Solla diz que Geddel cometeu crime e promete convocar ex-ministro na Câmara

Nesta segunda-feira (21), o deputado federal Jorge Solla (PT-BA) apresentará requerimento de convocação de o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC) da Câmara de Deputados. O petista quer reunir provas contra a suposta conduta ilegal do ministro da Secretaria do Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB), que é acusado … Leia Mais





Moçambique: Número de mortos em explosão no centro do país sobe para 60

O número de mortos da explosão de um camião-cisterna na quinta-feira (17), na província de Tete, centro de Moçambique, subiu de 56 para 60, informou nesta sexta-feira (18), fonte do hospital que assiste os feridos,  ao RTP Notícias. De acordo com Verónica de Deus, em representação da direção hospitalar, outras 35 pessoas estão em estado … Leia Mais


Rui Costa anuncia gratificação para mais de 3 mil policiais e bombeiros do estado


O Governador da Bahia, Rui Costa anunciou que os policiais e bombeiros que ingressaram nas suas corporações após a edição da Lei Estadual 12.566/2012, ou para àqueles que já estavam nas corporações, mas não possuíam inicialmente os requisitos exigidos pela legislação, serão beneficiados com o  pagamento da gratificação, GAP IV e V (Gratificação de Atividade Policial Militar).

De acordo com informações do Jornal Correio, a gratificação será paga aos servidores a partir do mês de dezembro deste ano. O benefício foi estendido para 3.636 policiais militares e 226 bombeiros militares.

“Boa notícia para quase 4 mil servidores da segurança pública. Vamos estender o pagamento da GAP IV e V para mais 3,6 mil policiais militares e 226 bombeiros. O meu diálogo com a categoria sempre foi franco e, graças ao equilíbrio financeiro que estamos assegurando, garantimos os R$ 31 milhões necessários para mais este avanço”, declarou o Governador, através, da sua página na rede social.

Com a decisão, serão beneficiados na PM 3.595 soldados, além de 41 tenentes da PM. No Corpo de Bombeiros, todos os favorecidos são soldados.

rtemagicc_598d11ece6-jpg

Rui Costa esclareceu que o benefício é devido o equilíbrio das contas estaduais. No mês passado, o governo anunciou o pagamento do segundo Prêmio por Desempenho Policial de 2016 para 5.554 policiais, totalizando cerca de R$ 3,9 milhões.


Sérgio Cabral tem cabeça raspada e divide cela com 5 presos no Rio de Janeiro


O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, do PMDB, passou a noite em uma cela de nove metros quadrados com mais cinco detentos, no presídio Bangu 8, inaugurado por ele há oito anos. É um presídio apenas para presos com curso superior.

Os homens que dividem cela com Cabral, trabalharam com ele e também são acusados de irregularidades. O ex-governador teve a cabelo raspada e usa uniforme de presidiário, calça jeans e camiseta branca. No café da manhã, aceitou a mesma comida dos outros presos, pão com manteiga e café com leite.

Até o início da tarde, Cabral ainda não tinha recebido visitas. Essa sexta-feira é dia de visita para os outros presos. A Secretaria Estadual Penitenciária informou que, eventualmente, pode conceder uma permissão extraordinária.b2gyl475jjd54d6egxts9wx4c

Prisão

Sérgio Cabral chegou ao Complexo Penitenciário de Bangu pouco depois das 19h. Na entrada do presídio, bombeiros comemoraram e receberam o ex-governador com fogos de artifício.

Foi ele quem inaugurou o sistema de segurança do Complexo de Bangu, quando era governador, em 2008. Neste mesmo ano, Cabral também inaugurou a Penitenciária Bangu 8, com capacidade para 170 presos. Por esse presídio já passaram o empreiteiro Fernando Cavendish, ex-amigo de Cabral e que hoje cumpre prisão domiciliar, o bicheiro Carlinhos Cachoeira e o banqueiro André Esteves. Em Bangu 8, também estão ex-diretores da Eletronuclear presos na Lava Jato.

Na operação de quinta-feira, procuradores afirmaram que Sérgio Cabral saqueou o estado com atos de corrupção envolvendo as empreiteiras contratadas para executar grandes obras. A rotina de regalias da família Cabral e de aliados, segundo os investigadores, era bancada com a propina paga por empreiteiros que mantinham contratos com o governo.

O ex-governador e a mulher dele, Adriana Ancelmo, gostavam de viajar para o exterior, de se hospedar em hotéis de luxo e de frequentar restaurantes renomados. No Rio de Janeiro, Cabral era cliente assíduo de uma rede de joalherias. No apartamento dele, a polícia apreendeu joias e relógios de grife.

As investigações apontam ainda que Cabral teria uma lancha de R$ 5 milhões e um helicóptero registrados em nome da MPG Participações, empresa do seu ex-assessor e amigo, Paulo Magalhães Pinto Gonçalves, que também foi preso. Os pagamentos ilegais chegariam a R$ 224 milhões e incluíram mesadas para o ex-governador.

Os investigadores afirmam que o esquema incluiu a reforma no Maracanã, a construção do Arco Metropolitano, que é um anel viário, e o PAC das favelas, obras de urbanização em comunidades do Rio de Janeiro.

O Ministério Público Federal revelou que o governador era o chefe do esquema. Abaixo dele, estavam os ex-secretários Wilson Carlos e Hudson Braga, que funcionavam como operadores administrativos. Eles solicitavam e administravam o recebimento das propinas. Abaixo dos secretários, estavam os operadores financeiros José Orlando Rabelo, Wagner Jordão Garcia, Carlos Miranda e Carlos Bezerra. A função deles era repassar a propina e fazer operações para esconder a origem do dinheiro. Todos estão presos.

“O caso revelado é um exemplo clássico que retrata os efeitos avassaladores da corrupção para o Brasil e o Rio de Janeiro. A sociedade sofre muito com os feitos da corrupção”, afirma Athayde Ribeiro Costa, procurador da República. (G1)


Irmão agarra bebê de 11 meses no ar e evita queda


A reação rápida de um menino de 9 anos evitou um acidente com o irmão dele de 11 meses. Eitan estava no trocador quando a mãe Tila, 35 anos, se distraiu com o outro filho Zion, 6 anos.

Nesse momento, o bebê começou a rolar no móvel. O irmão dele, Joseph Levi, estava passando pela porta do quarto quando viu que a criança ia cair. Ele correu e conseguiu pegar o irmão no ar, evitando a queda.

O caso aconteceu na Flórida, nos EUA, em setembro. O fato foi gravado, mas a mãe ficou com vergonha do descuido e só divulgou as imagens agora.

Após o ocorrido, os avós ofereceram um presente para Joseph, mas ele negou, afirmando que salvar o irmão para ele foi suficiente.


Casamento de R$250 milhões causa polêmica na Índia; festa vai até domingo (20)


Uma festa de casamento na Índia está dando o que falar. A cerimônia, no sul do estado de Karnataka, começou na quarta-feira (16) e só será finalizada no domingo (20) com a presença da eleite do país e celebridades de Bollywood.

A noiva, Brahmani Reddy, é filha do empresário e ex-ministro indiano G. Janardhana Reddy – político envolvido com polêmicas de corrupção. Já o noivo Rajeev Reddy, de 23 anos, é de uma família do sul da cidade de Hyderabad.

Festa está prevista para terminar no próximo domingo (Foto: Reprodução/TV Globo)

Antigos templos hindus e palacetes religiosos foram recriados para decorar a festa. Nem todos os convidados conseguiram chegar a festa por conta de uma grande multidão de curiosos que foi formada no local.

A segurança do evento também foi reforçada até com um esquadrão antibomba. Também foi montado um esquema para que a mídia não divulgasse com antecedência as surpresas impressionantes da festa organizadas para os convidados. Uma das atrações foi uma festa brasileira com samba e passistas.

O convite foi uma caixa banhada a ouro, com uma tela de LCD, onde era transmitido um vídeo com os detalhes do casamento. Segundo o pai da noiva, o custo da festa foi de R$253 milhões. Só o sari usado pela noiva custou sozinho mais de R$8,5 milhões.

Antigos templos foram recriados para receber os convidados da festa (Foto: Reprodução/Youtube)

Segundo a TV Globo, a extravagância da festa está causando revolta na população por conta da desigualdade social que há no país e a luta do governo em conter a crise financeira causada pela corrupção e lavagem de dinheiro. A festa já é considerada pela imprensa internacional como um dos casamentos mais extravagantes do mundo.

Assista alguns momentos:


MP Eleitoral investiga candidaturas de “mulheres laranjas” na Bahia


O Ministério Público Eleitoral na Bahia instaurou procedimento administrativo na última quarta-feira (16) para apurar informações sobre candidatas que tiveram votos zerados nas últimas eleições na Bahia. A intenção é responsabilizar os partidos que usaram “candidatas laranjas” para driblar a legislação eleitoral.

De acordo com o procurador regional eleitoral Ruy Mello, que instaurou a investigação, candidaturas fictícias de mulheres podem ser uma tentativa de burlar a cota exigida pela legislação para promover o aumento da participação feminina na política. Segundo a Lei das Eleições, no mínimo 30% das candidatas devem ser mulheres. Conforme levantamentos do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), a Bahia teve o maior número de candidatas às câmaras municipais com votação zerada do país: 2.244.

Para o Tribunal Superior Eleitoral, lançar candidaturas fictícias apenas para atender os patamares exigidos pela legislação eleitoral e oferecer valores e vantagens para a renúncia de candidatas são situações que compõem o conceito de fraude previsto na Constituição. De acordo com o Código Eleitoral, as “candidaturas laranjas” configuram, ainda, o crime de falsidade ideológica eleitoral.

Na portaria de instauração da investigação, Mello requer ao TRE a lista com nomes das candidatas que não obtiveram votos na Bahia, por zona eleitoral, município e coligação. As informações serão enviadas aos promotores eleitorais para que, conforme orientação do Grupo Executivo Nacional da Função Eleitoral (Genafe), da Procuradoria-Geral da República, verifiquem, em suas localidades, se a exclusão das candidaturas irregulares prejudicou o respeito ao percentual de 30%.

Caso sejam comprovadas fraudes, além de denunciar os responsáveis pelo crime de falsidade ideológica eleitoral, os membros do MP Eleitoral podem propor ação de investigação eleitoral e de impugnação do mandato eletivo contra os candidatos homens da legenda partidária que se beneficiaram com a ilegalidade. Segundo o Genafe, a impugnação não deve se estender às mulheres eleitas, visto que a fraude não influenciou suas candidaturas.

Por Redação Bocão News