméstica.

A Secretaria faz um atendimento integral à mulher disponibilizando acompanhamento psicossocial e jurídico. No ano passado conseguimos 7 medidas protetivas contra os agressores, separação concensual, garantia de pensão alimentícia entre outras garantias para as mulheres que nos procuraram.

Com certeza estaremos dando todo apoio à família de Mel no que diz respeito ao acompanhamento do caso junto à 22a Delegacia na apuração dos fatos e em busca da justiça, bem como orientando e buscando apoio para os familiares na superação desse momento de dor

Aproveito para fazer um apelo a todas as mulheres que vivem num ciclo de violência doméstica: Quebre o silêncio e denuncie, disque 180 ou procure nossa ajuda, não podemos permitir que crimes sejam cometidos e a vida das mulheres continue sendo ceifadas.

A SPM-SF fica no Centro Social de Simões Filho ao lado do Bolsa Família.
NossoTelefone de contato 3295-3564

 


Homem é agredido com diversas pauladas na cabeça pelo sobrinho em Simões Filho


Um homem ficou gravemente ferido, após ser agredido a pauladas pelo próprio sobrinho, na noite da última quinta-feira (24), em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

De acordo com informações, a agressão foi motivada por uma discussão que aconteceu entre os dois, minutos antes do jovem perder o controle e partir para cima do tio com uma barra de madeira. O caso aconteceu na Rua das Fontes, localizada no bairro Ponto Parada.

A vítima, identificada como José Raimundo recebeu diversos golpes de paulada, especialmente na região da cabeça. A briga foi interrompida pelos vizinhos, que imediatamente socorreram o homem para o Hospital Municipal (HMSF) conforme relatos de testemunhas.

Ainda segundo informações, o jovem agressor fugiu do local logo após o tio ter sido socorrido. A identidade dele não foi divulgada. A motivação da discussão em família também é desconhecida.

O caso está sendo investigado pela polícia local que segue em busca de notícias sobre o paradeiro do agressor. Não há informações atualizadas sobre o estado de saúde de Raimundo.


IMAGENS FORTES: Família reconhece jovem de 18 anos que aparece sendo executada em vídeo


 

Policiais da Divisão de Homicídios de Porto Alegre investigam se uma jovem que foi executada dentro de uma cova é Paola Avaly Corrêa, de 19 anos, que estava desaparecida desde o último domingo (13). A família da jovem a reconheceu em um vídeo que está circulando em redes sociais.

Na tarde da última quinta-feira (17), a Polícia Civil do Rio Grande do Sul informou que o corpo da jovem foi encontrado no bairro Agronomia, na Zona Leste de Porto Alegre. As imagens mostram uma mulher com mãos e pés amarrados deitando em uma cova rasa aberta no meio do mato. A jovem deita de lado, obedecendo ordens de um ou mais homens. Em seguida, é possível ouvir os disparos.

O vídeo começou a circular na segunda-feira, segundo o delegado Gabriel Bicca, da Divisão de Homicídios de Porto Alegre. As imagens foram mostradas para a família de Paola na quarta-feira (16), que afirmam ser a jovem. O delegado, no entanto, age de maneira cautelosa e diz que as duas “têm as mesmas características”.

A mãe de Paola Avaly está à base de calmantes e sem condições de falar sobre o assunto. Segundo uma irmã, que não quis se identificar, Paola abandonou os estudos e saiu de casa para morar no bairro Bom Jesus. A jovem foi na casa dos pais no Dia das Mães e não deu mais notícias.

Em nota, a Divisão de Homicídios de Porto Alegre afirma que Paola tem antecedentes criminais por suspeita de receptação. Há informações de que a jovem estava se relacionando com um homem que tem envolvimento com o tráfico.

A polícia informou ainda que Paola visitou recentemente Nathan Sirangelo, na Cadeia Pública de Porto Alegre, preso na galeria em que se concentram criminosos ligados à facção Bala na Cara. A última visita foi no dia 9 de maio. As informações são do Extra.