Trânsito da orla será interditado para corrida neste sábado (16)

O trânsito da Avenida Octávio Mangabeira será interditado  na noite deste sábado (16) para a realização da Corrida Noturna de Verão. Segundo a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), o trecho do bloqueio será entre o Jardim de Alah e Patamares, de 19h às 21h. No sentido Itapuã, o bloqueio será entre o restaurante Bambara … Leia Mais


Médicos reguladores da Bahia entram em greve por tempo indeterminado

Médicos reguladores da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab) entram em greve por tempo indeterminado a partir desta quinta-feira (14). A categoria médica pede melhoria nas condições de trabalho e retorno do pagamento do adicional de insalubridade. A Sesab informou que abriu negociação com os profissionais. Segundo informações do presidente do Sindicato dos Médicos do … Leia Mais


Lista do BBB 16 é divulgada; confira quem são os participantes

Em estratégia inédita, a emissora foi divulgando os escolhidos para o reality show aos poucos Os participantes do Big Brother Brasil 16 foram divulgados aos poucos nesta quarta-feira (13) pela Rede Globo. Em estratégia inédita, a emissora foi divulgando os escolhidos para o reality show aos poucos, ao longo da tarde, ao invés de publicar … Leia Mais


Sisu abre inscrições para 12.235 vagas na Bahia

As inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) começaram nesta segunda-feira, 11, e os estudantes baianos podem se candidatar a uma das 12.235 vagas disponíveis nas instituições públicos na Bahia. A Universidade Federal da Bahia (Ufba) oferece o maior número de oportunidades, com 4.409. Interessados podem se inscrever no site do Sisu até o dia … Leia Mais


Calendário de vacinação no SUS terá mudanças em 2016

O Calendário Nacional de Vacinação, adotado na rede pública de saúde, terá mudanças neste ano. As alterações abrangem seis vacinas já ofertadas no SUS, mas que passam a ter novas recomendações de intervalo entre a aplicação das doses, além de ampliação do público-alvo. As mudanças constam de informativo da área técnica do Ministério da Saúde … Leia Mais


Brasil tem alta de dengue antes do verão; em 2015 foram 1,58 milhões de casos


Após registrar queda significativa em agosto, o número de casos de dengue voltou a subir. O aumento foi identificado em todas as regiões do país e aponta também para o crescimento da população de Aedes aegypti em todo o território nacional — um indicativo de que os riscos para as outras doenças transmitidas pelo vetor, zika e chikungunya, também são altos. Até a primeira semana de dezembro, haviam sido notificadas 1.587.080 infecções por dengue, 123.304 a mais do que o verificado até a última semana de setembro.

“Todos os anos, o país registra aumento de casos no período das chuvas, no verão. Mas, em 2015, o fenômeno aconteceu de forma antecipada”, afirma João Bosco Siqueira Júnior, professor do Departamento de Saúde Coletiva da Universidade Federal de Goiás (UFG). A tendência de elevação acontece a partir de dezembro e janeiro. Em 2015, o aumento começou em outubro e novembro.

Segundo o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde, o maior avanço da epidemia foi registrado no Centro-Oeste, onde a incidência dobrou entre outubro e novembro e saltou de 21 para 45 casos por 100 mil habitantes. No Sudeste, o comportamento foi semelhante: passou de 10,7 para 19,2 por 100 mil habitantes. No Nordeste, o aumento foi menos expressivo, de 18,6 para 23,8, mas a marca põe a região na segunda posição de incidência de dengue.

As mortes também não deram trégua. Mais cem casos foram contabilizados entre a última semana de setembro e a primeira de dezembro. Pelos dados reunidos até agora, 2015 teve pelo menos 839 óbitos provocados pela doença, o maior número registrado na história desde que o vírus, transmitido pelo Aedes aegypti, voltou ao país, em 1982. Em 2013, que apresenta a segunda maior marca, foram 674 mortes.

Recorrência
A antecipação de casos de dengue, embora rara, não é inédita. Nos verões de 2001-2002 e 2009-2010, o aumento precoce do número de casos também foi registrado. “Foram anos em que a epidemia de dengue foi mais intensa”, diz Siqueira Júnior.

Para o professor, o fato de a alta de casos já estar em curso não significa, por si só, que a epidemia será mais grave. “Havia uma esperança de que 2016, depois do aumento tão expressivo de 2015, tivesse um comportamento melhor. Mas, em dengue, não há previsões. Você sempre pode ter risco de epidemia no país, porque há sempre uma parcela da população suscetível.” Há uma combinação de fatores que definem problema: o clima, a população de mosquitos e população suscetível ao vírus circulante no ano.

Para Siqueira Júnior, no entanto, os números têm de ser analisados de uma nova forma neste ano. Embora isolados já sejam bastante preocupantes — uma vez que a dengue pode levar à morte –, os dados indicam haver uma população expressiva do mosquito, vetor também da chikungunya e do zika, vírus apontado como a causa do crescimento do número de microcefalia no país em 2015.

A estatística dá mostra do risco de a população enfrentar agora uma tríplice epidemia: dengue, chikungunya e zika. “(O Boletim Epidemiológico) É um reforço para a necessidade de se combater o mosquito”, diz o professor. Siqueira Júnior observa que a epidemia, além dos riscos à população, sobrecarrega os sistemas de saúde.

Ele avalia também que as estatísticas brasileiras são transparentes e feitas de forma a retratar o alcance da dengue em toda a população. “Não são todos os países que adotam essa metodologia. Isso faz com que nossos números sejam muito impressionantes, mas não significa que sejamos os únicos.” (As informações são do jornal O Estado de S. Paulo)


INSS abre inscrição para 950 vagas nesta segunda (04)


O prazo para inscrição no concurso público do INSS, um dos mais aguardados pelos concurseiros e que oferece 950 oportunidades, com salário de até R$ 7,4 mil, começa nesta segunda-feira, 4. As provas estão marcadas para maio de 2016.

Níveis médio e superior

Mais de 80% das vagas são para o cargo de técnico do seguro social, que exige nível médio completo e tem salário inicial de R$ 4.886,87.  O cargo de analista do INSS, voltado a candidatos com nível superior em serviço social e registro no conselho de classe, traz 150 postos de trabalho, com salário de R$ 7.496,09.

As inscrições devem ser feitas até 22 de fevereiro pelo site www.cespe.unb.br. A taxa de  inscrição custa R$ 65 para nível médio e R$ 80 para nível superior. A prova está prevista para 15 de maio de 2016.

O programa do edital inclui direito administrativo, direito constitucional, informática e raciocínio lógico. A prova para analistas terá ainda legislação previdenciária, legislação da assistência social do trabalhador e da pessoa com deficiência e serviço social. A prova para técnicos terá ainda ética no serviço público e regime jurídico único.


Maioria dos feriados de 2016 cairá durante a semana


Neste ano de 2016, a maioria dos feriados e datas festivas na Bahia cairá durante a semana. O Ministério do Planejamento ainda não divulgou o calendário oficial, mas já é possível começar a se programar, principalmente para viajar. Confira a lista de feriados e datas festivas na Bahia.

Ano-novo – 1º/1 (sexta-feira) – feriado
Lavagem do Bonfim – 14/1/ (quinta-feira) – não é feriado, mas é data festiva na Bahia
Festa de Iemanjá – 2/2 (terça-feira) – não é feriado, mas é data festiva na Bahia
Carnaval – 9/2 (terça-feira) – feriado
Quarta-feira de Cinzas – 10/02 – não é feriado, mas é data festiva
Sexta-Feira da Paixão – 25/3 (sexta-feira) – feriado
Páscoa – 27/3 (domingo) – feriado
Tiradentes – 21/4 (quinta-feira) – feriado
Dia do Trabalho – 1º/5 (domingo) – feriado
Dia das Mães 8/5 (domingo) – não é feriado, mas é data festiva na Bahia
Corpus Christi – 26/5 (quinta-feira) – feriado
São João 24/06 – (sexta-feira) – feriado na Bahia
Independência da Bahia – 2/7 (sábado) – feriado na Bahia
Dia dos Pais 14/08 (domingo) – não é feriado, mas é data festiva na Bahia
Independência do Brasil – 7/9 (quarta-feira) – feriado
Nossa Senhora Aparecida – 12/10 (quarta-feira) – feriado
Finados – 2/11 (quarta-feira) – feriado
Proclamação da República – 15/11 (terça-feira) – feriado
Nossa Senhora da Conceição da Praia – 8/12 (terça-feira) – feriado em Salvador e alguns municípios da Bahia
Natal – 25/12 (domingo) – feriado


