Devotos reverenciam Iemanjá mesmo em dia nublado

Foto: Raul Spinassé | Ag. A TARDE O tempo nublado e ameaça de chuva não amedrontou os devotos de Iemanjá, que estão indo ao Rio Vermelho para reverenciar a Rainha do Mar nesta terça (02). Cerca de 4 mil pessoas aproveitam as primeiras horas do dia para deixar seus presentes na praia. São perfumes, flores … Leia Mais


Veja o que abre e fecha no Carnaval 2016 em Salvador

Foto: Margarida Neide | Ag. A TARDE A partir da quinta-feira (04) até o dia 10 (quarta-feira de Cinzas), os soteropolitanos comemoram o Carnaval. Com o festejo, o horário de funcionamento de alguns estabelecimentos será alterado. Veja o que funciona: | Lazer | Zoológico: Estará fechado da quinta, 4, a quarta, 10. Museu de Arte Moderna … Leia Mais


Presidente Dilma pensou em deixar o PT, diz jornal

As conversas sobre a ideia teriam ocorrido em meio a discussão sobre qual posição o partido deveria ter no Conselho de Ética em relação ao processo de cassação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha. O Planalto tentava convencer seus três deputados a votar pelo fim da investigação, mas o PT reagiu e no final, Cunha … Leia Mais


Ex-presidente Lula e Marisa são intimados pelo MP-SP para depor sobre triplex

A suspeita é que proprietários de apartamentos do condomínio usaram o nome de terceiros para ocultar patrimônio O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) intimou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a esposa dele, Marisa Letícia, para prestar depoimento, como investigados, no dia 17 de fevereiro sobre um imóvel triplex, no Condomínio Solaris, … Leia Mais


‘Nós queremos comandar o País’, afirma Temer

O vice-presidente da República, Michel Temer, disse nesta quinta-feira (28), que o PMDB “quer comandar o País a partir de 2018”. Em Curitiba, ao iniciar um giro por várias capitais, numa espécie de campanha por sua recondução ao comando do partido, Temer afirmou ainda que a intenção é lançar o máximo de candidatos próprios nas … Leia Mais


Dilma faz primeira reunião do ano com nova composição do ‘Conselhão’


Dilma participa de reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico (Foto: André Dusek/Estadão Conteúdo)

A presidente Dilma Roussef realizou nesta quinta-feira (28), no Palácio Planalto, em Brasília, a primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico. Apelidado de “Conselhão”, a equipe se reuniu para definir a estratégia do governo federal para encontrar alternativas que façam o país superar a crise. O responsável por abrir a reunião foi o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner.

O ex-governador da Bahia disse que a crise deve ser resolvida o quanto antes e pediu empenho dos conselheiros. “Cada um de nós é protagonista do que o país é hoje. Todos somos perdedores, pois na recessão todo mundo perde. Cada um de nós tem uma pauta própria de como sair do imobilismo. Dentro da pautas de cada um, haverá intenções para uma pauta de convergências. É preciso criar consequências deste encontro para ações compartilhadas. A crise é diferente de todas as outras, mas precisa ser resolvida no curto prazo. No longo prazo, o Brasil sempre será terra de oportunidades pela infindável força de seus trabalhadores”, declarou Wagner.

Aplaudida de pé pelos integrantes do Conselhão, Dilma reconheceu o momento de recessão e aproveitou para pedir um maior combate ao mosquito Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika. “Peço aos senhores e senhoras que mobilizem funcionários, seus companheiros de sindicatos, os fiéis de sua igreja, os colegas de trabalho e de escola, a família e os vizinhos. Afinal, o mosquito não pode ser mais forte que um país inteiro consciente de sua ameaça”, disse.

Metro1

Dilma chega a Quito e se reúne com presidente Rafael Correa


Dilma Rousseff ao lado do presidente do Equador, Rafael Correa, em reunião no palácio presidencial equatoriano (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

A presidente Dilma Rousseff desembarcou nesta terça-feira (26) em Quito, no Equador, para participar Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribe (Celac). Em breve declaração à imprensa, antes de partir para encontro com o presidente equatoriano, Rafael Correa, ela defendeu cooperação regional e entre os dois países.

Esta é a primeira viagem internacional da presidente neste ano e, enquanto ela estiver no exterior, o vice-presidente Michel Temer exercerá a Presidência da República de forma interina. Conforme a Secretaria de Comunicação Social, Dilma volta a Brasília na noite desta quarta-feira.

“Brasil e Equador tem uma relação muito próxima, muito solidária, e nós precisamos da cooperação regional e entre os nossos dois países para sempre melhorar as condições de vida dos nossos povos”, declarou a presidente após pousar em solo equatoriano.

Em seguida, foi recebida por Rafael Correa no Palácio Carondelet, sede do governo do Equador. Após o encontro com Correa, a previsão era que a presidente participasse da chamada reunião ampliada, da qual participam ministros dos dois governos. Depois da reunião, deverá haver nova declaração à imprensa e, em seguida, os presidentes dos dois países terão um jantar.

