Sobe para 16 o número de ataques com seringa na Bahia

O número de vítimas de ataques com seringa na Bahia subiu para 16 nesta quarta-feira (26), segundo informações do jornal Correio. A publicação aponta que os últimos casos foram registrados na Cidade Baixa e em Cajazeiras. Ainda de acordo com as informações, seis homens e dez mulheres já teriam sido atacados – a maior parte … Leia Mais



Governo vai elaborar projeto para a implantação de teleféricos em Salvador

Salvador pode ganhar teleféricos em breve. Nesta quinta-feira (27), durante sua viagem a França, o governador Rui Costa confirmou a arrecadação de 470 mil euros para financiar um estudo e elaboração de um projeto para a instalação de teleféricos na capital baiana. De acordo com o Governo do Estado, os teleféricos vão ligar alguns bairros … Leia Mais



Novo anticoncepcional masculino pode ser usado minutos antes de relação sexual


Pesquisadores da Universidade de Wolverhampton, no Reino Unido, disseram ter descoberto um composto que deixa os homens temporariamente inférteis, “desativando” a mobilidade dos espermatozoides.

Um composto invasor sintetizado pelos cientistas penetra na célula e desativa a proteína que faz com que a cauda do espermatozoide se mova.

Segundo publicação no jornal Daily Mail, os pesquisadores pretendem disponibilizar o composto em pílulas ou spray nasal. “Os resultados são surpreendentes e quase imediatos.

Quando você aplica o composto em um espermatozoide saudável, dentro de alguns minutos, o espermatozoide basicamente não consegue se mexer. Esta é uma abordagem totalmente única, ninguém nunca fez isso antes”, contou o professor John Howl, cientista da Universidade de Wolverhampton que lidera o estudo.

Os cientistas afirmaram que o homem poderia utilizar o composto minutos antes da relação sexual. Os efeitos acabariam em alguns dias, e os homens voltariam a ser férteis. Foram realizados testes em espermas bovinos e humanos. Howl afirmou que os testes em animais devem ser iniciados em dois ou três anos.

Como normalmente são necessários de três a cinco anos para que uma nova droga seja colocada no mercado após experimentos, o anticoncepcional pode já estar disponível em 2021.


Arrecadação federal cai 8,27% e atinge municípios


A Receita Federal registrou uma arrecadação total de R$ 94,770 bilhões em setembro, o que em termos reais representa uma queda de 8,27% na comparação com o mesmo mês de 2015. É a menor arrecadação para o mês desde 2009. A situação dos municípios, os mais prejudicados devido a crise econômica nos últimos dois anos ficou mais evidente ainda, a queda nas receitas nos últimos meses.

Sem correção inflacionária, a receita em setembro teve queda de 0,49% na comparação com o mesmo mês de 2015 – quando somou R$ 95,239 bilhões.

No acumulado do ano, a arrecadação totalizou R$ 911,251 bilhões – o que representa uma redução real de 7,54% sobre igual período de 2015. O número representa a menor arrecadação para o acumulado de janeiro a setembro desde 2010. Sem correção inflacionária, houve aumento de 1,13% na mesma comparação.

Considerando somente as receitas administradas pela Receita, houve recuo de 8,20% em termos reais em setembro, ante 2015, para R$ 93,224 bilhões. Em termos nominais, a variação foi negativa em 0,42%. No ano, essas receitas somaram R$ 893,375 bilhões. Esse valor representa uma queda real de 7,04% em relação a igual período do ano passado.

Já a receita própria de outros órgãos federais foi de R$ 1,546 bilhão no nono mês do ano, queda em termos reais de 12,08% ante mesmo intervalo de 2015. Em termos nominais, as receitas próprias de outros órgãos caíram 4,63% em setembro, no comparativo com um ano antes. De janeiro a setembro, essa arrecadação foi de R$ 17,876 bilhões, baixa real de 26,98% perante o calendário anterior e queda de 19,93% em termos nominais.

Impostos

A arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) teve queda em termos reais de 20,14% no nono mês de 2016, na comparação com um ano antes, somando R$ 3,724 bilhões. Em setembro de 2015, esse total ficou em R$ 4,663 bilhões.