Novo acordo ortográfico é obrigatório a partir de hoje no Brasil


As regras do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa são obrigatórias no Brasil a partir de hoje (1º). Em uso desde 2009, mudanças como o fim do trema e novas regras para o uso do hífen e de acentos diferenciais agora são oficiais com a entrada em vigor do acordo, adiada por três anos pelo governo brasileiro.

Assinado em 1990 com outros Estados-Membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) para padronizar as regras ortográficas, o acordo foi ratificado pelo Brasil em 2008 e implementado sem obrigatoriedade em 2009. A previsão inicial era que as regras fossem cobradas oficialmente a partir de 1° de janeiro de 2013, mas, após polêmicas e críticas da sociedade, o governo adiou a entrada em vigor para 1° de janeiro de 2016.

O Brasil é o terceiro dos oito países que assinaram o tratado a tornar obrigatórias as mudanças, que já estão em vigor em Portugal e Cabo Verde. Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste ainda não aplicam oficialmente as novas regras ortográficas.

Com a padronização da língua, a CPLP pretende facilitar o intercâmbio cultural e científico entre os países e ampliar a divulgação do idioma e da literatura em língua portuguesa, já que os livros passam a ser publicados sob as novas regras, sem diferenças de vocabulários entre os países. De acordo com o Ministério da Educação, o acordo alterou 0,8% dos vocábulos da língua portuguesa no Brasil e 1,3% em Portugal.

Alfabeto, trema e acentos

Entre as principais mudanças, está a ampliação do alfabeto oficial para 26 letras, com o acréscimo do k, w e y. As letras já são usadas em várias palavras do idioma, como nomes indígenas e abreviações de medidas, mas estavam fora do vocábulo oficial.

O trema – dois pontos sobre a vogal u – foi eliminado, e pode ser usado apenas em nomes próprios. No entanto, a mudança vale apenas para a escrita, e palavras como linguiça, cinquenta e tranquilo continuam com a mesma pronúncia.

Os acentos diferenciais também deixaram de existir, de acordo com as novas regras, eliminando a diferença gráfica entre pára (do verbo parar) e para (preposição), por exemplo. Há exceções como as palavras pôr (verbo) e por (preposição) e pode (presente do indicativo do verbo poder) e pôde (pretérito do indicativo do verbo poder), que tiveram os acentos diferenciais mantidos.

O acento circunflexo foi retirado de palavras terminadas em “êem”, como nas formas verbais leem, creem, veem e em substantivos como enjoo e voo.

Já o acento agudo foi eliminado nos ditongos abertos “ei” e “oi” (antes “éi” e “ói”), dando nova grafia a palavras como colmeia e  jiboia.

O hífen deixou de ser usado em dois casos: quando a segunda parte da palavra começar com s ou r (contra-regra passou a ser contrarregra), com exceção de quando o prefixo terminar em r (super-resistente), e quando a primeira parte da palavra termina com vogal e a segunda parte começa com vogal (auto-estrada passou a ser autoestrada).

A grafia correta das palavras conforme as regras do acordo podem ser consultadas no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), disponível no site da Academia Brasileira de Letras (ABL) e por meio de aplicativo para smartphones e tablets, que pode ser baixado em dispositivos Android, pelo Google Play, e em dispositivos da Apple, pela App Store.

Fonte: Agência Brasil