Dilma diz que golpe contra seu mandato tem “chefe e vice-chefe”

A presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou nesta terça-feira (12) que o vice-presidente da República, Michel Temer, e o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), são os chefes do que ela classificou de golpe em curso contra seu mandato. “Se ainda havia alguma dúvida sobre o golpe, a farsa e a traição em curso, não há … Leia Mais



Membros do governo admitem novas eleições para presidente e vice

A proposta de novas eleições é avaliada pelo governo com menos reticência do que parece. Segundo a folha Painel, embora o tema ainda seja proibido, pois o foco é vencer o impeachment, ele já foi discutido por ministérios petistas. No entanto, os defensores da ideia avaliam que apenas seria possível discutir a hipótese de renúncia … Leia Mais


Contra impeachment, Dilma negocia cargos com verbas de R$ 38 bilhões

Até o momento, as legendas que mais perderam influência foram o PMDB e o PTB (Foto: AFP) As mudanças no segundo escalão do governo, em busca de votos para brecar o impeachment da presidente Dilma Rousseff, envolveram a negociação de cargos que podem movimentar até R$ 38 bilhões em recursos do Orçamento deste ano, dos quais … Leia Mais



Câmara ficará restrita durante semana de votação do impeachment


A Câmara dos Deputados vai restringir o acesso ao público entre os dias 11 a 21 de abril, período em que deve ser votado em Plenário o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. As medidas adotadas alteram as formas de acesso às dependências da Casa e de credenciamento de imprensa, entre outras. Segundo a Diretoria-geral, a decisão da Mesa Diretora da Câmara passa por questões relacionadas a segurança e proteção das pessoas e do patrimônio físico, histórico e cultural da instituição.

“A Diretoria-Geral conta com a colaboração de todos para que haja o menor número possível de alterações na rotina diária dos serviços na Casa”, diz a nota divulgada hoje (9).

Entre os dias 14 e 21, a entrada na Casa será restrita a parlamentares, servidores, prestadores de serviços e pessoas credenciadas. Entre 15 e 21, o acesso ao complexo principal da Câmara deverá ser feito pelos anexos 1, 3 e 4. Será distribuída uma credencial específica para entrada no Salão Verde e no Plenário Ulysses Guimarães.

Os servidores que quiserem entrar com bolsas, volumes e bagagens de mão deverão passar por inspeção de raio-X entre os dias 11 e 13. E de 14 a 21, todos que acessarem a Câmara, inclusive servidores e jornalistas, também deverão passar pelo detector de metais, exceto os parlamentares que não precisarão passar pela inspeção e pelo detector.

Em relação ao acesso de jornalistas, a Diretoria-geral informou que haverá um número limitado de credenciais para o trabalho da imprensa entre os dias 15 e 21 de abril. Somente terão acesso ao Salão Verde e às galerias do plenário os jornalistas que obtiverem credenciais específicas para cada um desses espaços e não serão aceitos os crachás de credenciamento permanente, tampouco aqueles com acesso provisório ou temporário.

Visitação

A visitação institucional está suspensa de 11 a 21 de abril, assim como as sessões solenes e outros eventos e reuniões de 13 a 21, exceto aqueles referentes à votação do impeachment, à comissões temporárias (de inquérito e especiais) e às atividades do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

O policiamento nas áreas externas do Congresso Nacional será feito pelas polícias legislativas da Câmara e do Senado, com apoio de tropas da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal. Com informações da Agência Brasil.


Lula ironiza delação de empreiteira: “Está me cheirando ao Big Borther”


Lula diz não tem orgulho de não possuir diploma universitário, entretanto frisou que ele e seu vice-presidente, nos dois mandatos, que também não teve diploma universitário, vão “entrar para a história como o governo que mais fez universidades nesse país”

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ironizou, na sexta-feira (8), as delações premiadas feitas por executivos da construtora Andrade Gutierrez, em que o Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) foram citados como destinatários de dinheiro oriundo de propina, embora doado de forma legal. “Ontem fiquei pensando: essa delação premiada está me cheirando ao ‘Big Brother'”, disse o petista, em alusão a quadro dentro do programa televisivo da Rede Globo em que os vencedores da casa fazem a festa no cofre.

Para Lula, o dinheiro onde os partidos vão arrecar dinheiro só se torna “estragado” se o PT por as mãos nele. “Essa empresa (Andrade Gutierrez) é de Minas (Gerais) e sabidamente é muito ligada aos tucanos”, disse. “Eu fiquei pasmo, porque na hora em que aparece na imprensa, não aparece tucano.”

Segundo o UOL, o ex-presidente falou ironicamente, que os petistas precisarão aprender onde e como os políticos do PSDB vão se financiar: “Quando (o PT) for pegar dinheiro, manda o nosso pessoal seguir um tucano e vai atrás dele, porque acho que ele vai na sacristia, vai lá no dízimo”. “O PT precisa aprender a ir só no cofre limpo, bom.”

No evento organizado por entidades e sindicatos da educação e professores da rede pública e estudantes secundaristas, em São Paulo, Lula negou mais uma vez envolvimento em casos de corrupção e a posse do sítio que usa em Atibaia (SP) e de um tríplex em Guarujá (SP), propriedades que o Ministério Público acredita serem dele. “Ao final (das investigações conduzidas na Operação Lava Jato), vou querer só essa palavrinha: desculpa.”