Até setembro, a arrecadação do tributo teve queda real de 19,29%, para R$ 33,194 bilhões, na comparação com os R$ 41,126 bilhões registrados no acumulado do calendário anterior.

O recolhimento de IPI sobre automóveis mostrou queda real de 39,98% em relação a setembro de 2015, para R$ 229 milhões. No ano, houve queda real de 38,53%, ficando em R$ 2,124 bilhões.

Com Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), a Receita recolheu R$ 7,130 bilhões em setembro, aumento real de 1,32% na base anual. Quanto à Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL), a arrecadação avançou 8,1% em termos reais, ficando em R$ 3,954 bilhões.

No acumulado de 2016, o recolhimento do IRPJ apresentou retração real de 5,61%, para R$ 93,614 bilhões, enquanto o da CSLL teve alta de 1,57%, para R$ 53,879 bilhões.

No lado financeiro, o recolhimento de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) totalizou R$ 2,759 bilhões em setembro, baixa de 9,92% no confronto com 2015. No acumulado de janeiro a setembro, foram arrecadados R$ 25,506 bilhões com o tributo, diminuição de 10,69%.


Desemprego vai a 11,8% e Brasil tem 12 milhões de desempregados


A taxa de desocupação cresceu 0,5 ponto percentual ao passar de 11,3% para 11,8%, entre o trimestre encerrado em junho (abril, maio e junho) e o encerrado em setembro (julho, agosto e setembro) deste ano. Com o resultado, a população desempregada atingiu em setembro 12 milhões de pessoas, um crescimento de 3,8% em relação ao trimestre encerrado em junho – o equivalente a mais 437 mil pessoas desocupadas.

Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua), divulgada hoje (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números do trimestre encerrado em setembro indicam, em contrapartida, uma ligeira melhora no salário real pago ao trabalhador, embora ele ainda esteja abaixo do valor pago em igual trimestre de 2015.

Resultado de imagem para desemprego correio 24h

Foto: EBC

Rendimentos subiram 0,9%
Pela pesquisa, o rendimento médio real habitualmente recebido em todos os trabalhos fechou setembro em R$ 2.015,00, uma alta de 0,9% frente aos R$ 1.997,00 pagos no trimestre de abril a junho de 2016. Comparativamente ao mesmo trimestre do ano passado,  quando o salário médio real habitualmente recebido era R$ 2.059, houve queda de 2,1%.

Já a massa de rendimento real habitualmente recebida pelas pessoas ocupadas em todos os trabalhos não apresentou variação significativa em relação ao trimestre de abril a junho de 2016, ao fechar setembro em R$ R$ 176,8 bilhões. Já frente ao mesmo trimestre do ano anterior, houve queda de 3,8%.


Na Sombra do Poder: tsunami de Cunha na Bahia


Faca no pescoço?

Alguns vereadores de fora do DEM viram a tentativa de unidade da sigla para a eleição da Câmara como uma “faca no pescoço” para tentar intimidar possíveis traições que venham a surgir na bancada. Para alguns, Leo Prates (DEM) se apressou ao divulgar que o evento teria sido para fechar acordo com seu nome. Para outros, os democratas só garantiram uma votação unida independente de quem seja o candidato. Já outros membros do DEM, não viram o contexto dessa forma.  Acreditaram que a reunião foi necessária para começar a afinar o discurso e assim evitar qualquer tipo de reação fora do tom. Mas algumas traições estão a vista…

Cícero na Serin

Cícero Monteiro está na chefia de Gabinete do governador Rui Costa. Meio encostado, lá não tem feito parte das principais articulações políticas do Palácio de Ondina. Seria candidato à prefeitura de Jacobina, contudo, o partido achou por bem colocar o nome de Amauri Teixeira para o pleito. Amauri perdeu. Cícero, por outro lado, pode ser convocado a assumir a nada fácil missão de suceder Josias Gomes da Secretaria de Relações Institucionais (Serin). Josias não anda “bem falado”. Na Serin, poucos são os que conseguem minimamente ser elogiados. Ares novos devem pautar a agenda. É esperar para ver. Em tempo: haverá a óbvia negativa oficial, contudo, bastidores são bastidores e onde tem fumaça… Já se sabe. Depois, voltaremos ao assunto com um sonoro: conforme antecipado pelo Bocão News.

Em busca do foro

E nessa seara ainda das mudanças das cadeiras, segue a indefinição do nome de alocação do ex-governador Jaques Wagner (PT). Antes certo de que iria para a Fundação Luis Eduardo Magalhães, JW está super cotado para ingressar não nas Relações Institucionais, mas na secretaria de Desenvolvimento Econômico. Poderia desbancar Jorge Hereda do cargo. Além de exercer um controle direto em captação de recursos, Wagner, de quebra, teria o foro privilegiado.

Cunha, o tsunami na Bahia!

Políticos! Preparem seus botes salva vidas que vem de lá pra cá um tsunami chamado Eduardo Cunha. O ex-presidente da Câmara e ex-deputado federal pode surgir com delações de ouro que podem comprometer pesos pesados da política estadual e respingar em prefeituras importantes Bahia a fora, inclusive, na soteropolitana. A possibilidade de Cunha abrir o bico é tão temida quanto as delações de Odebrecht. Aguardem.

Quem vai ficar com Ottinho?

Quem tem crescido o olho na política não é o pai, mas o filho. Otto Filho, todo poderoso da Desenbahia, pode ser o pêndulo dourado do senador Otto Alencar. Tende sair candidato a deputado federal, mas na hora da ocupação de cargos da majoritória, ele pode ser o nome do PSD como possível vice. Se de Rui ou de ACM Neto (DEM) só o tempo dirá.

Desmantelo

O PT de Salvador está tão desmantelado, mas tão desmantelado, que tem filiados da sigla em Salvador que não sabem dizer nem o nome do presidente municipal da legenda. A que ponto chegou?

Conquista

Em Conquista o clima favorável a Herzem Gusmão (PMDB) é inegável. O time de Zé Raimundo tenta mudar o ambiente, mas se depara com um sentimento da população de “dar o recado” ao PT. Interessante é ouvir que Herzem não seria o candidato ideal e que há um clima de “temor” com relação ao que pode vir, no entanto, a máxima que deve ser confirmada no domingo é que mais vale apostar no diferente do que manter quem está há 20 anos.

Cidade empoeirada

Na semana que antecede o segundo turno, é impossível negar duas coisas: a primeira são os convencionais canteiros de obras. “Do jogo”, como é dito no meio político. A segunda é que as ruas estão empoeiradas. “Varreção” que é bom nada. A população não está contente.

PMDB e PT

Situação antes tida como “sui generis” (Michel Temer usaria tal expressão), está cada vez mais convencional. Na “guerra” entre os candidatos à prefeitura de Conquista, vale quase tudo e os dois disparam suas rajadas afirmando que um não pode falar da “moralidade” do outro. Interessante, PMDB e PT estavam consorciados até bem pouco tempo atrás. Agora, é o sujo falando do mal lavado. Tá difícil!

Ainda sobre Conquista

Ufa! Na boca da eleição, os peemedebistas tentam levar agentes da Polícia Federal para acompanhar – fiscalizar – o dia da eleição. Se dizem preocupados com possíveis irregularidades, tais como boca de urna e transporte de eleitores. Por lá, no primeiro turno, quase 48 mil eleitores tiveram os votos invalidados por se abster, votar branco ou nulo.

Hospital

No dia da visita de Rui Costa na cidade, na última segunda-feira, havia a previsão de o governador visitar mais uma etapa da obra do hospital em Conquista. Dias antes, uma ação orquestrada pela ala da oposição encheu os corredores de pacientes. Seria uma tragédia para o governo chegar lá para inaugurar um equipamento naquelas condições. No entanto, antes da visita, um dia antes, os pacientes foram regulados para outras unidades de saúde. Opa! Havia ficado melhor. No dia da visita, Rui optou por evitar o desgaste e não pisou no lugar. Interessante é que o jogo político continua jogando a população de um lado para outro. Desde idos tempos da Revolução Francesa ou antes deles. Impossível não lembrar dos “patos” inocentes.

Promotora no buzu

Quase moradora da Praia do Forte, a promotora Rita Tourinho afirmou, na audiência pública que debateu a regulamentação do mototáxi, que pegou um ônibus num sábado e estranhou a qualidade do veículo. Que ela estranhou o estado do ônibus, ninguém questionou. Agora, acreditar que Rita entrou num buzu é difícil de acreditar.

