Alfredo Assis propõe Plano Diretor de Arborização Urbana em Simões Filho

O vereador Alfredo Assis (PP) apresentou terça-feira (11), na 15ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal, uma indicação legislativa n° 087/2019, de sua autoria, que requer ao Executivo a elaboração do Plano Diretor de Arborização Urbana, no município de Simões Filho. A proposição aprovada por unanimidade reitera a indicação de nº 171/2017.   O autor da … Leia Mais


Teodoro Sampaio: TCM determina exoneração de Silvanno Salles como secretário

A relatoria do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) determinou nesta quinta-feira (13), seguindo recomendação do Ministério Público de Contas, a exoneração do cantor Silvanno Salles do cargo de secretário municipal da Cultura, Esporte, Lazer e Juventude, conforme divulgado em nota pelo próprio TCM. Segundo denúncia recebida pela corte, o titular da pasta não aparece … Leia Mais


Auxílio-reclusão e pensões podem ser inferiores ao salário mínimo

O relatório da reforma da Previdência, entregue nesta quinta-feira, 13, pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), estabelece que o auxílio-reclusão pode ser inferior a um salário mínimo, seguindo a mesmo forma de cálculo das pensões. Pela proposta, o pagamento das pensões será de 50% do valor da aposentadoria, mais 10% por dependente. Quando houver dependente inválido, … Leia Mais


Mutirões de combate ao mosquito Aedes Aegypti seguem acontecendo em Simões Filho

A Prefeitura de Simões Filho deu início às obras de manutenção, com aplicação de novo asfalto, no bairro da Pitanguinha Nova Obras do São Conrado, que estava praticamente intransitável por falta de manutenção. A Prefeitura de Simões Filho tem intensificado ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, Zika vírus e chikungunya. Nesse … Leia Mais


BR-324: Homem fica preso embaixo de ônibus após acidente

Um acidente ocorrido na manhã desta quarta-feira (12), na BR-324, sentido Salvador, entre um ônibus e uma motocicleta, deixou um homem ferido. A ocorrência foi registrada nas imediações da Brasilgás, por volta das 7h50. A vítima, ainda não identificada, ficou presa embaixo de um ônibus da empresa Integra. Não há informações sobre as circunstâncias que … Leia Mais


Vereador Luciano Almeida tem indicação para reforma do Mercado Municipal reprovada e recebe chuva de críticas


O clima de paz e harmonia entre os vereadores representantes do bairro Ponto Parada, Eri Costa (DEM) e Luciano Almeida (MDB) parece está longe de chegar ao fim. Tudo isso porquê na sessão realizada nesta terça-feira (11), os vereadores eleitos para representarem o povo voltaram a se distanciar da paz e bateram boca durante os trabalhos do Legislativo.

Na indicação nº 104/2019, de autoria do vereador Luciano Almeida, o mesmo pede ao Poder Executivo, com cópias autênticas enviadas ao governo do Estado, a reforma do Mercado Municipal. Em sua justificativa, o vereador colocou que a solicitação é uma reivindicação antiga da população simõesfilhense, especialmente, dos feirantes que trabalham no mercado.

Ao terminar a discussão da matéria, Luciano disse que a indicação deveria ser aberta a todos os parlamentares, pedindo inclusive a subscrição dos mesmos. O que o vereador “‘Não Sabia” é que já existe outras matérias inclusive o projeto do Executivo solicitando empréstimo para a reconstrução do Mercado Municipal, VEJA AQUI  que foi aprovada na Câmara.

Ao fazer uso da palavra, após a fala de Luciano, o vereador Eri Costa colocou que o nobre colega, possivelmente, estava desatualizado em relação às discussões no Legislativo Municipal, justamente pelo fato de ter assumido recentemente cadeira na Câmara, como suplente da ex-vereadora e atual deputada estadual Kátia Oliveira.