Lula diz que não tem orgulho de não possuir diploma universitário, entretanto frisou que ele e seu vice-presidente da República nos dois mandatos, o empresário José Alencar, que também não teve diploma universitário, vão “entrar para a história como o governo que mais fez universidades nesse país”. O petista afirmou ter feito uma profunda “revolução social sem dar um único tiro, só dando o tratamento adequado ao andar de baixo”.

Ele temrinou seu discurso convocando os presentes para a luta “contra o golpe” e declarou que não vai recuar. “Não há hipótese de eu ficar quieto nesse país, a não ser na morte. E todo mundo um dia morre. Ninguém vai me fazer abaixar a cabeça.”


Análises indicam que não há votos mínimos para impeachment


Diante do andamento do processo de impeachment na Câmara de Deputados, são realizados levantamentos para apontar se o processo seria aprovado neste momento. O instituto Datafolha divulgou, nesta sexta, 8, um parecer sobre os votos dos parlamentares. O mesmo tem feito o jornal Estadão diariamente. Apesar de divergir em números, as duas pesquisas apontam que o impedimento da presidente seria barrado no momento.

De acordo com o Datafolha, 60% dos deputados são favoráveis ao impedimento, o que representa 308 votos para aprovar o impeachment. Ou seja, são 34 a menos do que os 342 necessários para que a ação siga para o Senado.

O instituto ainda apontou que 108 deputados são contra o impeachment. Para continuar no cargo, Dilma precisa de 172 parlamentares. Portanto, os 18% que ainda estão indecisos ou não declararam a posição serão cruciais na votação.


Juiz manda intimar Dilma e novo ministro em ação sobre ‘vazamento’


O juiz federal Augusto César Pansini Gonçalves mandou intimar a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Justiça, Eugênio Aragão, em ação popular movida pelo deputado Fernando Francischini (SD-PR). O processo corre na Justiça Federal do Paraná e foi protocolada no fim de março. O magistrado mandou a ação seguir com urgência.

O processo ajuizado por Francischini é baseado nas afirmações de Eugênio Aragão dadas ao jornal Folha de S.Paulo, em 19 de março. O ministro disse na ocasião que não toleraria vazamentos de investigações e que, se ‘cheirar vazamento’ por um agente, a equipe inteira seria trocada, sem a necessidade de se obter prova.

O juiz Augusto César Pansini Gonçalves indeferiu o pedido liminar de Francischini que solicitava a ‘abstenção do Ministro da Justiça de promover a alteração da cadeia de comando na Polícia Federal que detém a incumbência de atuar em conjunto com a 13ª Vara Criminal Federal’, incluindo ‘todos os agentes, Delegados Federais e Superintendente Regional do Paraná’, a não ser nas hipóteses fixadas pela Lei nº 12.830/2013.

“Soa inadequado o pronunciamento de Eugênio Aragão, novo Ministro da Justiça. Sua fala sugere, prima facie, que a troca de comando na Polícia Federal não terá a finalidade de punir servidores faltosos, mas a de manietar a Operação Lava Jato”, afirmou o juiz. “De toda forma, e ainda que considere verossímeis as alegações do autor, este Juízo não pode conceder a liminar pleiteada.”

O magistrado anotou. “Próceres do Partido dos Trabalhadores, especialmente o ex-Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (investigado, ressalte-se, na Operação Lava Jato), vinham fazendo seguidas críticas à atuação do antigo Ministro da Justiça, e hoje Advogado Geral da União, José Eduardo Cardozo, alegando que ele não “controlava” a atuação da Polícia Federal, intimidações que, aliás, precipitaram a sua saída do Ministério da Justiça.” Com informações do Estadão Conteúdo.


Explosão no Rio de Janeiro mata cinco pessoas e deixa 18 feridas


Pelo menos cinco pessoas morreram e 18 ficaram feridas após uma grande explosão num conjunto habitacional no bairro Fazenda Botafogo, às margens da Avenida Brasil, no Subúrbio do Rio de Janeiro. Segundo as primeiras informações da Defesa Civil, o acidente foi causado por um vazamento na tubulação de gás da CEG, a concessionária fornecedora de Gás do Rio de Janeiro, em um dos prédios do conjunto.

O gás se acumulou no subsolo, e a explosão ocorreu pouco depois das 5h desta terça-feira (5). Os apartamentos do pavimento térreo do bloco onde houve a explosão ficaram totalmente destruídos e outras unidades, inclusive de prédios vizinhos, também foram afetadas.

Os agentes da CEG estão no local, mas afirmam que a causa da explosão ainda é desconhecida. “A gente lamenta, mas não sabe ainda o que aconteceu e qualquer informação seria imprecisa e prematura. Estamos avaliando todos os registros no local  e vamos avaliar um por um e verificar se há denúncias dos moradores (que informaram que o vazamento de gás vem sendo denunciado há um ano)”, disse Cristiane Delart, gerente de gestão da companhia, em entrevista ao G1 Rio de Janeiro.

O cenário no local da explosão é de destruição, com escombros espalhados por todos os lados. Além disso, todas as janelas dos apartamentos da área quebraram. Mas, de acordo com a Defesa Civil, a vistoria inicial feita no edifício mostrou que não há risco de desabamento da estrutura. Os Bombeiros e a Defesa Civil continuam trabalhando no local. A área foi isolada.

*Correio