ALBA

E para o povão tudo? Nada! Ao menos é assim na Assembleia Legislativa da Bahia. Na Casa do Povo, onde a população deveria ser bem atendida, é um sofrimento usar o banheiro que fica no Wilson Lins. Diferentemente dos usados por servidores nos gabinetes, os banheiros que servem ao público externo é uma vergonha. A sujeira toma conta. Há banheiros, inclusive, cuja porta está quebrada. Se a Alba não tivesse um orçamento tão poupado até dava para compreender, mas não é o caso.

Por Editoria de Política: Bocaonews


Satélite: Otto Alencar é cotado como candidato ao governo do estado em 2018


Troca de par

Líderes políticos que integram a tropa de choque de Otto Alencar (PSD) consideram cada vez mais real a candidatura do senador ao governo do estado em 2018. Desde o fim das eleições, prefeitos do interior e deputados do PSD sondam cardeais de partidos alinhados ao Palácio de Ondina sobre a possibilidade de apoio a uma eventual chapa encabeçada por Otto.

O resultado das conversas animou os correligionários do senador. A princípio, três fatores fortaleceram a hipótese: as insatisfações da base aliada com o governador Rui Costa (PT), o crescimento do PSD na disputa deste ano e a rejeição do eleitorado aos petistas. As avaliações levam em conta também a falta de nomes do PT com musculatura para enfrentar o DEM na sucessão estadual. Antes de levar a ideia adiante, contudo, o grupo de Otto vai aguardar os próximos movimentos do ex-ministro Jaques Wagner. Aos principais interlocutores, o senador deixou claro que sua lealdade se restringe a Wagner. Caso tenha aval do parceiro, entra no páreo sem problemas.

Bolsa-Avião

A maioria dos contribuintes não sabe, mas eles pagam para o deputado José Rocha (PR) parte do combustível usado em seu avião, que fez ontem um pouso forçado em Coribe, no Oeste do estado. Comprada por Rocha em 1996, a aeronave Sêneca, de prefixo PT-ERC,  aparece com frequência na lista de gastos bancados pela Câmara com recursos da cota para o exercício parlamentar.

Somente de janeiro a setembro, o deputado consumiu cerca de R$ 25 mil para abastecer o jatinho particular com verbas públicas, segundo dados divulgados pelo portal de transparência da Casa. As informações sobre o avião envolvido no acidente, com Rocha e um grupo de amigos a bordo, podem ser facilmente consultadas no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Contra-ataque judicial

O governador Rui Costa ganhou um minuto de direito de resposta na propaganda eleitoral do candidato do PMDB a prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão. Em decisão que será divulgada hoje pelo Tribunal Regional Eleitoral, o juiz Paulo Roberto Lyrio Pimenta acatou os argumentos apresentados pelos  advogados do petista e considerou ofensivas à honra e inverídicas as acusações que ligam Rui a um esquema de caixa 2 de campanha, veiculadas no programa de Herzem na TV.

“Dada a atual conjuntura política do país, certamente que atribuir a um governador de estado a pecha de investigado pela Polícia Federal guarda amplo potencial de macular a sua honra e a boa fama junto à população”, diz Pimenta.

Mancha de dendê

A Bahia ocupará novamente a vitrine das futuras etapas da Lava Jato. À Satélite, fontes ligadas à força-tarefa da operação em Curitiba afirmaram que policiais federais do Paraná foram deslocados para novas diligências no estado. As investigações são concentradas em empresas que surgiram recentemente no radar da operação, todas sob suspeita de servirem para lavagem de dinheiro e pagamentos de propina. Partidos e políticos também fazem parte da lista de alvos baianos da Lava Jato.

Rede antissocial

O Facebook foi condenado em duas ações na Justiça Eleitoral baiana a excluir imediatamente  perfis fakes utilizados na guerrilha virtual pelo comando da prefeitura de Lauro de Freitas. Uma das páginas foi usada para disseminar conteúdo contra a prefeita eleita Moema Gramacho (PT) durante a campanha. Outras duas eram voltadas a ataques ao candidato do PSDB, Mateus Reis. Em ambas as decisões, o Facebook é criticado por se negar a cumprir, sem justificativa, reiteradas decisões judiciais sobre os casos.

Correio24horas