Operação contra fraude em transporte escolar cumpre mandados na Bahia

A suspeita de um esquema de desvio de recursos federais do transporte escolar no município de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, provoca o cumprimento de dois mandados de prisão preventiva, dois de prisão temporária, oito conduções coercitivas, três medidas cautelares e 15 mandados de busca e apreensão na manhã desta sexta-feira (25). A … Leia Mais


Senado aprova projeto que aumenta pena para motoristas embriagados

O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (24) um projeto de lei que modifica o Código de Trânsito Brasileiro para aumentar as penas de motoristas bêbados ou drogados que provocarem mortes no trânsito. O texto, que era originário da Câmara, foi alterado pelos senadores e volta agora para última análise dos deputados. O projeto “aumenta … Leia Mais


Governo retoma mais de 7 mil obras paralisadas do Minha Casa Minha Vida

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, e o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi, anunciaram nesta quinta-feira (24) a retomada da construção de unidades habitacionais do Programa Minha Casa, Minha Vida. Foram assinados, com as construtoras, contratos de 7.127 moradias na Faixa 1 do programa, destinada às famílias com renda mensal bruta de até … Leia Mais



Em situação de alerta, Salvador está entre as 885 cidades que estão em risco de surto por Aedes


Dados divulgados nesta quinta-feira (24), pelo Ministério da Saúde revelam a capital baiana está entre as 855 cidades brasileiras que estão em situação de alerta ou de risco de surto de dengue, chikungunya e zika. O número representa 37,4% dos municípios pesquisados pela pasta no Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), que é o mosquito transmissor das três doenças.

Das 22 capitais que participaram do estudo, Cuiabá está em situação de risco e outras nove em situação alerta: Aracaju, Salvador, Rio Branco, Belém, Boa Vista, Vitória, Goiânia, Recife e Manaus. Outras 12 aparecem como em situação satisfatória: São Luis, Palmas, Fortaleza, João Pessoa, Teresina, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Macapá, Florianópolis, Campo Grande e Brasília.

O ministério não recebeu informações sobre as capitais Maceió, Porto Velho e Curitiba. Já Natal e Porto Alegre utilizam outra metodologia para medição de focos do mosquito.

Depósitos de água como toneis, tambores e caixas d’água foram os principais tipos de criadouro do mosquito registrados nas regiões Nordeste e Sul. No Sudeste, predominou o o depósito domiciliar, categoria em que se enquadram vasos de plantas, garrafas, piscinas e calhas. No Norte e no Centro-Oeste, a maioria dos focos foi encontrada no lixo.

Redução da dengue

Os dados mostram uma queda de 5,5% no número de casos de dengue este ano, comparado ao mesmo período do ano passado: foram 1.458.355 casos ocorrências até que até 22 de outubro deste amp e 1.543.000 casos até a mesma data em 2015.

Entre as regiões do país, o Sudeste e o Nordeste apresentam o maior número de casos, com 848.587 e 322.067, respectivamente. Em seguida, aparecem o Centro-Oeste (177.644), o Sul (72.114) e o Norte (37.943).

O estudo registrou ainda 601 mortes pela doença este ano, contra 933 no mesmo período de 2015 – uma redução de 35,6%. Também reduziram pela metade os casos de dengue grave, que passaram de 1.616 para 803, e a quase um terço os casos de dengue com sinais de alarme, que caíram de 20.352 para 7.730.

Aumento da chikungunya

750_dengue_1540864
Foto: Luiz Tito | Ag. A TARDE

O levantamento aponta 251.051 casos suspeitos de febre chikungunya identificados no país este ano, sendo 134.910 confirmados. No mesmo período do ano passado, o total foi de 26.763 casos suspeitos e 8.528 confirmados.

Ao todo, 138 mortes pela doença foram registradas nos seguintes estados: Pernambuco (54), Paraíba (31), Rio Grande do Norte (19), Ceará (14), Bahia (5), Rio de Janeiro (5), Maranhão (5), Alagoas (2), Piauí (1), Amapá (1) e Distrito Federal (1).

Atualmente, 2.281 municípios brasileiros já registraram casos de infecção pelo vírus Chikungunya.

Incidência de Zika

Em relação ao vírus Zika, foram identificados 208.867 casos prováveis no país até o dia 22 de outubro. O número representa uma taxa de incidência de 102,2 casos para cada 100 mil habitantes. Foram confirmadas ainda três mortes pela doença este ano, além de 16.696 casos prováveis de infecção entre gestantes.

O Sudeste tem a maior parte de casos prováveis (83.884), seguido pelo Nordeste (75.762), Centro-Oeste (30.969), Norte (12.200) e Sul (1.052). Considerando a proporção por habitantes, o Centro-Oeste encabeça a lista, com 200,5 casos para cada 100 mil habitantes. Em seguida estão Nordeste (133,9), Sudeste (97), Norte (69,8) e Sul (3,6).

A transmissão autóctone (originária no Brasil) foi confirmada em abril de 2015 e as notificações de casos ao Ministério da Saúde se tornaram obrigatórias em fevereiro deste ano, por isso não há comparações com anos anteriores.

Adesão

Das 3.704 cidades que estavam aptas a participar do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa), 2.284 integram a edição deste ano – o equivalente a 62,6% do total.

Realizado entre outubro e novembro, o estudo é considerado ferramenta fundamental para o controle do mosquito. Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar o tipo de depósito predominante e priorizar medidas para conter a proliferação do vetor no município.

Atualmente, o levantamento é feito por meio de adesão voluntária, mas a expectativa do governo é que a participação passe a ser obrigatória para cidades com mais de 2 mil imóveis. A proposta será apresentada na próxima reunião da Comissão Intergestores Tripartite, constituída por representantes do Ministério da Saúde e de representantes de secretarias estaduais e municipais, marcada para 8 de dezembro.

“O número [de municípios participantes] é crescente, mas queremos deixar obrigatório”, reforçou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Informações da Agência Brasil.


Após acidente com Domingos Montagner, atriz Camila Pitanga retorna ao Nordeste


A atriz Camila Pitanga, retornou ao Nordeste após a tragédia em que perdeu o amigo, o ator Domingos Montagner, que se afogou no Rio São Francisco, em setembro deste ano. Desde o final das gravações de ‘Velho Chico’, a atriz não tinha voltado à região.

Camila publicou uma selfie no seu perfil Instagram em que escreveu “Sertão faz bem pra alma”, enquanto viajava para o Ceará e passava pela Rodovia Padre Cícero.

(Foto: Reprodução/Instagram)

A morte do ator levou denúncia do secretário de Turismo de Canindé, José Dimas dos Santos Roque, por causa da retirada das placas que indicavam os perigos em mergulhar na região onde aconteceu o afogamento em 15 de setembro.


Camaçari: obra em farmácia não tinha registro de responsabilidade técnica no Crea


O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (Crea-BA) informou, na manhã desta quinta-feira (24), ao Jornal CORREIO, que não há nos registros do órgão e nenhuma anotação de responsabilidade técnica sobre a obra na farmácia da rede Pague Menos da Avenida Getúlio Vargas, em Camaçari. O incêndio deixou pelo menos nove mortos e 14 feridos na tarde da última quarta-feira (23).

De acordo com o Crea-BA, uma equipe de fiscalização foi deslocada para o o local para avaliar as condições do imóvel. O Crea-BA também aguarda o laudo técnico do Departamento de Policia Técnica (DPT) para verificar o que provocou o desabamento da laje.

“Se houve uma obra aqui, eles tinham que ter um outro alvará, o de reforma”, disse o Brigadista da Defesa Civil de Camaçari, Adeval Costa.

A Secretaria de Governo de Camaçari, a farmácia Pague Menos tinha alvarás de funcionamento e sanitário regulares, mas não havia na Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur), registro de solicitação de alvará de reforma.

Apesar dos relatos de que havia uma obra de manutenção na farmácia, o assessor jurídico da Pague Menos, Geraldo Gadelha, negou que houvesse uma reforma no prédio.

“Ela não estava em obras. Estava previsto uma parada no sábado. Camaçari teve dois pequenos dilúvios na semana que passou e isso gerou uma infiltração para dentro da loja e nós íamos recuperar totalmente o telhado por outros motivos. Não sabemos absolutamente o que aconteceu, porque é impensável você admitir que uma laje caia por causa de uma infiltração, mas foi o que aconteceu”, disse.

Gadelha afirmou que uma equipe fazia uma movimentação nas telhas, para conter uma infiltração e que, para isso, não era necessária uma autorização para obra. “A manutenção que estava acontecendo era na telha, não precisa de autorização. Nós queremos que o laudo pericial do Corpo de Bombeiros venha e nós arcaremos com a responsabilidade do que esse laudo apresentar. Nós estávamos fazendo um movimento nas telhas por conta da chuva que houve. Inclusive, no sábado e no domingo já estava previsto fechar para fazer o retelhamento”, acrescentou.

Equipes ainda trabalham no interior do imóvel
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)


Adolescente morre em acidente duas horas após dizer que ‘queria morrer’ em rede social


Larissa Beatriz, de 15 anos, estava em uma moto quando perdeu o controle e bateu em um ônibus

Uma adolescente de 15 anos morreu após um acidente de trânsito na noite desta quarta-feira (23), em São Gonçalo do Amarante, cidade da Grande Natal, no Rio Grande do Norte. Larissa Beatriz estava em uma motocicleta com um homem quando perderam o controle e bateram em um ônibus. Duas horas antes ela havia postado em uma rede social que queria morrer. “”Eu Queria Morrer Man”, escreveu ela.

De acordo com a Polícia Militar, Larissa não resistiu ao impacto da batida e morreu ainda no local. Já o homem que estava com ela sofreu apenas ferimentos leves. Na página da adolescente no Facebook, amigos lamentaram a morte e mandaram mensagens. “Você pediu e #Deus te ouviu !! Não temas pois sabemos que estas ao lado do pai… Que Deus há tenha !!”, postou uma seguidora.

Um outro postou: “As pessoas não fazem idea do quanto as palavras tem poder… !!!!#descanse_em_paz #eterna_saudades”, disse.

correio24horas


China: Torre de resfriamento desaba e mata 22 pessoas


Mais de 20 pessoas morreram nesta quinta-feira (24) quando uma torre de resfriamento no canteiro de obras de uma usina elétrica na China desabou, segundo informaram as autoridades locais.

O colapso ocorreu na cidade de Fengcheng, na província sudeste chinesa de Jiangxi, por volta das 7h da manhã, horário local, segundo relatou o escritório de supervisão de segurança de Fengcheng. Pelo menos 22 pessoas foram mortas e outras duas ficaram feridas. Bombeiros e agentes de saúde e de resgate chegaram ao local.