Na quarta-feira, Dilma participará, ao lado de outros chefes de Estado e de governo, da cúpula da Celac. Na reunião, a presidência do grupo será transferida do Equador para a República Dominicana. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, o objetivo do encontro em Quito é estabelecer as diretrizes para a continuidade das atividades de articulação política, cooperação setorial e relacionamento externo da Celac.

dilma-acena-no-palacio
Dilma no palácio presidencial equatoriano, ao lado de Rafael Correa (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

 

G1

 


Bahia já tem 533 casos notificados de microcefalia, diz boletim da Sesab


A Bahia já tem 533 casos de microcefalia notificados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab). Esse número compreende os registros entre outubro de 2015 e 25 de janeiro deste ano. Os casos estão espalhados em 93 municípios, mas Salvador segue com o maior número das notificações, são 309.

No último boletim, divulgado no dia 19 de janeiro, o estado tinha registrado 496 casos suspeitos de microcefalia. Segundo a Sesab, são considerados com microcefalia, bebês nascidos com perímetro cefálico menor ou igual a 32 centímetros.

Até agora, dez bebês morreram em decorrência da condição neurológica nos municípios de Camaçari, Itabuna, Olindina, Salvador, São Sebastião do passe, Tanhaçu, Itapetinga e Campo Formoso. Segundo a secretaria, as mortes que constavam no boletim anterior como Alagoinhas e Crisópolis, na verdade, são Salvador e São Sebastião de Passé.


Governo quer combater vazamento de documentos contra Dilma e ministros


O governo Dilma Rousseff discute internamente medidas para coibir o que considera “vazamentos seletivos” contra a presidente e ministros, de acordo com informações publicadas pela colunista Monica Bêrgamo. Uma das ideias é pedir a abertura de investigações e processos contra autoridades responsáveis pela guarda do sigilo de documentos que acabam chegando à imprensa.
Segundo a publicação, até agora, o governo apenas pediu providências em relação a vazamentos da Polícia Federal, que é um órgão da própria administração federal. A ideia de “endurecer” ainda divide a equipe da presidente.
Ainda de acordo com a coluna, integrantes da equipe ministerial também discutem processar jornalistas em algumas ocasiões. Há um consenso de que Dilma Rousseff, a exemplo de outros ex-presidentes, não deve acionar a Justiça contra veículos de comunicação nem contra profissionais de imprensa enquanto estiver no cargo.
Foto: Adenilson Nunes / Bocão News

Governo mobiliza Exército e escolas para combate ao Aedes aegypti em todo o país


Insatisfeita com a falta de resultado das ações do Ministério da Saúde no combate ao mosquito Aedes aegypti, a presidente Dilma Rousseff decidiu desencadear uma operação de grande porte, com uso maciço de militares das Forças Armadas, em todo o país, para entrar de casa em casa, tentando reduzir os criadouros. Ao mesmo tempo, o governo quer usar as 190 mil escolas públicas, mobilizando 40 milhões de estudantes e 2 milhões de professores, para que eles se envolvam no combate às doenças provocadas pelo Aedes, na volta às aulas.

Serão palestras, cartilhas e pedidos para um trabalho conjunto, uma espécie de “guerra ao mosquito”. Campanhas em rede de televisão também serão desenvolvidas. A presidente caracterizou a situação no País como “de emergência” e exigiu o “empenho máximo” de todos os segmentos do governo. Após regressar de viagem a Pernambuco, um dos Estados onde a situação é mais crítica com as diferentes doenças provocadas pelo mosquito – dengue, chikungunya e zika que está associado à microcefalia -, a presidente Dilma comandou uma reunião com ministros, exigindo providências urgentes.

A preocupação do governo é que a situação, que já é considerada grave, piore muito mais, uma vez que a proliferação do mosquito ocorre principalmente entre os meses de fevereiro e junho e as doenças estão crescendo exponencialmente. Com a volta às aulas, o governo quer negociar com estados e municípios para que eles entrem “de cabeça” neste processo de combate ao mosquito, principalmente porque o Ministério da Educação não pode agir sobre todas as escolas.

Dilma deu prazo até segunda-feira (25), para que os ministérios apresentem propostas de ação. Na terça-feira será realizada reunião para traçar os atos. As Forças Armadas, em particular o Exército, vão ampliar o trabalho que já estão fazendo, pontualmente, em algumas cidades.

Os militares vão às casas, ajudar na descoberta de criadouros, ensinar o combate ao mosquito. A ideia é que as ações sejam quase que imediatas. A decisão de usar o Exército e as escolas é para tentar conseguir uma mobilização da comunidade, para que não haja uma “explosão” da doença já em fevereiro. Com a campanha nas escolas, o objetivo é usar os alunos e professores para difundir as medidas para acabar com as larvas do mosquito. As informações são do Estadão Conteúdo.