Apos receber a chuva de críticas, Luciano resolveu rebater dizendo que o vereador Eri gosta “como de costume, gosta de tirar o brilho” das suas indicações e “quem era o nobre colega para mandar que ele subscrevesse outras indicações?”. O vereador arrancou risadas da plateia ao caracterizar, de maneira ilustrativa, a atuação de Luciano frente ao parlamento municipal.

“Vossa excelência morava no bairro mais alto da cidade, que é o Ponto Parada. Hoje, o senhor mora em um lugar muito mais alto, que é no mundo da Lua. Vossa excelência não pode pegar uma indicação em andamento e querer ser o autor, para tirar o brilho de uma casa inteira. Vossa excelência anda no mundo da Lua, eu não sei onde vossa excelência anda. Não sou eu que quero tirar o brilho de vossa excelência não, vossa excelência não tem brilho nenhum”, disparou Eri.

Após muita gritaria e vaias do público presente, o presidente da Casa, colocou a indicação em votação e, foi reprovada por unanimidade, apenas o autor da matéria, votou pela aprovação, tendo a primeira indicação de 2019 reprovada pela maioria absoluta do plenário.

Após a derrota sofrida no legislativo, Luciano concluiu dizendo que vai reiterar novamente a indicação e que o que estava sendo reprovado não era a sua indicação e sim uma reivindicação do povo simõesfilhense.

Durante um evento, meses atrás, o prefeito pontuou como será dividido o empréstimo de R$ 25 milhões que ainda aguarda resposta junto à Caixa Econômica Federal. Sendo aprovado, a verba será divida e R$ 10 milhões que será destinado para a requalificação do mercado municipal, R$ 5 milhões para estádio Edgar Santos, R$ 5 milhões para obras de infra-estrutura e R$ 5 milhões para investir em recuperação de vários equipamentos público, a exemplo da rodoviária da cidade.

Dinha também disse que não seria fácil mas a requalificação do mercado é uma questão de honra. “Eu já falei isso e vou fazer o mercado municipal. Tem que ser uma obra rápida e nós não iniciamos ainda porque antes precisávamos tornar o município um lugar que reunisse condições de capitar recursos junto às instituições financeiras. A gente precisa pagar realmente os compromissos, tornar o município adimplente, que já conseguimos, para depois realizar os financiamentos”, disse o prefeito.


Prefeitura segue realizando diálogo com ambulantes


A Prefeitura de Simões Filho, cidade da Região Metropolitana de Salvador (RMS), por meio da Secretaria de Ordem Pública (Semop), reuniu comissão de vendedores ambulantes, do comércio informal do Centro da cidade, para a manutenção dos diálogos que visam à adoção de medidas que contribuam para o ordenamento das atividades e do solo.

Segundo o secretário da pasta, Uilton Ramos, o diálogo é a base para todas as ações que são desenvolvidas, como a execução do Projeto Boa Feira que disponibiliza barracas padronizadas e coletes de identificação, já implantando no CIA I e que chegará no Centro.

“Estamos mantendo constante diálogo com os ambulantes e também com os permissionários do mercado municipal, um compromisso do nosso gestor Dinha Tolentino. Uma das medidas já adotadas é a implantação do Projeto Boa Feira, que promove o ordenamento, como já aconteceu no CIA I e as atividades seguirão também para o Centro, só que dividida em etapas”, destacou o secretário.

Quanto às atividades no mercado municipal, o secretário alerta que medidas já foram adotadas, como o ordenamento do trânsito interno de veículos e recapeamento asfáltico, retirada do forro (revestimento) e revitalização do setor de alimentação.

“Estamos adotando medidas preventivas e de manutenção que viabilizam o bem-estar dos feirantes e dos consumidores. Vale lembrar que já foi aprovado o projeto de Lei, na Câmara de Vereadores, que autoriza a contratação de empréstimo/financiamento para promover as obras de requalificação do Mercado Municipal e em breve, essa obra também será uma realidade”, concluiu Uilton.


