Petrobras anuncia altas para a gasolina e para o diesel nesta terça-feira (20)


A Petrobras anuncia que, com o reajuste que entrará em vigor nesta terça-feira (20) o preço médio do litro da gasolina A sem tributos nas refinarias será de R$ 1,6048, alta de 1,06% sobre os R$ 1,5879 desde sábado. O valor médio nacional do litro do diesel A terá acréscimo de 1,16%, passando de R$ 1,7657 para R$ 1,7862.

A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira no dia 30 de junho de 2017. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores.

Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente. Além da concorrência, na decisão de revisão de preços, pesam as informações sobre o câmbio e as cotações internacionais.

Na última alta de preços, que aconteceu no dia 02 de março, o preço médio do litro da gasolina sem tributos nas refinarias será de R$ 1,6105, 0,5% acima do valor vigente ficou em R$ 1,6023. Já o valor médio nacional do litro do diesel caio 2,9%, para R$ 1,7495, ante R$ 1,8017. Com informações do Estadão Conteúdo.

 


Programa Progredir garante empregos para beneficiários do Bolsa Família; saiba como se inscrever


Brasileiros inscritos em programas sociais do governo têm sido beneficiados também pelo Programa Progredir, que funciona como uma porta de saída para quem está no Bolsa Família e no Cadastro Único. Entre os meses de outubro a dezembro de 2017, 68,3 mil conseguiram empregos com a ajuda desse programa.

Empregar esses brasileiros, segundo o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, tem sido possível graças ao programa de capacitação oferecido a parcerias com empresas que têm destinado vagas a participantes de programas sociais e a iniciativas de prefeituras.

“Por maior que seja o esforço do governo em garantir programas de transferência de renda, como o Bolsa Família, e o Benefício de Prestação Continuada (BPC), é preciso dar oportunidades para as pessoas progredirem na vida e tenham emprego e renda”, afirmou o ministro.

Dentro do programa de capacitação para o mercado de trabalho, o projeto atendeu, até agora, 83,7 mil pessoas do Cadastro Único. De outubro a dezembro, 32,4 mil estudantes se formaram em cursos do Pronatec Oferta Voluntária. Além disso, mais de 25,7 mil pessoas estão matriculadas em algum curso; outras 25,4 mil se matricularam para as próximas capacitações.

Inscrições no Programa Progredir

As pessoas interessadas em participar do Programa Progredir devem acessar o site oficial (mds.gov.br/assuntos/progredir) e preencher o formulário online de cadastro.

Depois de fazer a inscrição no programa Progredir, o cidadão terá acesso a todas as ferramentas de qualificação, trabalho e empreendedorismo. São muitos recursos disponíveis no portal, como ferramenta para elaborar currículo, encaminhamento para empresas parceiras com vagas abertas, cursos online e oficinas de educação financeira. As informações são do N1Bahia.


Acordo da Petrobras com Estados Unidos beneficia mais de 1 milhão de aposentados


Os investidores que se sentiram lesados pela desvalorização de suas ações na Petrobras festejaram quando a estatal brasileira anunciou que pagaria US$ 2,95 bilhões, ou quase R$ 10 bilhões, para encerrar uma ação coletiva nos Estados Unidos.

De acordo com a coluna Mercado, do jornal Folha de S. Paulo, agora três grandes fundos de aposentadoria e 91 grupos de investimento que se beneficiam pelo acordo precisam determinar quem recebe quanto.

O líder do processo, o fundo britânico Universities Superannuation Scheme, alega ter sofrido um prejuízo de R$ 271 milhões. O grupo representa as aposentadorias de 390 mil professores de universidades do Reino Unido.

Outros dois fundos de aposentadoria norte-americanos também aparecem no topo da lista do processo, sendo que um deles representa 900 mil funcionários públicos da Carolina do Norte.


Trabalhadores tem até quinta para sacar abono salarial; ano-base é 2015


O prazo para o saque do abono salarial com ano-base 2015 encerra nesta quinta-feira (28). O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) informou que não haverá prorrogação.

A pasta afirma ainda que 1,4 milhão de trabalhadores ainda não tinha sacado o benefício até o final de novembro. Quem atuou na iniciativa privada em 2015 pode retirar o dinheiro em qualquer agência da Caixa Econômica Federal ou em uma casa lotérica. Já os servidores públicos devem procurar o Banco do Brasil.

Cada trabalhador receberá o valor proporcional à quantidade de meses trabalhados formalmente naquele ano – o valor é integral caso tenha trabalhado o ano inteiro.

Os pagamentos variam de R$ 79 a R$ 937.Além do vínculo formal, são necessárias algumas  condições para ter direito ao abono: o trabalho formal precisa ter sido executado por pelo menos 30 dias naquele ano; a remuneração média deve ser de até dois salários mínimos no período; estar inscrito no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) há pelo menos cinco anos; e ter os dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).Os trabalhadores podem consultar o site do MTE (clique aqui) para saber se tem direito ao benefício.

A informação também pode ser obtida nas agências bancárias ou ligando para o Alô Trabalho, 158 (gratuitas, se forem feitas de telefone fixo em todo o país). A consulta também pode ser feita pela Caixa Econômica Federal, pelo telefone 0800-726 02 07; e pelo Banco do Brasil, no número 0800-729 00 01.

Bahia Noticias


Trabalhadores que deixaram de receber o FGTS por falta de cumprimento da empresa vão poder sacar o benefício


O Conselho Curador do FGTS aprovou nesta terça-feira (13) uma resolução que pode beneficiar 8 milhões de trabalhadores que saíram de empresas, mas nunca conseguiram receber o FGTS porque o empregador não estava depositando os valores na conta vinculada do empregado.

De acordo com o Ministério do Trabalho, as empresas que não depositaram o FGTS poderão parcelar os débitos da rescisão dos ex-funcionários. A medida foi adotada porque muitas empresas com débitos não depositavam os valores correspondente ao FGTS alegando dificuldades financeiras.

No momento da rescisão, os empresários também deixavam de cumprir com o pagamento das verbas rescisórias porque a resolução do Conselho obrigava que esse pagamento fosse feito sempre à vista.

Ainda de acordo com o Ministério, a regra vale apenas para quem estiver com débitos do fundo de garantia contabilizados até o dia 31 de dezembro de 2017. O parcelamento poderá ser feito em até 12 vezes, dependendo do quanto os valores das rescisões representam do total da dívida do empregador com o FGTS.

Empregadores com dívidas no Fundo de Garantia não recebem o Certificado de Regularidade do FGTS. Com essa pendência, as empresas não conseguem participar de concorrências públicas nem podem realizar financiamentos.