Acusado de atropelar estudantes durante manifestação nega acusação: “Eu não tenho nenhuma S10”


Uma manifestação realizada por estudantes da rede pública de ensino, na manhã desta quarta-feira (09), em Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, terminou com três jovens feridos.

Informações dão conta que um automóvel tentou avançar contra os manifestantes durante o protesto, mas o veículo foi cercado. Revoltado, o motorista teria engatado a marcha e em seguida arrancado contra os adolescentes. Os jovens atropelados sofreram arranhões e ferimentos leves.

Em entrevista ao repórter Valfredo Silva, uma das jovens atingidas disse que o carro chegou a passar por cima de seu pé provocando um pequeno ferimento, mas que outras duas pessoas teriam se ferido com mais gravidade.

“O cara disse que estava atrasado, passou por cima do meu pé e ralou o meu cotovelo. Eu estou com o pé inchado e uma menina desmaiou, o outro teve que ser socorrido pelos policiais e a agora está na UPA”. Contou a estudante Ariane.

A jovem ainda afirma ter identificado o motorista e fotografado a placa do carro. “Foi o candidato a vereador Guterney. Eu seu que foi ele porque estava com o vidro do carro aberto”, declarou.

Em contato com o ex-candidato, o mesmo negou a acusação e disse que no momento do incidente já estava em seu local de trabalho. Guterney é funcionário da Prefeitura de Simões Filho, lotado na Secretaria Municipal de Habitação.

“Eu sei que o comentário está circulando nas redes sociais, mas não foi nada disso aí não. Eu não tenho nada a ver com isso. Meu carro é um Crosfox vermelho”, afirmou o acusado que, segundo os alunos, durante a ação estaria utilizando uma S10 prata.
Guterney ainda explicou que está havendo uma confusão entre o seu nome e o nome de seu irmão Gutenberg, mas que até o momento não conseguiu esclarecer com o familiar se, por ventura, ele teria se envolvido no incidente.

“Eu estou tentando ligar pro meu irmão aqui pra ver com ele se teve alguma situação, porque umas pessoas falam Gutenberg outros Guterney e a gente precisa falar as coisas com clareza. E caso tenha acontecido alguma coisa, ele vai assumir porque é uma pessoas séria”, salientou.

Ainda não se te maiores detalhes sobre a resolução do caso. O incidente deve ser investigado pela 22ª Delegacia Territorial de Simões Filho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *