Bairros de Simões Filho vivem em paz e longe da violência; Prefeitura e Polícias Civil e Militar comemoram redução nos índices


Olhar o vizinho como se fosse da família e cuidar da cidade como cuidamos da nossa casa. Seria este o caminho para vivermos em paz? Sim, é dessa forma que o município de Simões Filho vem vivendo. De 1º de Janeiro até 09 de junho, a cidade que fica a 22 km de Salvador vive um momento histórico onde, felizmente, a violência arrumou as malas e foi para bem longe, sem previsão de voltar.

Nos últimos meses, a tranquilidade que os moradores desfrutam na cidade tem uma explicação: “trabalho e vontade de trabalhar”.

A cidade de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), registrou uma queda consideravelmente positiva nos números de crimes violentos nos cinco primeiros meses de 2019, de 31,3% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo informações da Polícia Militar da Bahia (PM-BA).

De acordo com a 22ª Companhia Independente da Polícia Militar (22ª CIPM/Simões Filho), o êxito nos resultados é decorrente da instalação de bases de apoio operacionais implantadas na cidade desde 2017. As unidades foram criadas em pontos sensíveis do município com o objetivo de servir de ponto base para que os policiais e viaturas ocupem em horários específicos para realização de abordagens ostensivas e recebimento de demandas da comunidade na prevenção de delitos.

De lá pra cá, a cidade não registrou homicídios e nem tentativa. As localidades parecem ter parado no tempo, sem aquelas rotineiras manchetes de anos passados.

A Polícia e suas ações nos fins de semana

A ação ostensiva da Polícia Militar, especialmente nos finais de semana, que costumam registrar altos índices de ocorrências, tem coibido a violência na cidade.

Além de coibir a violência, a “Operação RMS Segura” tem recuperado veículos, apreendido armas e prendido meliantes que atuavam no município. A 22ª também tem contado com o apoio da Rondesp e do Pelotão de Emprego Tático Operacional (PETO).

O último homicídio doloso registrado foi no Centro da cidade. De acordo com as informações, Janailton Lobo da Silva, 48 anos, foi morto por volta das 21h, no dia 27 de maio de 2019. A vítima estava sacando dinheiro, quando homens chegaram e efetuaram disparos, atingindo diversas partes do corpo.

O poder de Deus na vida do ser humano

A Bíblia diz que em breve, Deus vai acabar com a violência. O mundo violento de hoje aguarda “o dia do julgamento e da destruição das pessoas ímpias”. (2 Pedro 3:5-7). Não haverá mais pessoas violentas causando sofrimento a outros. Por que podemos ter certeza de que Deus quer fazer alguma coisa para eliminar de vez a violência?

A Bíblia diz que Deus “odeia quem ama a violência”. (Salmo 11:5). Ele ama a paz e a justiça. (Salmo 33:5;37:28). Por isso, ele não vai tolerar para sempre as pessoas violentas.

Ações da Prefeitura

No dia 04 de outubro de 2017, o prefeito se reuniu com o Secretário de Segurança Pública do Estado, Maurício Barbosa, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, com o objetivo de levar algumas solicitações ao gestor estadual referente à segurança em Simões Filho e enfatizar a importância das ações integradas pelas forças de segurança no enfrentamento à criminalidade no município.

Em 19 de Outubro de 2017, o prefeito de Simões Filho, Diógenes Tolentino (MDB), anunciou investimentos para a segurança pública com o objetivo de diminuir os índices de violência no município e ampliar a sensação de segurança dos munícipes.

Segundo o Chefe do Executivo Municipal, foram investidos R$ 800 mil para o estabelecimento de medidas e implementação de ações com o intuito de ampliar a cooperação com as forças de segurança.

Um estudo de viabilidade técnica já foi concluído para oferecer condições necessárias de manter as estruturas de três bases avançadas que funcionarão na BA-093, no Centro da cidade e na Ilha de São João.

Este trabalho integrado que vem sendo feito contra diversos tipos de crimes é um dos fatores que explicam a redução considerável nos índices de criminalidade.

Ai fica a pergunta: Porque a cidade está tão calma?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *