Home executa mulher grávida de oito meses e em seguida se mata

Um homem é suspeito de matar a esposa grávida de oito meses e em seguida tirar a própria vida, na cidade de Cascavel, no Paraná. O crime aconteceu na tarde desta quinta-feira (25). De acordo com as autoridades, Luiz Roberto Gomes, de 39 anos, e Marigeize Dalbosco, de 29 anos, foram encontrados mortos no apartamento … Leia Mais


Após vídeos vazarem na internet, homem que agride a própria mãe acaba preso

Um homem identificado como Roberto Elísio Coutinho, flagrado em uma série de vídeos agredindo a própria mãe, uma idosa de 84 anos, foi preso por policiais civis da Delegacia do Idoso, na manhã desta sexta-feira (26). O agressor, que estava desaparecido desde a repercussão dos vídeos nas redes sociais, foi preso em uma residência no município de … Leia Mais


Clima de guerra: Ministério da Agricultura em Brasília é incendiado

O clima esquentou em Brasília nas manifestações desta quarta-feira (24). Os manifestantes colocaram fogo no prédio do Ministério da Agricultura. Não há registro de feridos. O prédio foi evacuado e os Bombeiros estão tentando controlar as chamas. Há um clima de guerra em Brasília entre a polícia e os manifestantes.



Bebê de 2 meses tem 75% do corpo queimado após colchão pegar fogo

Após um colchão pegar fofo, um bebê de 2 meses teve 75% do corpo queimado, nesta terça-feira (16), no Jardim Carolina, em Itu, interior de São Paulo. A criança foi encaminhada para o Pronto Atendimento do Parque Industrial pelos vizinhos.   Segundo informações do G1, os vizinho que socorreram o bebê conseguiram apagar as chamas … Leia Mais


Pai apagava cigarros no rosto de filha mantida refém por dois anos


Uma jovem de 21 anos de Mogi das Cruzes (SP) foi libertada na última quinta-feira (11) após passar dois anos em cárcere privado, em poder do próprio pai.

De acordo com informações do G1, a vítima estava trancada em uma casa trancada e sem iluminação, sem ter contato com outras pessoas. Ela disse que passava fome e tem diversas marcas de agressão pelo corpo, incluindo queimaduras de cigarro feitas pelo pai e a orelha esquerda deformada por facada.

A jovem contou que morava com o pai desde 2006, quando a mãe dela morreu, e que não vai à escola desde os 12 anos. O pai, um segurança de 46 anos, foi preso por sequestro e cárcere privado.

O homem afirmou que mantinha a filha refém para que ela não tivesse relações sexuais com estranhos.

A vítima não tem família e permaneceu na delegacia por não ter para onde ir. A jovem parecia confusa e manteve olhar distante durante o interrogatório. Ela deve ser encaminhada a um abrigo.

Uma das testemunhas, uma mulher de 25 anos, conta que o homem sempre foi muito agressivo e ameaçava as pessoas caso a polícia chegasse ao local. O dono do imóvel usado como cativeiro, de 52 anos, confirmou que a menina era mantida em condições desumanas na casa.

O caso foi registrado como sequestro e cárcere privado. O segurança foi preso e encaminhado para a cadeia de Mogi das Cruzes. A Defensoria Pública deve fazer a defesa do suspeito.

A Secretaria Municipal de Assistência Social informou que tomará todas as medidas de proteção à vítima por meio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social.


Homem é baleado em operação de combate ao transporte clandestino na BR-324


Um homem foi baleado na manhã desta sexta-feira (12), próximo de Porto Seco de Pirajá, em Salvador, na BR-324, sentido Feira de Santana, durante uma operação de combate ao transporte clandestino.

Segundo testemunhas, o motorista de uma van furou o bloqueio feito por policiais militares em um dos trechos da rodovia. Houve perseguição, os policiais fizeram um disparo que atingiu um passageiro e o veículo capotou.

O estado de saúde do homem socorrido por uma ambulância da concessionária que administra a rodovia, Via Bahia, é desconhecido. O veículo também foi removido por um guincho da concessionária.

No local, estão policiais militares, policiais rodoviários federais, além de agentes da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador).

 


Técnica de enfermagem é morta pelo marido a facadas na frente da filha de 15 anos


A técnica de enfermagem Jucilena da Conceição Reis, 32 anos, foi morta, na madrugada de terça-feira (9), com um golpe de faca, nas costas, e na presença da filha de 15 anos, dentro de casa no bairro da Santa Cruz, em Salvador. O suspeito do crime é o marido de Jucilena, o pedreiro Edvaldo dos Santos Félix.  O corpo de Jucilena será enterrado nesta quinta-feira (11), no Cemitério Municipal de Brotas, em Salvador.

Ela chegou a ser socorrida para o Hospital Geral do Estado (HGE), mas não resistiu aos ferimentos. Hoje, parentes da mulher, mãe de quatro filhos estavam no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues para liberar o corpo

Marido de Jucilena, o pedreiro Edvaldo dos Santos Félix, teve o pedido de prisão preventiva feito pela polícia, suspeito de ser o autor do crime. De acordo com a Polícia Civil, a filha do casal entregou no posto policial do HGE a faca usada pelo pai para matar a mãe. Edvaldo é considerado foragido pela polícia.