“Hospital Municipal de Simões Filho já realizou quase 800 partos em 5 meses”, diz diretor médico


A maternidade do Hospital Municipal de Simões Filho (média complexidade) vem se tornando referência no atendimento pelos serviços de partos prestados às mulheres do município, Salvador e cidades da Região Metropolitana. De acordo com o novo diretor médico, Dr. Calixto Silva, de janeiro até maio deste ano, já realizou 795 partos, entre cesáreos e normais.

“Os números e as estatísticas que nós levantamos mostram que estamos com uma média de partos em torno de 145 partos/mês”, afirmou o diretor médico. Em entrevista à reportagem, Dr. Calixto pontuou que a equipe é formada por 2 obstetras, 1 neonatologista e 1 anestesista 24h. Segundo dados levantados, a média de 145 partos/mês, corresponde a quase 5 nascimentos por dia. Já a média do primeiro trimestre foi de 480 partos.

Dados deste ano, também apontam que a maioria dos bebês nascidos na maternidade de Simões Filho foram normais, sendo que somente 35% dos partos foram cesáreos.

“Hoje tenho orgulho de dizer que nossa maternidade não serve só para a população de Simões Filho, mas também para vários municípios da Região Metropolitana e até mesmo de Salvador, onde tem pessoas que saem de lá para vir ter o seu bebê aqui no Hospital Municipal de Simões Filho”, enfatizou Dr. Calixto Silva.

Ainda segundo o novo diretor médico que administra o Hospital Municipal, os partos normais apresentam vantagens sobre a cesariana. Entre elas, a de que a recuperação é muito mais rápida. “Em caso de parto normal, mãe e bebê têm alta em 24 horas. Já no caso das cesarianas, o prazo de permanência no hospital passa a ser de 48h”, destacou.

Com a média de 145 partos mensais, o percentual de óbitos fetais (dentro da barriga da mãe) e não-fetais (fora da barriga), corresponde de 2 a 3 partos. “Vamos melhorar a assistência das gestantes no pré-natal para tentar evitarmos que haja algum óbito fetal, com um acompanhamento específico para as gestantes desde quando elas descobrirem que estão grávidas, e que passam pelo acompanhamento na Unidades Básicas de Saúde (UBS), com médico, consulta com o obstetra, além da Unidade de Referência aqui no Hospital Municipal e com isto vamos tentar baixar este índice de 2 a 3 óbitos fetais/mês”, sinalizou Dr. Calixto.

Ele explica que os casos de óbitos fetais ou natimortos, geralmente acontecem porque as mães não seguiram orientações do pré-natal ou não fizeram as orientações conforme a Unidade Básica de Saúde. “Por isso estamos mostrando cerca de 2 óbitos fetais no mês, então temos em média de 145 partos com êxito e 2 a 3 óbitos fetais/mês na maternidade de Simões Filho”

Dr. Calixto Silva disse ainda que todo acompanhamento comprova que a equipe médica trabalha com responsabilidade. “Temos uma equipe médica completa com 2 obstetra e 1 anestesista que trabalha 24h por dia”, acrescentou.

Ainda segundo relatório realizado pela direção médica, a equipe trabalha na rede cegonha com o objetivo de melhorar os serviços como acompanhamento pré-natal e assistência às gestantes, puérperas (pós-parto) e lactantes, mas, sobretudo, tentar evitar óbitos.

Parceria Prefeitura e APMI

“Hoje temos um prefeito (Dinha) e uma secretária (Poliana Venas) que fiscaliza e cobra e estou muito feliz em trabalhar aqui por ver que temos um prefeito ativo. Não tem horário para a secretária ligar para saber das necessidades, e isso é muito importante porque mostra que o prefeito e a secretária estão engajados na atenção da saúde da população, isso é fundamental para o município de Simões Filho”, concluiu o novo diretor médico, Dr. Calixto Silva.


Justiça do Rio autoriza criança a mudar de gênero e nome na certidão


Aos 5 anos, Bruna (nome fictício) disse para a mãe que era menina, e não menino, como seu corpo havia nascido. A frase surgiu num momento em família, quando Bruna estava com seu irmão mais novo e a mãe e ficou paralisada na frente de uma boneca da personagem Moranguinho. Naquele momento, a mãe disse para Bruna procurar algo de menino, mas ela não quis, e elas acabaram levando a Moranguinho.

