“Se eu errar, o PT volta”, diz Bolsonaro em entrevista

Em entrevista exclusiva, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, avisa que seus ministros terão carta branca para nomear seus secretários, diretores das delegacias regionais e por aí vai. “O que estou cobrando dos ministros é produtividade”, diz ele, sentado na pequena varanda improvisada na entrada de sua casa, com uma mesa redonda de madeira transformada em … Leia Mais


Conheça os ministros anunciados por Jair Bolsonaro

Aos poucos, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) está definindo os nomes que comporão o seu governo. Escolhidos para assumir os ministérios estão Onyx Lorenzoni na Casa Civil, Paulo Guedes na Economia, general Augusto Heleno na Defesa, Marcos Pontes na Ciência e Tecnologia e Sérgio Moro na Justiça. Confira um resumo sobre cada um deles: … Leia Mais



Jair Messias Bolsonaro é eleito presidente do Brasil

Jair Bolsonaro (PSL) foi eleito novo presidente do Brasil neste domingo (28). Depois de sair na frente no primeiro turno, Bolsonaro confirmou seu amplo favoritismo e derrotou em segundo turno Fernando Haddad (PT).  O candidato do PSL liderou todas as pesquisas desde que o ex-presidente Lula, também do PT, teve a candidatura barrada pela Justiça Eleitoral. … Leia Mais



Ex-presidente do STF, ministro Joaquim Barbosa declara apoio a Fernando Haddad


O ministro aposentado Joaquim Barbosa, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), declarou apoio ao candidato a presidente Fernando Haddad (PT). A declaração foi feita através de sua conta no Twitter. O ministro foi um dos relatores do mensalão, em 2012, que condenou diversos políticos do partido.

Na publicação, Barbosa afirma: “Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa. Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso, votarei em Fernando Haddad”.

A última postagem do ministro foi em maio deste ano, quando afirmou que não sairia candidato a presidente neste ano.

Joaquim Barbosa

@joaquimboficial

Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa. Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo. Por isso, votarei em Fernando Haddad.


Atriz compara Bolsonaro ao pai “que dizia que lugar de negro é na cozinha” e diz que falas são brincadeiras


Após ter declarado publicamente apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) e ter sido alvo de críticas por conta disso, a atriz Regina Duarte voltou a falar sobre o candidato. Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, a artista comparou o capitão reformado com o pai dela e garantiu que “ele tem uma alma democrática”.

“Quando conheci o Bolsonaro pessoalmente, encontrei um cara doce, um homem dos anos 1950, como meu pai, e que faz brincadeiras homofóbicas, mas é da boca pra fora, um jeito masculino que vem desde Monteiro Lobato, que chamava o brasileiro de preguiçoso e que dizia que lugar de negro é na cozinha”, disse.

As declarações de Regina pegaram muitos internautas de surpresa e ela voltou a ser alvo de comentários negativos. “Sim, o antissemitismo de Hitler também era só da boca pra fora”, disse um internauta. “Será que a comunidade LGBT quer pagar pra ver se é só brincadeira?”, questionou outro. “O erro recorrente na história mundo afora das elites políticas e econômicas é o de achar q vão controlar o demagogo autoritário, ou o de que “é da boca pra fora”. Não vão controlar. Não é da boca pra fora”, escreveu um terceiro.


Após crítica, Senador Otto Alencar relembra “2 de julho dos Baianos” ao presidenciável Jair Bolsonaro


Na tarde desta quinta-feira (25), após o governador Rui Costa, reeleito com 75% dos votos dos baianos, reagir às declarações do candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro,  o  Senador da República Otto Alencar, também publicou um vídeo e mandou um recado direto ao presidenciável.

Em vídeo gravado dentro de um carro ao lado de familiares, onde o presidenciável Bolsonaro disse que seria vantajoso comprar carro na Bahia, porque já vem com o freio de mão puxado, deixando claro que considera os baianos preguiçosos.

A repercussão não foi muito bem vista pelos políticos, sociedade civil e até mesmo eleitores e simpatizantes do próprio candidato que não aceitaram a conduta do postulante

Ontem em sua página pessoal na rede social. Rui disse: “Respeite os baianos, candidato”. Lamentável o comentário do candidato Jair Bolsonaro sobre a Bahia e os baianos. Aqui, com muita raça foi consolidada a independência do Brasil e o povo gritou: ‘Com tiranos não combinam brasileiros corações’.

Na tarde desta quinta-feira 25, o Senador da República Otto Alencar, que também é o presidente do PSD na Bahia, resolveu mandar recado em vídeo ao candidato Bolsonaro.

“Nos temos um sentimento de amor e sentimento de respeito para o nosso povo baiano, por nossa querida Bahia, pelo nosso estado da Bahia, por tanto, quando alguém vem deslustrar a imagem do nosso povo, nós temos que reagir, eu quero rejeitar e rebater aqui com veemência a declaração do candidato a presidência da república Jair Bolsonaro, quando ele faz pouco caso do povo baiano dizendo que, “comprando carro na Bahia já vem com freio de mão puxado”. Cuidado candidato, respeite o nosso povo, o freio de mão pode estar puxado para você no dia 28 agora de outubro, pelo povo baiano e pelo povo Brasileiro, nós sempre tivemos um debate político das idéias para os estados e para o Brasil. Nunca, jamais na agressão, nem também no pouco caso, o povo da Bahia tem altivez comprovada no seu 2 de julho, quando lutou verdadeiramente para trazer a independência da Bahia e a independência do Brasil, respeite a Bahia para que respeitando a Bahia possa ter o respeito dos baianos”; finalizou.


“Tudo é coitadismo. Coitado do negro, coitado da mulher, coitado do gay, coitado do nordestino…”, alega Bolsonaro


O candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) se envolveu em mais uma polêmica. Em entrevista à TV Cidade Verde (afiliada do SBT no Piauí), divulgada nesta terça-feira (23), ele disse que irá acabar com o “coitadismo” a nordestino, gay, negro e mulher.

Na avaliação do presidenciável, a política afirmativa reforça o preconceito: “Isso não pode continuar existindo. Tudo é coitadismo. Coitado do negro, coitado da mulher, coitado do gay, coitado do nordestino, coitado do piauiense. Vamos acabar com isso”.

Bolsonaro aproveitou a oportunidade e declarou que não vai conceder tratamento diferente aos governos petistas e de oposição. “Não podemos prejudicar o povo do Piauí (se referindo ao governador reeleito Wellington Dias, do PT), qualquer estado que seja, porque tem um governador que não se alinhe ideologicamente conosco”, garantiu o candidato.


Decano do STF Celso de Mello, diz que a fala de Eduardo Bolsonaro é golpista


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, afirmou que as declarações de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do Jair Bolsonaro, de que bastam um cabo e um soldado para fechar o STF, são “inconsequentes e golpistas”.

Disse ainda que a votação expressiva, recebendo quase 2 milhões de votos, que o deputado obteve para o parlamento não legitima uma “investida contra a ordem político-jurídica”.

Celso de Mello teve uma das reações mais indignadas e enfurecidas. Questionado, decidiu enviar a declaração por escrito à Folha, e pediu que ela fosse publicada “na íntegra e sem cortes”.

Escreveu Celso de Mello: “Essa declaração, além de inconsequente e golpista, mostra bem o tipo (irresponsável) de parlamentar cuja atuação no Congresso Nacional, mantida essa inaceitável visão autoritária, só comprometerá a integridade da ordem democrática e o respeito indeclinável que se deve ter pela supremacia da Constituição da República!!!! Votações expressivas do eleitorado não legitimam investidas contra a ordem político-jurídica fundada no texto da Constituição! Sem que se respeitem a Constituição e as leis da República, a liberdade e os direitos básicos do cidadão restarão atingidos em sua essência pela opressão do arbítrio daqueles que insistem em transgredir os signos que consagram, em nosso sistema político, os princípios inerentes ao Estado democrático de Direito”.

O vídeo com as declarações de Eduardo Bolsonaro, que circulam foram realizadas durante uma palestra, causando imenso desconforto na Suprema Corte.

Os ministros aguardam a chegada do presidente da Corte, Dias Toffoli, para discutir um posicionamento, o mesmo estava em Veneza para compromissos profissionais e deve chegar nesta segunda-feira (22) em Brasília.