“Meu desejo é que ele pague com a própria vida. Ele tirou a vida de uma pessoa que lutou muito para conseguir vencer. Ela tinha muitos sonhos, trabalhou por muitos anos como cuidadora de idoso para pagar os estudos como técnica de enfermagem”, afirmou a irmã da vítima, a doméstica Ana Lúcia da Conceição, 51.

O crime aconteceu por volta das 3h de terça (9) no quarto do casal. Familiares relatam que Edvaldo, depois de esfaquear a esposa, arrancou a mangueira do botijão de gás da casa para tentar colocar fogo no imóvel, mas foi contido pelos filhos antes de fugir.

Ana Lúcia contou ao CORREIO que, embora o casal tivesse um histórico de brigas motivadas por ciúmes por parte de Edvaldo, a morte da irmã pegou toda a família de surpresa. “Eu nunca pensei que ele tivesse coragem. Apesar de tudo, nunca acreditei que ele tinha essa personalidade violenta. Foi um choque para todo mundo”, contou a irmã, em prantos.

O casal tinha quatro filhos, três meninas de 11, 12 e 15 anos, além do filho mais novo, de 10 anos. Todos estavam em casa no momento do ataque. Segundo a filha mais velha, que presenciou o crime, o casal havia discutido mais cedo por ciúmes do pai com a mãe. Eles já tinham um relacionamento há mais de 17 anos, mas estavam casados oficialmente desde 2012.

A irmã da vítima relatou que Jucilena já havia registrado várias ocorrências contra o marido. O CORREIO teve acesso a uma delas, registrada em 2011, onde a vítima relata que foi agredida pelo marido com chutes e pontapés.

Conforme os familiares da vítima, os filhos ainda estão em estado de choque. “Imagine você presenciar seu pai matando sua mãe. Ele é um covarde, porque tentou matar também os filhos. Porque essa era a intenção dele ao romper a mangueira do gás. É um covarde. Atentou contra a mulher e os filhos”, desabafou outra familiar da técnica, sem se identificar.O casal chegou a ficar separado por um ano mas, por pena do marido, Jucilena acabou reatando, segundo Ana Lúcia. “Eles chegaram a ficar um ano separados, mas por pena minha irmã voltou. Ele se entregou à bebida e ficou morando de favor na casa dos outros e aí ela retomou o casamento”, afirmou ela. “Destruiu a vida de uma pessoa maravilhosa, do bem, alegre. Ela só pensava nos filhos, em dar o melhor para eles”, concluiu.

Fonte: Correio24


Recém nascida é encontrada dentro de caixa de papelão em Jacobina


Uma criança recém nascida foi deixada na porta de uma casa no bairro Jacobina III, na cidade de Jacobina, localizada no norte da Bahia, na manhã do último domingo (7).

Agentes da 24ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) foram acionados pela dona da residência que encontrou a bebê dentro de uma caixa de papelão.

A bebê que mede 50 centímetros e pesa 2,5 quilos foi levada pelos militares para o Hospital Municipal Antônio Teixeira Sobrinho, onde recebeu os primeiros atendimentos médicos. O cordão umbilical ainda não tinha sido removido. O estado de saúde da criança  é estável.

“A aluna a Cabo Aldimária, policial feminina que conduziu a criança até o hospital, deu-lhe o mesmo nome da filha, Lorena, como forma de dar alguma dignidade àquela criança tão especial, que já começara a vida de uma maneira tão difícil”, detalhou a PM através de uma nota enviada a imprensa.


Padrasto é acusado de estuprar bebê de 1 ano e 6 meses em Goiás


Uma criança de 1 anos e 6 meses morreu após ser abusado sexualmente pelo padrasto, um jovem de 25 anos. O suspeito do crime e a mãe da criança, de 23 anos, foram presos, nessa quinta-feira (4), em Caldas Novas, no Sul de Goiás. A mulher foi detida por ser omissa ao crime.

A causa da morte, segundo o delegado Leylton de Arruda Barros, foi uma hemorragia interna após o estupro. “Além de lesões físicas, a médica legista apontou lesões na genitália, lesões recorrentes. Ela indicou que a causa da morte seria preliminarmente um abuso sofrido recentemente, entre a noite de quarta-feira (3) e a manhã desta quinta-feira”.

Ainda de acordo com a reportagem, em depoimento à polícia, os suspeitos apresentaram versões diferentes dos fatos. “Eles tinham dito que a bebê caiu da cama, por isso a levaram ao hospital. No entanto, nenhum exame médico apontou lesões por queda”, disse o delegado.

O padrasto responderá por estupro de vulnerável, qualificado pela morte da vítima. Já a mãe pode responder pelo mesmo crime, mas qualificado por omissão. Se condenados, o casal poderá ficar preso por até 30 anos.