Até ali, Bruna, tratada ainda como um garoto, era uma criança quieta, não brincava ou interagia muito. Ela e o irmão estavam há quase dois anos com os pais adotivos, que hoje têm sua guarda definitiva e vivem em uma zona rural do Rio.

— Ela já veio diferente do mercado, mais animada. No dia seguinte, eu lavava louça e ela disse: “Mãe, eu sou sua amiga”. Corrigi o gênero e ela corrigiu de volta: “Sou sua amiga porque sou menina” — lembra a dona de casa, que “mal sabia o que era ser trans”:

— Eu a botei do lado do irmão e mostrei que eram meninos. Mas ela insistiu. O susto foi tão grande que liguei na psicóloga e falei: “Tem outra criança dentro dela”.

Após alguns dias, a escola começou a ligar para a mãe. Ali começava uma batalha na vida da família de poucos recursos financeiros para a aceitação de Bruna na sociedade.

Na foto, a menina com roupa de bailarina

                           Na foto, a menina com roupa de bailarina Foto: Márcia Foletto / Márcia Foletto

Apesar das tantas dificuldades, Bruna conseguiu ser chamada na escola pelo nome que escolheu e ter acompanhamento psicológico em São Paulo (leia ao lado). Em maio, como noticiou a coluna de Ancelmo Gois, no Globo, a história da menina, agora com 8 anos, teve novo capítulo: uma decisão inédita da Justiça do Rio para mudar nome e gênero no documento.

Não aceitar a filha nunca foi uma questão para a mãe, que foi atrás dos direitos de Bruna. Para o pai, a compreensão levou um pouco mais de tempo. Mesmo após a menina falar sobre sua identidade, ele a chamava pelo nome masculino:

— Só não aceitava porque não entendia. Agora é natural. E vejo como fez bem chamá-la pelo nome que escolheu. Ela não precisa mais me corrigir.

Agora, Bruna não quer mais nem saber de cabelos curtos:

— Vou deixar crescer até ali (apontando para uma área longe no quintal). Aí ele vai ficar com muito brilho — sonha a menina em sua bicicleta: — Quero ser professora, bailarina e modelo!

Extra Globo

 


Mundial Feminino: Com três gols de Cristiane, Brasil estreia com vitória sobre a Jamaica


Se o Brasil não tinha Marta para a estreia na Copa do Mundo Feminina, outra veterana brilhou: Cristiane fez os três gols da vitória convincente contra a Jamaica por 3 a 0, tornou-se a mais velha jogadora a marcar três gols na competição e garantiu a seleção na liderança do grupo C da competição. O triunfo encerra uma série de nove derrotas consecutivas da equipe de Vadão.

Com 34 anos e 25 dias, Cristiane superou o recorde da norte-americana Carli Lloyd, que tinha 32 anos e 355 dias quando fez três no Japão em 2015.

A camisa 11 abriu o placar logo nos primeiros quinze minutos de partida. No seu maior estilo, subiu de cabeça e completou um cruzmento de Andressa Alves. Em um primeiro tempo repleto de oportunidades e brilho das goleiras Bárbara e Schneider, o Brasil viu a própria Andressa desperdiçar um pênalti pouco antes do intervalo.

A penalidade, no entanto, não fez tanta falta: Cristiane marcou duas vezes na segunda etapa e garantiu o grande resultado. A primeira, mostrando oportunismo na e aparecendo livre na segunda trave para empurrar para as redes.

A Jamaica chegou a assustar, mas logo a artilheira deu números finais à partida em bonita cobrança de falta. Em chute forte a bola bateu no travessão antes de cruzar a linha de forma tímida.

Com o feito, a atacante tornou-se a terceira jogadora brasileira a marcar três gols em uma mesma partida de Copa do Mundo Feminina. O feito já foi de Sissi e Pretinha, ambas marcando três vezes na goleada de 7 a 1 sobre o México, na estreia, em 1999.

Extra