Alunos da Rede Estadual de Ensino se reúnem com prefeito Diógenes Tolentino para pedir apoio


Alguns alunos da Rede Estadual de Ensino de Simões Filho se reuniram na manhã desta quinta-feira (10), com o prefeito Diógenes Tolentino em seu gabinete para pedir apoio junto ao governo estadual. De acordo com os estudantes, muitas demandas ainda precisam ser resolvidas, especialmente no que se refere à estrutura física das unidades.

Outra solicitação feita pelos estudantes é com relação a criação de políticas publicas voltadas para a juventude, com atividades esportivas e outras iniciativas que mantenham os jovens mais ocupados e menos vulneráveis.

“Embora o município não tenha obrigação, ele pode levar nossa voz ao governo do estado. Também estamos pedindo mais ações voltadas para o esporte, que contribui para que o jovem não caia na vida maliciosa do tráfico de drogas e uso de bebidas alcoólicas”, defendeu Henrique, aluno do colégio Alberto Silva.

Os alunos da Escola Alberto Silva, que também representam a comissão do colegiado escolar, comentaram que depois do assalto ocorrido na primeira semana de julho, onde um grupo de criminosos armados rendeu estudantes, professores e funcionários o prefeito esteve visitando a unidade e também cumpriu o compromisso firmado em aumentar a ronda escolar, com o apoio da Guarda Municipal.

Foto de Dinha Tolentino.“A questão da segurança na nossa escola já melhorou bastante. Com a presença do vigilante e o aumento da ronda escolar no pátio da prefeitura podemos dizer que a sensação agora é bem melhor”, concluiu o estudante.

A manifestação de alunos em Simões Filho tem se tornado fato decorrente. As precárias situações de funcionamento das escolas tanto da esfera estadual como municipal tem obrigado os jovens a se posicionarem, cobrando soluções dos poderes públicos.
Na manhã da última quarta-feira (09), os discentes do Colégio Estadual de Aratu realizaram protesto em frente ao Ginásio

Municipal. Durante o protesto, os adolescentes afirmaram que quando chove as salas ficam alagadas e parte do teto já desabou.
Em nota, a Assessoria de Comunicação da Secretaria da Educação do Estado da Bahia declarou que uma equipe técnica já havia feito uma avaliação da estrutura do prédio. Portanto, uma licitação para a contração da empresa que irá executar as obras de requalificação da escola está em tramitação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *